Tag: eventos na inglaterra

Irmãos Campana apresentam o barroco brasileiro em Londres

A David Gill Galleries sedia uma grande exposição de obras assinadas pelos remonados designers brasileiros, Irmãos Campana. Intitulada “O Barroco Brasileiro”, a exposição seguirá em Londres até o dia 15 de junho. A exposição é em colaboração com Galleria O. Roma.exto.

As peças estão inspiradas no barroco dos séculos 17 e 18. A coleção inclui novas mesas de centro,  mostradas pela primeira vez em David Gill Galleries, além de uma seleção de obras exibido pela primeira vez no Museu de Artes Decorativas de Paris Outono passado.

A coleção barroco brasileiro introduz um elemento fortemente teatral, gótico e sensual ao estilo distintivo do Campana Brothers . As peças em exposição deleitar-se com uma sensação de luxo, canalizando as glórias do período rococó e sua suntuosa decoração de ouro e bronze.

Cada peça é feita por artesãos em uma oficina romana, especializada em trabalhos de bronze. Chaves, folhas, cupidos e crocodilos  criam formas orgânicas.

“O trabalho da Irmãos Campana nunca deixa de nos surpreender. A escolha de material, pesquisa e uso de objetos encontrados faz do trabalho deles algo novo e contemporâneo”, diz David Gill, curador da galeria.

Sobre os Irmãos Campana

Os Irmãos Campana começaram a trabalhar juntos em 1983, em São Paulo, onde ainda vivem e trabalham. Humberto estudou para ser advogado. Fernando estudou arquitetura, mas decidiu trabalhar com seu irmão, advogado convertido em escultor.

Eles passaram a ser amplamente conhecidos a partir da criação, em 1991, de uma cadeira entitulada “Favela”, foi feita a partir de pedaços de madeira encontrados em uma favela de São Paulo.

Em 1988, eles se tornaram os primeiros artistas brasileiros a exporem no Museu de Arte Moderna (MoMA), em Nova York.

 

 

Onde e Quando

David Gill Galleries,

Until 15th of June

2-4 King Street, (corner of Duke Street), St James’s,

London SW1Y 6QP www.davidgillgalleries.com

Tel: 0203 195 6600

Comissão Nacional da Verdade é tema de conferência acadêmica em Londres

Com a finalidade de investigar os abusos cometidos por autoridades do Estado durante as ditaduras ocorridas no Brasil (entre 1945 e 1988), a presidente Dilma Roussef criou a Comissão Nacional da Verdade. O Kings College de Londres organizou uma conferência para o dia 4 de março, onde será discutido o papel desta Comissão.

“Post-Transitional Justice in Brazil – Progress or Perdition?” trará a Londres membros do Ministério da Justiça brasileiro, além do jornalista e escritor Bernardo Kucinski – que escreveu o livro K, sobre o período da ditadura militar brasileira, que ocorreu entre 1964 e 1985.

Durante a conferência, especialistas discutirão o primeiro ano de aplicação da Comissão Nacional da Verdade, apresentando as mudanças ocorridas na justiça do País nos últimos anos e comparando-as com o histórico de outros países que passaram por períodos de repressão. Também será avaliada a aderência do Brasil às normas de direitos humanos internacionais.

A Comissão pode convocar vítimas ou acusados de violações aos direitos humanos, mas não tem papel julgador, de punição. Ela também tem acesso a documentos e arquivos do poder público, referentes ao período analisado. No Brasil, é louvada e criticada por diferentes grupo sociais.

Interessados em participar, devem realizar inscrição com antecedência no site do evento: http://www.kcl.ac.uk/aboutkings/worldwide/initiatives/global/brazilinstitute/NewsEvents/Events/Forthcomingevents/Post-Transitional-Justice-in-Brazil—Progress-or-Perdition.aspx.

Serviço:
Kings College London – Henriette Raphael Function Room
King’s College London, SE1 1UL
Estações: Borough e london bridge

A fotografia inovadora de Geraldo de Barros

A The Photographers’ Gallery apresenta até o dia 7 de abril a exposição What Remains (O que sobra), de Geraldo de Barros, na qual é possível entender conexões sutis entre as duas épocas de criação fotográfica do artista. As imagens são apresentadas junto ao acervo pessoal de Barros. Assim, entendemos o processo de produção e a relação entre a fotografia e outras formas de arte com as quais o artista trabalhou durante sua vida.

Barros nasceu em 1923 e, já nos primeiros anos de sua carreira como artista, trabalhou com a fotografia. Diferentemente do que vinha sendo feito até o momento, ele aboliu o tradicional de seu portfólio, trabalhando suas fotos de forma experimental e utilizando diferentes enquadramentos, exposição, pinturas e alterações nos negativos antes da ampliação.

Em 1950 expôs suas fotos no Museu de Arte de São Paulo (MASP) e depois disso partiu para um período de estudos na Europa, onde abandonou a fotografia e passou a explorar outras linguagens artísticas: design gráfico, pop art, design de móveis e arte concreta.

Ele voltou a flertar com a fotografia nos últimos anos de sua vida, quando sua filha encontrou seus antigos trabalhos entre as relíquias da família. Foi então que Barros iniciou o trabalho Sobras, que resultou em 250 colagens de suas últimas fotografias, e foi a base para a exposição que está na galeria londrina

Serviço:
The Photographers’ Gallery
16 – 18 Ramillies Street, London, W1F 7LW
Estação de metrô: Oxford Circus

3º Festival de Filmes Português

A 3 ª edição do Festival de Cinema Português no Reino Unido, que vai de 25 de novembro a 8 de dezembro, traz o que há de melhor no cinema português.  Em quatro locais diferentes em toda a Londres, o festival traz produções cinematográficas contemporâneas. A disseminação do cinema Português  e sua relação com diferentes formas de arte, ilustrando tendências contemporâneas nacionais de produção de filmes, e agitar os debates atuais na cultura lusófona, é o foco principal do evento.

Após um período favorável de muitos prêmios conquistados por cineastas portugueses em festivais de cinema de renome em todo o mundo, como Berlim, Cannes e Locarno, o evento apresenta seis aclamados diretores. Esta edição promove ainda a rara oportunidade de conhecer renomadas figuras culturais, como a pintora anglo-portuguesa Paula Rego e a jornalista espanhola Pilar Del Rio, ex-agente literária do escritor prêmio Nobel José Saramago.

Outros destaques são obras recentes do  jovem e aclamado diretor de cinema e vídeo, o artista João Salaviza. Ainda, os filmes da Trienal de Arquitectura de Lisboa, com obras de Julião Sarmento, João Onofre e César Filipa, apresentados pelos curadores da edição de 2013 da Trienal no Whitechapel.  O fascismo português será mostrado através de 48 por Susana Sousa Dias, enquanto Edgar Pêra do Barão narra uma adaptação da sátira neo-gótica literária.

A 3 ª edição do festival é patrocinado pela TAP e AMPLITUDENET e foi desenvolvido em colaboração com o Centro Barbican, Galeria Whitechapel, o Institut Français, a Tricycle Theatre, a Fundação José Saramago, a Trienal de Arquitetura de Lisboa. Conta com o apoio da Embaixada Portuguesa em Londres, sendo também financiado pelo Instituto Camões.

Veja os filmes à mostra:

25 de novembro de 2012, 15:30
Whitechapel Gallery

No Place Like – 4 houses, 4 filmes:
Casa na Comporta por João Salaviza (2010, 21 ‘)
Sem título (SUN 2500) de João Onofre (2010, 8 ‘)
Cromeleque de Julião Sarmento (2010, 38 ‘)
Porto 1975 por Filipa César (2010, 10 ‘)

+ Screentalk com equipe curatorial da Trienal de Arquitectura de Lisboa 2013  (Beatrice Galilee, Mariana Pestana, Liam Young e Manuel Henriques)

O projeto No place like: 4 houses, 4 filmes foi comissariada por Julia Albani, José Mateus, Rita Palma e Delfim Sardo, e apresenta quatro filmes sobre obras arquitetônicas pelos  arquitetos Manuel e Francisco Aires Mateus, Ricardo Bak Gordon, João Luís Carrilho da Graça e do vencedor Pritzker, Álvaro Siza Vieira. Álvaro representou Portugal na exposição internacional de arquitetura – La Biennale di Veneza, realizado em agosto de 2010, sob o tema “as pessoas se encontram na arquitetura”. Os quatro filmes de ficção são dirigidos por diretores de cinema de renome e os artistas visuais Julião Sarmento, Filipa César, João Onofre e João Salaviza. 

Paula Rego: Contando histórias + screentalk com Paula Rego e Jake Auerbach

29 de novembro de 2012, 07:30
Barbican Centre

Um retrato íntimo e fascinante da artista portuguesa. O filme segue Paula Rego do Museu Reina Sofia (Madrid), onde uma grande retrospectiva da obra da artista foi realizada em 2009, de volta a seu estúdio em Londres. Uma intensa jornada pela mente criativa de Paula Rego, pelo diretor de ‘Retratos’  do Lucien Freud. Filmville e o Barbican boas-vindas do diretor e do artista a um único screentalk depois do filme. 
 

 

 

3 films by João Salaviza + screentalk

1st December 2012, 6.30pm
Ciné Lumière (Institut Français)

Na idade de 25, João Salaviza ganhou o Palma de Ouro em Cannes com sua arena sublime, um curta-metragem sobre um jovem em prisão domiciliária num bairro da periferia urbana. Abrindo com este ensaio intenso sobre exclusão, pobreza e liberdade, a sessão também mostrará Strokkur, uma experiência visual deslumbrante, seguido de Rafa, vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim em 2012. Rafa retrata um adolescente em sua viagem ida para a prisão, onde sua mãe também está em detenção. O UKPtFF da as boas vindas a João Salaviza e seu primeiro screentalk, depois da exibição de suas três obras cinematográficas.

 

48 + screentalk

4th December 2012, 8.30pm
Tricycle Theatre

+ screentalk com Susana Sousa Dias em parceria com a Universidade de Birkbeck

Melhor filme em festivais como Cinema du Réel, Jihlava, Mar del Plata e Lisboa Doc, 48 é um documentário meticuloso sobre a tortura sistemática administrada pela ditadura que controlou Portugal entre 1926 e 1974. O filme cobre quase meio século de tortura, a partir de um grupo de fotografias de ex-presos políticos, expondo o  mecanismos de um sistema autoritário. Com o apoio da Universidade de Birkbeck, haverá um screentalk com a diretora Susana Sousa Souza Dias.
 
 
 
José and Pilar + screentalk

7th December 2012, 6.20pm
Ciné Lumière (Institut Français)

+ screentalk with Pilar Del Rio and Maya Jaggi

Três anos de documentação do relacionamento do ganhador do Prêmio Nobel, José Saramago, com Pilar del Río, revela a história do casal em movimento, ao mesmo tempo em que reflete sobre o caráter complexo de um dos romancistas mais influentes das últimas décadas. Com o apoio da Fundação José Saramago, Pilar Del Rio vai se juntar a nós após o filme para uma conversa sobre a vida de Saramago, e seu trabalho com a jornalista cultural Maya Jaggi.
Maya Jaggi é uma jornalista cultural premiada. Escritora de perfis de artes para o Guardian por mais de uma década, já entrevistou 12 ganhadores do prêmio Nobel de literatura, inclusive José Saramago. A mesma ainda escreve para o Financial Times, Economist, Independent e Newsweek, e contribui para a BBC. Ela é presidente do Prêmio Homem 2012  de literatura asiática.

 

O Barão + screentalk com Edgar Pêra

8th December 2012, 8.30pm
Tricycle Theatre

Nas próprias palavras do diretor, O Barão é um remake neuro-gótico de um filme dirigido durante a II Guerra Mundial e proibido pela ditadura em Portugal. Hipnótico, e de uma forma expressionista, a trama leva o narrador através da natureza excêntrica do castelo do Barão – um camaleão emocional, um “homem-javali”, um animal puro, que aterroriza os habitantes de uma aldeia rural, pela prisão do amor. Melhor filme do Festival Internacional de Cinema de Roterdão, O Barão é uma alegoria visceral sobre o poder e o amor, elaborado pelo diretor experimental Edgar Pêra, que, mais uma vez, adapta para a tela a obra  romancista de Branquinho da Fonseca.
 
Para maiores informações clique: www.filmville.org/ukptff

Brazilica – Carnaval em Liverpool

Carnaval em Liverpool, com desfile de rua, muito samba, arte e cultura  + a presença de DJ’s renomados como Narman Jay e DJ Marky.

Ganhe um pernoite no festival Brazilica em Liverpool na sexta feira 13/07, com direito a:

• Refeição para duas pessoas, incluindo vinho no Alma de Cuba Restaurante
• 2 x Ingressos para abertura do Brazilica na sexta-feira 13 de julho com presença do DJ Marky
• Pernoite em quarto duplo com café da manhã no Hotel Novotel a poucos minutos do local do festival
• Passe livre para o sábado no Brazilica Festival.

Para concorrer basta curtir nossa página no facebook https://www.facebook.com/londonhelp4u, ou seguir-nos no twiter https://twitter.com/#!/londonhelp4u, ou ainda enviar um email para marketing@londonhelp4u.co.uk  dizendo: quero ir no Brazilica!

O festival:

Brazilica 2012 promete ser o espetáculo mais excitante, exótico e vibrante da década em Liverpool:

Um carnaval estilo Rio de Janeiro, explodindo com vida, música e fantasias maravilhosas nas ruas do centro da cidade.

Imperdível também será as festividades do dia 13 de Julho na famosa Nation, antiga casa do evento Cream, onde o Brazilica juntará forças com Festinho para uma noite de abertura sensacional do festival,em favor á ABC (Ação para as crianças do Brasil) com Djs como os legendários Norman Jay e Dj Marky.

Sábado 14 de Julho verá Liverpool se iluminar com a famosa Passeata de Carnaval Noturna, que percorre varias ruas do centro e tem seu clímax na Willianson Square,com muito gliter, glamour e confete, perfeita diversão para a família inteira.Durante o dia,quem gosta de futebol poderá participar em vários eventos na Willianson Square, perfeito para família com crianças.

Domingo dia 15 de Julho será renomeado Domingo de Samba, com exibições e shows em vários lugares no centro da cidade e também a festa de encerramento a qual dirá adeus a esse fim de semana fantástico. O centro da cidade será tomado com Artes Brasileiras e cultura, com algumas das melhores escolas de samba fazendo shows personalizados nos quatros cantos da cidade.

Para mais informações, www.brazilicafestival.com