Tag: Eventos em Londres

A curva da Cintura

Mistura de rock’n’roll, rítmos africanos e blues, Curva de Cintura une o poeta e músico brasileiro, Arnaldo Antunes, mito da guitarra, Edgar Scandurra e o percursionista africano, Toumani Diabaté.  A parceria é uma extensão da colaboração que os artistas tiveram na edição de 2010 do festival Back2Black, no Rio de Janeiro. Intenso e contagiante, Curva de Cintura é uma excelente oportunidade para quem quer disfrutar da voz grave e impressionante de Arnaldo Antunes, da genialidade de Scandurra e do talento e musicalidade de Diabaté.

Quando?

Sexta-feira, 12 de abril, às 19h

Onde?

Union Chapel
Compton Terrace
London
N1 2XD
(www.unionchapel.org.uk)

Marisa Monte

Multi-premiada, Marisa Monte traz o samba por mesclandos ritmos de blues, jazz e funk. Uma das maiores artistas do Brasil, com 10 milhões de discos vendidos. Marisa foi vista pela última vez no Reino Unido na cerimônia de encerramento dos jogos olímpicos de Londres 2012, e agora retorna a Londres para injetar a vibração brasileira no Hammersmith Apollo.

“A voz de Monte permanece transcendente como sempre. Próximo a ela, quase todos os outros instrumentos parecem supérfluos.” Washington Post

O show acontece no dia 14 de abril de 2013, no Hammersmith Apollo.

Ecos de um Mundo Perdido

Uma Vida em Imagens,
por Robin Hanbury-Tenison,
14 janeiro – 10 março de 2013
no National Theatre

Robin Hanbury-Tenison, o “maior aventureiro dos últimos 20 anos” (Sunday Times) também é um dos fundadores da Survival International. Como tal, tem sido um defensor incansável dos direitos dos povos indígenas e, nos primeiros anos de suas viagens, um fotógrafo obsessivo desses povos erodidos pelo mundo moderno.
Hanbury-Tenison fotografou extensivamente povos tribais e seus objetos enquanto viajava durante os anos 50, 60 e 70. Esses objetos e imagens foram desenterrados recentemente para criar a exposição; muitos dos quais nunca foram vistos.

Tempo Para Respirar

Até 17 março de 2013 – The Sunley Gallery Turner Contemporary Margate

Tempo Para Respirar, da artista brasileira Maria Nepomuceno, é a instalação exuberante, cheia de cores, espaço, forma e altura espetacular.

Inspirado por tradicionais sul-americanos e suas técnicas artesanais em palha, Nepomuceno tec, cordas e estacas, miçangas coloridas e costura cordas em bobinas criando drapeados florais. Estes materiais formam uma paisagem fantástica, também povoada por formas lúdicas de cerâmica, brilhantes sobre o tamanho de miçangas e objetos encontrados.

Neste novo trabalho, Nepomuceno expressa a cor e a energia do Brasil, mas vai além do terreno, com formas em espiral e objetos de desenho cuidadosamente equilibrados em forças opostas.

A fotografia inovadora de Geraldo de Barros

A The Photographers’ Gallery apresenta até o dia 7 de abril a exposição What Remains (O que sobra), de Geraldo de Barros, na qual é possível entender conexões sutis entre as duas épocas de criação fotográfica do artista. As imagens são apresentadas junto ao acervo pessoal de Barros. Assim, entendemos o processo de produção e a relação entre a fotografia e outras formas de arte com as quais o artista trabalhou durante sua vida.

Barros nasceu em 1923 e, já nos primeiros anos de sua carreira como artista, trabalhou com a fotografia. Diferentemente do que vinha sendo feito até o momento, ele aboliu o tradicional de seu portfólio, trabalhando suas fotos de forma experimental e utilizando diferentes enquadramentos, exposição, pinturas e alterações nos negativos antes da ampliação.

Em 1950 expôs suas fotos no Museu de Arte de São Paulo (MASP) e depois disso partiu para um período de estudos na Europa, onde abandonou a fotografia e passou a explorar outras linguagens artísticas: design gráfico, pop art, design de móveis e arte concreta.

Ele voltou a flertar com a fotografia nos últimos anos de sua vida, quando sua filha encontrou seus antigos trabalhos entre as relíquias da família. Foi então que Barros iniciou o trabalho Sobras, que resultou em 250 colagens de suas últimas fotografias, e foi a base para a exposição que está na galeria londrina

Serviço:
The Photographers’ Gallery
16 – 18 Ramillies Street, London, W1F 7LW
Estação de metrô: Oxford Circus