Tag: residência

biometrico

Registro de Residência Biométrico: tudo sobre o documento britânico

Quando um imigrante não pertencente à União Europeia garante seu direito de viver, morar ou trabalhar no Reino Unido por um período maior que seis meses, o governo britânico emite o Biometric Residence Permit (BRP) (Registro de Residência Biométrico) como prova do status de imigração do cidadão.

A seguir, confira uma seleção das dúvidas mais frequentes quanto a este documento, incluindo como coletar o BRP e o que você pode fazer caso perca seu  Registro no exterior e se é possível começar a trabalhar sem o mesmo.

O que é o Registro Biométrico?

O (BRP) é um documento no formato de um cartão de crédito que comprova o direito do imigrante de morar e trabalhar no Reino Unido por mais de seis meses. O mesmo é feito com o registro das suas impressões digitais e contém uma foto de rosto digital.

Se eu aplico para o Registro de fora do Reino Unido, como posso receber o mesmo?
Assim que o seu visto for aceito, será emetido um selo que será colocado no seu passaporte e que te permitirá entrar no Reino Unido dentro de um prazo de 30 dias a tempo de recolher o seu registro biométrico em solo britânico.

Como posso retirar o meu BRP?
Você deve recolher o seu Registro Biométrico na agência do Correio (Post Office) que foi identificada na sua carta de aprovação em até 10 dias depois da sua chegada no Reino Unido. Você precisará apresentar o seu passaporte com o selo.

Eu posso retirar o meu Registro em outro Post Office que não seja o identificado na carta?
Sim, mas você terá que ir até a agência do correio na qual você deseja receber o Registro e solicitar que ele seja enviado para lá. Você terá que pagar uma taxa de serviço e não são todas as agências que podem realizar o processo.

É possível que outra pessoa retire o Registro em meu nome?
Sim, mas isso só é possível se você não tem condições físicas de realizar a retirada ou se você for menor de idade.

Se eu perder minha carta de aprovação e não souber qual é a agência do Correio que devo realizar a retirada, o que faço?
Você deve enviar um email para BRPCollection@homeoffice.gsi.gov.uk o quanto antes, explicando sua situação e enviando todos os seus dados, como nome e número do passaporte.

Eu posso começar a trabalhar antes de retirar o meu Registro?
É aconselhável recolher o seu BRP antes de começar a trabalhar no Reino Unido, mas se isso não for possível , você será capaz de evidenciar o seu direito de trabalhar no Reino Unido através do seu selo no seu passaporte. Você deverá informar o seu empregador depois que tiver recolhido o Registro.

Eu devo portar o meu Registro quando viajar?
Sim, você deve levar seu Registro sempre que viajar para fora do Reino Unido, já que você terá que apresentá-lo para os agentes de imigração nos aeroportos quando voltar ao país.

O que eu faço se eu perder ou danificar o meu Registro?
Se você perder, danificar ou tiver seu Registro roubado você deve reportar a situação ao Home Office através do email BRPLost@homeoffice.gsi.gov.uk. Você vai ter que aplicar para um Registro novo. Se o caso acontecer fora do Reino Unido, você deve solicitar um Registro temporário para que possa entrar no país na sua volta. Se você não solicitar um documento novo, você pode ser multado em até £ 1.000 e sua permissão para permanecer no Reino Unido pode ser encurtada .

Como eu posso mudar informações incorretas que venham no meu Registro?
Se qualquer informação estiver incorreta no seu Registro, você deve contactar o Home Office pelo email BRPError@homeoffice.gsi.gov.uk e explicar sua situação.

Você precisa fazer o seu Registro Biométrico? Entre em contato conosco, a LondonHelp4U é uma empresa de imigração com 15 anos de experiência em registros, vistos e processos de cidadania no Reino Unido.

 

Para a imigração a trabalho, os imigrantes devem ser encorajados a permanecer no Reino Unido

Por Nick Pearce

Há duas semanas, os canadenses votaram em um novo governo Liberal, liderado por Justin Trudeau. Havia muita coisa que um observador da política britânica teria reconhecido na campanha eleitoral canadense, não apenas argumentos sobre a despesa pública e de saúde.

Mas o debate sobre a imigração canadense tinha um tom marcadamente diferente da nossa. Embora na Quebec francófona, ecos do secularismo francês foram ouvidos em um debate turbulento de eleição sobre o Niqab (o véu usado por muitas mulheres muçulmanas), todos os lados do espectro político tinham uma história positiva para contar sobre a imigração. O novo governo Liberal fez o que muitos no Reino Unido poderiam pensar que seria politicamente impossível: ser eleito em uma plataforma pró-imigração.

O Canadá é um dos países mais socialmente coesos das democracias avançadas. Historicamente, ele recebeu imigrantes, e isso tem favorecido o estabelecimento a longo prazo dos migrantes mais de esquemas de trabalho ou trabalhadores convidados temporários. Ele tenta transformar estranhos em cidadãos. Aqui, pelo contrário, estamos falando em termos contundentes sobre metas de migração líquida e como levar as pessoas para fora quando elas têm servido à finalidade para que vieram.

O Canadá tem generosos esquemas de reunificação familiar. Os imigrantes podem se inscrever para trazer seus avós, assim como seus parceiros e filhos, para o país. O Canadá também premia estudantes internacionais com créditos para incentivá-los a ficar e se naturalizar. O sistema canadense coloca imigrantes em um caminho para a cidadania, celebrando a aquisição da cidadania e da colocação de um valor considerável no processo de naturalização. O manifesto liberal de Trudeau ainda propôs dar a todos os novos cidadãos o livre acesso a gloriosos Parques Nacionais do Canadá.

No Reino Unido, estamos nos movendo na direção oposta. Imigrantes de fora da União Europeia têm cada vez mais dificuldades em trazer suas famílias com eles. Os alunos que estudam aqui não estão autorizados a permanecer e trabalhar depois de terem concluído os seus cursos. Depois de três ou quatro anos de estudo em inglês, fazendo amigos britânicos e aprendendo nossos costumes e cultura, eles são impedidos de fazer uma vida aqui no mundo do trabalho. Nosso sistema de cidadania trata aqueles que fazem uma solicitação para naturalizar-se com desconfiança, e as nossas taxas (mais de £1,000, em comparação com £313 no Canadá) estão entre as mais altas do mundo desenvolvido. Somente os mega-ricos encontram o caminho para a cidadania britânica fácil, usando os seus milhões para alcançar o status de investidor e as recompensas que vão com ele.

Isso significa que, enquanto o Canadá está incentivando seus imigrantes a criar raízes, integrar à comunidade local e se tornarem cidadãos, a Grã-Bretanha está promovendo um modelo em que as pessoas ficam por alguns anos e, em seguida, seguem em frente. Padrões britânicos de migração são cada vez mais transitórios.

Um relatório recente do IPPR-Coventry University analisou o impacto dessa transitoriedade aumentando na Grã-Bretanha. Nossa pesquisa em quatro cidades – a partir de Slough até Boston – mostrou que esse vai-e-volta pode ser profundamente perturbador para as comunidades. As pessoas com quem conversamos compartilhou de preocupações semelhantes: imigrantes foram “removidos”, “entraram e saíram”, não “fizeram parte”. Ansiedades existentes sobre migração estavam sendo exacerbadas pela sua natureza temporária e transitória. Na busca de uma estreita migração líquida, o governo está colocando ambos os obstáculos no caminho dos migrantes e colocando pressões adicionais sobre as comunidades.

A política de imigração deve ser “à prova de integração”. Isto significa avaliar as reformas não apenas com base no seu provável impacto sobre o destino de migração líquida, mas também sobre como elas irão afetar a vida cotidiana local. Atitudes britânicas em relação à diversidade mostram que os migrantes podem tornar-se uma parte integrante das comunidades locais, mas apenas se forem feitos esforços para promover a sua integração – seja no trabalho, na educação, por meio do aprendizado do inglês ou da habitação. Para viver uma vida comum, e não um casamento temporário de conveniência econômica, os migrantes precisam de ser encorajados a terem residência.

Para promover a naturalização , devemos “auto-inscrever” migrantes, tanto da União Europeia como de fora da União Europeia, em uma rota de cidadania depois de cinco anos como residente no Reino Unido. Isto enviaria uma forte mensagem de que as pessoas que integram e se tornam parte da nossa sociedade serão recompensadas com os direitos, bem como responsabilidades, da cidadania britânica.

Sempre haverá um papel para a migração laboral temporária , é claro, não apenas no setor da agricultura e do NHS. Os empregadores que têm de preencher as lacunas de competências de forma rápida e não conseguem encontrar candidatos adequados no mercado interno têm benefícios enormes de serem capazes de atrair trabalhadores do exterior , que vêm aqui para trabalhar por alguns anos antes de voltar para casa. Mas se os britânicos estão vivendo com sucesso com sua nova diversidade, eles precisam encontrar maneiras de residirem juntos. Níveis relativamente altos de migração são agora uma característica de economias ocidentais, e mesmo que a imigração tenha diminuído, a diversidade não mudaria. Temos de fazer um sucesso disso.

Os conservadores britânicos, muitas vezes, olham respeitosamente para a “anglosfera” da Commonwealth que fala inglês. Eles deveriam pegar uma folha do livro do Canadá, e bater com uma otimista nota sobre a capacidade do Reino Unido para integrar seus imigrantes.

Nick Pearce é Diretor do IPPR

Fonte: The Telegraph

A partir de novembro de 2015, apenas o Secure English Language Tests (SELT) pode ser usado para solicitações de visto para residência e cidadania

A Trinity College London é um dos dois que oferecem o SELT no Reino Unido aprovado pelo UK Visas and Immigration (UKVI) e a LondonHelp4U se orgulha em ser parceira da empresa e oferecê-los para você.

Os exames da Trinity podem ser feitos em 10 localidades no Reino Unido e podem ser utilizados para solicitações ao redor do mundo. Os exames acessíveis da Trinity testam o inglês em níveis específicos requeridos pelo UKVI.

Veja informações a seguir do tipo de teste que você deve fazer para cada tipo de situação:

Aprovado para vistos de esposa/parceiro e parentes de dependentes (FLR)
GESE: Graded Examination in Spoken English
Grade 2 no nível de inglês A1 do CEFR, equivalente ao ESOL nível 1
– 6 minutos falando com um especialista da Trinity para teste oral e de compreensão do idioma
– Resultados provisórios no mesmo dia
– Certificado geralmente recebido dentro de 7 dias

Aprovado para cidadania e residência
GESE: Graded Examination in Spoken English
Grade 5 para nível B1 de inglês do CEFR, equivalente ao ESOL entry nível 3

– 10 minutos falando com um especialista da Trinity para teste oral e de compreensão do idioma
– Resultados provisórios no mesmo dia
– Certificado geralmente recebido dentro de 7 dias

Aprovado para vistos Tier 1, 2 e 4
ISE: Integrated Skills in English
Níveis A2, B1, B2 e C1 do CEFR, equivalentes ao ESOL nível 2, ESOL nível 3, ESOL nível 1 e ESOL nível 2

– Um contemporâneo de quatro qualificações, incluindo leitura, escrita, fala e audição
– Teste realizado em 1 dia
– Certificado e resultados geralmente recebidos dentro de 14 dias
– Reconhecido por universidades do Reino Unido

A seguir, confira onde você pode realizar o teste da Trinity College London:

London Holborn
London Hammersmith
Glasgow
Belfast
Manchester
Birmingham
Cardiff
Newcastle
Leeds
Peterborough

Para mais informações, fale conosco no recepcao1@londonhelp4u.co.uk ou ligue-nos no 020 7636 8500. Ficamos à disposição e será um prazer ajudá-lo!

Regras de Imigração passam por alterações a partir do dia 6 de abril

 

 

 

Uma série de alterações nas regras de imigração está no parlamento britânico desde o dia 15 deste mês. A maioria destas mudanças entrará em vigor a partir do próximo dia 6 de abril 2012, podendo afetar  imigrantes que foram admitidos depois do dia 6 de abril de 2011. Veja como ficarão as novas leis.

A partir de 6 abril, imigrantes sob vistos Tier 1 e 2 não poderão renová-los sem a comprovação de nível de inglês, através de teste credenciado pelo ministério de fronteiras.

Tier 1 para imigrantes considerados de “alto valor” profissional:

• Cancelamento do Tier 1 que dava direito ao recém pós-graduado direito ao trabalho, por dois anos.
• Tier 1 será destinado para empresários.

Tier 2 – trabalhadores qualificados

• Com a alteração, o governo limita para 6 anos a residência temporária para os imigrantes com visto de “trabalhadores qualificados” sob o Tier 2. Porém, esta lei se aplica para aqueles que entraram depois do dia 06 de abril de 2011.
• Introdução de um requisito novo, que é um salário mínimo anual de 35 mil libras, ou um valor apropriado para o referido trabalho, sob o Tier 2 para imigrantes desportistas e trabalhadores qualificados que desejam se estabelecer aqui a partir de abril de 2016, com isenções para aqueles em nível de doutorado e as categorias de ocupação com escassez de funcionários no Reino Unido.
• Também está sendo introduzido um “período de reflexão para cancelamento” em todas as rotas de visto sob o Tier 2. A partir de agora, os imigrantes terão de esperar por 12 meses depois de vencido o visto anterior para poderem solicitar um novo.
• Introduzir novos acordos pós-estudo para graduandos que estiveram trocando seus vistos para o Tier 2.

Tier 4 – visto de estudante

As novas leis implementarão o conjunto final de mudanças no sistema de visto de estudante que foi anunciado em março de 2011, e ficarão da seguinte forma:

• Estender o limite provisório para os patrocinadores que se candidataram para a supervisão educacional e o Highly Trusted Sponsor (patrocinador com status altamente confiável) e que ainda não foram avaliados.
• Introdução de limites sobre o tempo que pode ser gasto em um curso de graduação.
• Estreitar as restrições de colocação de trabalho.
Tier 5 – trabalhadores temporários

• Limitar o tempo que podem permanecer no Reino Unido por no máximo 12 meses. A nova lei afetará o estagiário em experiência de trabalho e programas de intercâmbio estudantil.
• Permitir que os desportistas sob o Tier 5 a realizar algum trabalho de radiodifusão, desde que não estejam tirando o trabalho de um trabalhador legal.

 Visitante

Profissionais, artistas e desportistas, convidados a vir ao Reino Unido para realizar compromissos de curto prazo por até 1 mês, poderão ser remunerados.

 Trabalhadores domésticos

• Trabalhadores estrangeiros, para trabalhos de natureza doméstica,  só poderão trabalhar no Reino Unido caso venham acompanhados pelo empregador, ou aos que passaram a trabalhar depois de certo período.
• Retirar o direito aos imigrantes na categoria “trabalhadores domésticos” de solicitarem residência.
• Reforçar a exigência de o empregador fornecer evidência da relação trabalhista, e introduzir um requisito para termos acordados, por escrito, como por exemplo condições de emprego, como parte do pedido de autorização de entrada.
• Permitir a todos os trabalhadores domésticos que solicitaram visto de entrada ou permanência antes de 5 de abril para continuarem a ser tratados sob as regras de imigração em vigor nesta data.

A LondonHelp4U tem uma equipe de consultores em imigração devidamente registrados e reconhecidos pelo governo britânico. Além disso, somos agente EnglishUK autorizado, por essa razão tivemos 100% de sucesso em nossos pedidos de visto em 2011. Não confie seu sonho em mãos despreparadas, faça-nos uma visita e garanta seu futuro!

 

 

Todo pedido de visto a partir de seis meses será obrigado a ter registro biométrico

Desde 29 de fevereiro, todos os estrangeiros vindos de países fora da Comunidade Européia, solicitantes de vistos para permanecer no Reino Unido por mais de seis meses terão de registrar as suas impressões digitais e imagem facial digital – os chamados registros biométricos. Para os imigrantes cujos vistos forem aprovados será emitida uma autorização de residência biométrico como prova de status de imigração e direitos no Reino Unido. Isto inclui refugiados e pedidos de residência definitiva concedidos.

Segundo a Agência de Fronteiras do Reino Unido, desde a implantação do novo sistema, que começou em novembro de 2008, foram emitimos cerca de 650 mil títulos de residência biométricos, contendo impressões digitais e fotografia em um chip seguro. Autorizações de residência biométricos são um passo importante no combate ao abuso de imigração e trabalho ilegal, além de tornar mais fácil aos empregadores verificar se o estrangeiro tem direito de trabalhar no Reino Unido.

Os empregadores podem baixar as orientações sobre como verificar as autorizações de residência biométricos e recursos de segurança do website da Agência de Fronteiras. A partir do dia 31 de maio, o Home Office vai ainda lançar um novo serviço online automatizado de verificação a fim de torná-las mais rápidas e facilitar a identidade biométrica do titular e seu direito de trabalhar.

Também o Post Office vai prestar um serviço para os estrangeiros, que poderão ter suas informações biométricas registradas em uma das filiais em todo o Reino Unido. Isso irá garantir que um mecanismo de registo biométrico esteja dentro de uma distância razoável para a maioria dos candidatos. Os locais adicionais do Post Office vão se juntar às 17 agências que já oferecem o serviço à partir deste mês. Espera-se que até abril todas as 104 filiais estejam em total operação.

Já como consequência de tantas mudanças, e devido aos resultados que o registro biométrico vem trazendo, o Comitê Consultivo de Imigração (Migration Advisory Committee) recomendou ao Home Office que mantenha o limite anual de vistos sob o Tier 2 aos trabalhadores qualificados não-europeus para o próximo ano financeiro. Na sequência da sua primeira revisão, que foi introduzida em 2011, o comitê recomenda que permaneçam em seu nível atual de 21.700 vistos.  As estimativas atuais sugerem que o número de vistos emitidos nos últimos 12 meses foi muito baixo, apenas 10 mil. Para a instituição, é necessário manter o nível atual para evitar o deslocamento de trabalhadores do Reino Unido, uma vez que isso pode afetar a percepção do país como um lugar atraente para fazer negócios.

O comitê também recomendou a análise para o número de transferências intra-empresa – aplicáveis à empresas com filiais em países não-europeus. Ou seja, foi recomendo a não-alteração na política de transferência, mas informa que as mesmas devem ser mantidas sob revisão e cuidadosamente monitorizadas. A LondonHelp4U pode ajudar todas as pessoas interessadas em obter este e outros tipos de visto para o Reino Unido. Com uma equipe de consultores em imigração devidamente registrados e reconhecidos pelo governo britânico, obtivemos 100% de sucesso em nossos pedidos de visto em 2011. Confie o seu futuro em quem sabe o que faz! E fique atento caso necessite do registro biométrico. Boa sorte.