Tag: visto de trabalho na inglaterra

Empregados do setor doméstico podem ter visto de trabalho no Reino Unido

Poucos sabem, mas o Reino Unido oferece uma categoria de visto para os chamados “trabalhadores de natureza doméstica”. Entre estes trabalhadores estão os faxineiros e faxineiras, motoristas, jardineiros, cozinheiros e cozinheiras, babás, cuidadores de idosos e de pessoas especiais, e ainda profissionais que estejam fornecendo algum serviço doméstico personalizado relativo ao funcionamento da família do empregador. O visto, no entanto, somente será fornecido se o trabalhador doméstico já estiver trabalhando para a determinada familia, no país de origem desta,  há pelo menos um ano antes de sua requisição. Ou seja, quando uma família se muda para o Reino Unido ela tem a permissão para trazer os seus funcionários domésticos.

 O visto, por sua vez, será dado por um período fixo de tempo – até seis meses se o empregador estiver no Reino Unido como visitante; e até um ano se o empregador pretende ficar no país por um período mais longo. No final do determinado período, o trabalhador deve voltar para casa, ou então, solicitar a extensão do visto. O Home Office é enfático neste ponto; somente extenderá a permissão para ficar no Reino Unido se o trabalhador comprovar que ainda está vinculado à família e exercendo o ofício doméstico. Se o empregador retorna ao seu país de origem, espera-se que o trabalhador doméstico volte com ele. Se o trabalhador pretende permanecer no Reino Unido ele não terá o direito a trabalhar, a menos que passe a trabalhar para outra família. O Home Office autoriza a mudança de empregador enquanto estiver no país, mas não permite a mudança de função profissional. Em outras palavras, o solicitante deve permanecer como trabalhador doméstico. O visto não será fornecido se a pessoa trocar para outro tipo de trabalho.

 Como se candidatar para o visto

Quando se aplica para o visto de trabalhador doméstico, é necessária a comprovação de alguns ítens. A pessoa deve ter entre 18 e 65 anos; não pretender trabalhar no Reino Unido, exceto na função determinada pelo empregador; e ser capaz de se sustentar sem requerer fundos públicos, os chamados benefícios. É preciso ainda fornecer documentos como uma declaração de cometimento assinado pelo empregador e outra com os termos e condições do emprego.

Sobre o prolongamento da estadia do trabalhador doméstico no Reino Unido, é necessária uma carta do empregador confirmando que este quer continuar a empregar o mesmo; uma carta do empregador (assinado pelo trabalhador e pelo empregador) que defina as principais condições do emprego, incluindo os deveres, a taxa de salário e horas de trabalho; e uma carta do empregador confirmando o cumprimento da lei britânica sobre o salário mínimo nacional. A LondonHelp4U pode ajudar todas as pessoas interessadas em obter este e outros tipos de visto para o Reino Unido. Com uma equipe de consultores em imigração devidamente registrados e reconhecidos pelo governo britânico, obtivemos 100% de sucesso em nossos pedidos de visto em 2011. Confie o seu futuro em quem sabe o que faz!

Governo Britânico implementa novas regras para beneficiar apenas os melhores estudantes e conter o abuso

Com o objetivo de reduzir o abuso no visto de estudante e garantir apenas que os melhores e mais brilhantes estudantes internacionais permaneçam para trabalhar no Reino Unido, o ministro da imigração, Damian Green, anunciou novas regras, que entrarão em vigor em poucas semanas. Atualmente, os estudantes podem trabalhar por 2 anos após os seus estudos terem sido concluídos, sob o Tier 1 (trabalho pós-estudo). Mas a partir do dia 06 de abril, um sistema mais seletivo entrará em vigor. Somente os estudantes mais talentosos poderão pedir para ficar no Reino Unido para fins de trabalho. Somente aqueles que se formarem em uma universidade, e apresentar uma oferta de trabalho qualificado, com um salário de pelo menos 20 mil libras (ou mais, em alguns casos) feita por um empregador respeitável credenciado pela Agência de Fronteiras do Reino Unido, serão capazes de continuar a viver e trabalhar no país a fim de beneficiar a economia britânica.

As regras são parte de uma reforma radical do sistema de visto de estudante do governo que tem como meta:

  • Incentivar o crescimento – o governo britânico abrirá um sistema de “Estudante Empreendedor”, com até 1.000 vagas para estudantes internacionais que trabalham em idéias inovadoras e querem ficar para desenvolvê-las, mas não atendem aos requisitos do Tier 1 (Empreendedor);
  • Impulsionar a economia – os jovens empresários ou diretores de pequenas empresas terão a chance de ficar no Reino Unido depois de terminados seus estudos, mas devem comprovar 50 mil libras para investir em seus negócios;
  • Garantir que os alunos possam se sustentar – pela primeira vez, desde 2008, haverá um aumento na quantidade de dinheiro que os estudantes e imgrantes, juntamente com seus dependentes, devem comprovar;
  • Evitar o abuso – restringir estágios a um terço para os estudantes internacionais que estudam apenas cursos que não sejam de graduação universitária. Isso vai garantir que aqueles que vêm para o Reino Unido estão aqui para estudar, e não trabalhar (como foi frequentemente o caso no passado). Além disso, o tempo que pode ser gasto em um curso de graduação será restrita a um limite de 5 anos.

Se você se encaixa nos requisitos do Tier 1 fique atento ao seguintes detalhe:

A partir do dia 6 abril, o Home Office deixará de manter os requerimentos abertos pelos empreendedores com pedidos de extensão para o visto com base no Tier 1, enquanto o requerente busca os documentos comprovativos. Atualmente, o órgão mantém os requerimentos em aberto para o estrangeiro levantar as evidências de que foi registrado como diretor ou autônomo, no Reino Unido nos 3 meses anteriores à aplicação. Como o Home Office observou que tal procedimento, introduzido em 2008, não estava sendo utilizado, fez a retirada do serviço. Se você se candidatar a partir de 6 de abril deverá fazê-lo já com todos os seus documentos em mãos, incluindo a evidência dos registros citados acima. A LondonHelp4U tem uma equipe de consultores em imigração devidamente registrados e reconhecidos pelo governo britânico. Além disso, somos agente EnglishUK autorizado, por essa razão tivemos 100% de sucesso em nossos pedidos de visto em 2011. Não confie seu sonho em mãos despreparadas, faça-nos uma visita e garanta seu futuro!