Tag: Home Office

Passport and US visa background with  immigration application form.

Qualified Person: quem se enquadra na categoria exigida pelo Home Office no UK

Muitas pessoas tem dúvidas quando estão fazendo alguma solicitação ao Home Office com relação ao termo “qualified person” ou “pessoa qualificada”, que aparece muitas vezes nos guias e termos das aplicações. Mas afinal, quais pessoas seriam consideradas qualificadas?

Qualified Person
Para determinadas aplicações, o Home Office exige que os cidadãos que possuam cidadania européia  sejam considerados como  “pessoa qualificada”, também usando o termo em inglês qualified person ou exercising treaty rights. Entre as situações em que esse termo é exigido estão:

–  aplicar para a o Registration Certificate, que pode ser usado como uma prova do direito de viver no Reino Unido

– aplicar para a Residência Permanente

– solicitação de visto para o familiar não-europeu como seu dependente no Reino Unido

O cidadão europeu é considerado uma pessoa qualificada caso esteja trabalhando como empregado, estudando, seja autônomo ou auto-suficiente economicamente em UK para pagar suas contas em território britânico, sem necessidade de pedir benefícios.

Rendimento
Entretanto,  mesmo que as leis não informem que é necessário ter um rendimento mínimo para ser uma pessoa qualificada, o Home Office do Reino Unido requere que o salário mínimo ou renda mensal seja de £155 por semana. Esse é o valor que tem início a contribuição do National Insurance e é utilizado como parametro para o Home Office consider a pessoa como qualificada.

Por conta disso, aplicações com rendimentos semanais inferiores a este valor, podem estar sujeitas a não serem aprovadas pelo governo britânico para concessão do visto ou residência solicitada.

Se você ainda tem dúvidas se se enquandra como uma pessoa qualificada ou sobre as aplicações que deve fazer, entre em contato conosco. A LondonHelp4U é uma empresa de imigração com 15 anos de experiência em vistos e cidadanias para o Reino Unido.

biometrico

Registro de Residência Biométrico: tudo sobre o documento britânico

Quando um imigrante não pertencente à União Europeia garante seu direito de viver, morar ou trabalhar no Reino Unido por um período maior que seis meses, o governo britânico emite o Biometric Residence Permit (BRP) (Registro de Residência Biométrico) como prova do status de imigração do cidadão.

A seguir, confira uma seleção das dúvidas mais frequentes quanto a este documento, incluindo como coletar o BRP e o que você pode fazer caso perca seu  Registro no exterior e se é possível começar a trabalhar sem o mesmo.

O que é o Registro Biométrico?

O (BRP) é um documento no formato de um cartão de crédito que comprova o direito do imigrante de morar e trabalhar no Reino Unido por mais de seis meses. O mesmo é feito com o registro das suas impressões digitais e contém uma foto de rosto digital.

Se eu aplico para o Registro de fora do Reino Unido, como posso receber o mesmo?
Assim que o seu visto for aceito, será emetido um selo que será colocado no seu passaporte e que te permitirá entrar no Reino Unido dentro de um prazo de 30 dias a tempo de recolher o seu registro biométrico em solo britânico.

Como posso retirar o meu BRP?
Você deve recolher o seu Registro Biométrico na agência do Correio (Post Office) que foi identificada na sua carta de aprovação em até 10 dias depois da sua chegada no Reino Unido. Você precisará apresentar o seu passaporte com o selo.

Eu posso retirar o meu Registro em outro Post Office que não seja o identificado na carta?
Sim, mas você terá que ir até a agência do correio na qual você deseja receber o Registro e solicitar que ele seja enviado para lá. Você terá que pagar uma taxa de serviço e não são todas as agências que podem realizar o processo.

É possível que outra pessoa retire o Registro em meu nome?
Sim, mas isso só é possível se você não tem condições físicas de realizar a retirada ou se você for menor de idade.

Se eu perder minha carta de aprovação e não souber qual é a agência do Correio que devo realizar a retirada, o que faço?
Você deve enviar um email para BRPCollection@homeoffice.gsi.gov.uk o quanto antes, explicando sua situação e enviando todos os seus dados, como nome e número do passaporte.

Eu posso começar a trabalhar antes de retirar o meu Registro?
É aconselhável recolher o seu BRP antes de começar a trabalhar no Reino Unido, mas se isso não for possível , você será capaz de evidenciar o seu direito de trabalhar no Reino Unido através do seu selo no seu passaporte. Você deverá informar o seu empregador depois que tiver recolhido o Registro.

Eu devo portar o meu Registro quando viajar?
Sim, você deve levar seu Registro sempre que viajar para fora do Reino Unido, já que você terá que apresentá-lo para os agentes de imigração nos aeroportos quando voltar ao país.

O que eu faço se eu perder ou danificar o meu Registro?
Se você perder, danificar ou tiver seu Registro roubado você deve reportar a situação ao Home Office através do email BRPLost@homeoffice.gsi.gov.uk. Você vai ter que aplicar para um Registro novo. Se o caso acontecer fora do Reino Unido, você deve solicitar um Registro temporário para que possa entrar no país na sua volta. Se você não solicitar um documento novo, você pode ser multado em até £ 1.000 e sua permissão para permanecer no Reino Unido pode ser encurtada .

Como eu posso mudar informações incorretas que venham no meu Registro?
Se qualquer informação estiver incorreta no seu Registro, você deve contactar o Home Office pelo email BRPError@homeoffice.gsi.gov.uk e explicar sua situação.

Você precisa fazer o seu Registro Biométrico? Entre em contato conosco, a LondonHelp4U é uma empresa de imigração com 15 anos de experiência em registros, vistos e processos de cidadania no Reino Unido.

 

deedpool

Mudança de nome em documentos britânicos: novo guia do Home Office

O Home Office publicou a sua política de uso e mudança de nomes em documentos oficiais do Reino Unido, como passaportes britânicos e autorizações de residência biométricas.

A orientação alinha as regras e informações para mudanças de nome tratadas através do Home Office.  O guia vale para os documentos listados abaixo, usados para todos os fins oficiais:

– Passaportes britânicos, incluindo os documentos de viagem de emergência e passaportes de emergência;

– Documentos de viagem do Home Office;

– Registros de residência biométricos;

– Vistos de permanência no Reino Unido;

– Documentos de residência emitidos para cidadãos da União Europeia e seus familiares

“A grande maioria das pessoas que vivem no Reino Unido mudam seus nomes em documentos oficiais emitidos pelo Ministério do Interior por razões perfeitamente legítimas”, diz o texto do Home Office.

Entre os motivos mais comuns para a mudança de nome estão casamento, adoção, mudança de gênero e pessoas que necessitam de proteção policial.

Todas as aplicações para mudança de nomes devem ser apoiadas por provas documentais que mostrem a ligação entre o nome anterior e aquele que deseja ser adquirido, como uma certidão de casamento, por exemplo. O requerente precisa comprovar porque pretende usar essa nova identidade para todos os efeitos de sua vida.

Os principais objetivos da nova política do Home Office são:

– Ajudar o requerente a obter a mudança de nome nos documentos com mais informações e apoio

– Dissuadir, reprimir e detectar aqueles que querem mudar seus nomes com o propósito de cometer crimes ou evitar a detecção dos mesmos

Se você tem dúvidas com relação ao processo de mudança de nome ou precisa de ajudar para realizar o seu, entre em contato conosco. A LondonHelp4U tem 15 anos de experiência em processos burocráticos no Reino Unido.

Quer falar com a gente? Tire suas dúvidas e marque uma consulta. Nos contate por telefone: HelpLineUK 24h + 44 75 85668158 ou +44 0207 636 8500 ou por e-mail info@londonhelp4u.co.uk . Para mais dicas e informações sobre imigração, acompanhe nossas redes sociais.

Home Office passa a exigir que europeus no Reino Unido tenham residência permanente antes de solicitar a cidadania britânica

Estará vigente a partir de 12 de novembro a nova regra para europeus e seus dependentes no Reino Unido que querem obter a naturalização britânica.

Se você é cidadão europeu de um membro estado da União Europeia ou da Suíça, ou é um membro da família deste cidadão, você automaticamente terá o status de residência permanente depois de residir no Reino Unido pelo período de 5 anos em ou após 30 de abril de 2006.

No entanto, a novidade é que é obrigatório solicitar seu cartão de residência permanente para provar que você possui este status antes de solicitar a cidadania britânica. Antes, não era obrigatório, podendo solicitar automaticamente, sem ter o cartão.

Lembre-se de que, a menos que você seja casado ou tenha união estável com um cidadão britânico, você deve ter o status de residência permanente por um período de 12 meses antes de solicitar sua naturalização.

Segundo Humberto Ferrarini, gerente e consultor de imigração da LondonHelp4U, esta nova exigência é uma forma de controlar os cidadãos europeus, bem como simplificar o procedimento interno junto ao Home Office, fazendo com que a regulamentação europeia se equipare às leis britânicas, que exigem a declaração do visto.

Mudanças no passaporte britânico: novo design apresentado, que inclui o mapa do metrô, não mostra algumas estações

O novo passaporte britânico foi apresentado esta semana, com William Shakespeare, Anish Kapoor e o mapa do metrô subterrâneo de Londres.

Os novos documentos de viagem apresentam o mais recente em tecnologia antifraude, ao comemorar 500 anos de cultura britânica, e avanços no uso da impressão de segurança usando UV e luz infravermelha, tintas e marcas d’água para evitar os fraudadores de forjar os novos projetos.

No entanto, o novo design parece ter falhas. De acordo com o site de notícias City Metric, o mapa do metrô, na verdade, contém uma série de erros.

Entre as estações de London Bridge e Waterloo,  a estação de Southwark parece estar faltando na linha Jubilee, segundo o site Londres SE .

Além disso, o mapa apresenta a antiga linha do leste de Londres que terminava em New Cross Gate, ao invés de mostrar a linha estendida, que foi concluída em 2010.

O sudeste de Londres também parece conter alguns erros, segundo o site, que também afirma que a estação de London Bridge está no lado errado da rua Tooley, em um segundo mapa incluído no novo design do passaporte. Queen’s Road Peckham Overground também está no lugar errado.

O design para o passaporte britânico é atualizado a cada cinco anos e o tema deste ano é “Reino Unido Criativo”. O Home Office – órgão do governo responsável por imigração, segurança, lei e ordem – afirma que além de ser criativo, o novo design é também o “mais seguro” a ser produzido no Reino Unido.

Não muito tempo depois que o novo projeto foi apresentado, o Home Office recebeu críticas pela falta de mulheres em destaque na edição. Apenas duas mulheres, Elisabeth Scott – criadora do Shakespeare Memorial Theatre – e a matemática Ada Lovelace foram incluídas no projeto, em comparação com sete homens incluídos no design.

Fonte: The Independent