Tag: visto

passbrasil

Brasileiros precisarão de cadastro para poder entrar na Europa

Um projeto do Parlamento Europeu que pode entrar em vigor em breve, indica que brasileiros que desejarem visitar a Europa, deverão realizar um cadastro para terem acesso aos países que compõe o Espaço de Schengen.

A informação foi dada nessa última quarta-feira,  14 de setembro, pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. A proposta visa que o bloco comece a registrar os turistas que entrarem em suas fronteiras, incluindo os brasileiros.

O objetivo da nova medida é o combate ao terrorismo, após os ataques de Paris, Bruxelas e Nice. E também por conta da grave crise migratória por que passa a Europa, a pior desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

“Quando uma pessoa entrar na UE, ela será registrada, assim como lugar, data e motivo da viagem. Esse novo sistema automatizado nos dirá quem está autorizado a transitar pela UE antes que ela chegue na UE”, disse Juncker, durante uma sessão plenária do Parlamento Europeu em Estrasburgo, na França.

Os turistas deverão preencher um questionário online com todas as informações referentes a viagem e enviá-lo em até 72 horas antes de embarcar. O modelo é similar ao adotado pelos Estados Unidos.

Batizado de Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem (Etias, na sigla em inglês), o projeto valerá para todos os cidadãos extracomunitários que não precisam de visto para entrar no Espaço Schengen – área de livre circulação de pessoas dentro do bloco – incluindo brasileiros.

Se for verificado que o viajante colocará a segurança do bloco em risco, o mesmo pode ter a sua entrada impedida.

Até o momento, não foi mencionada nenhuma taxa a respeito do cadastro online, mas especula-se
que a União Europeia passará a cobrar 50 euros (R$ 186) para cada extracomunitário que entrar em suas fronteiras.

passaport

Os passaportes mais poderosos do mundo: europeus no top 10

A empresa de consultoria Henley & Partners realiza anualmente um ranking para determinar os passaportes mais poderosos do mundo.

O estudo leva em consideração o passaporte que permite viajar para o maior número de países sem a necessidade de um visto. Na edição de 2016, quem levou a melhor foi a Alemanha, que fechou tratado com três novas nações e passou para a primeira posição.

O passaporte alemão dá direito a entrada em 177 países sem visto de entrada. Em segundo lugar vem os suecos, que tem livre acesso a 176 nações. Na terceira posição ficam empatados Finlândia, França, Itália, Espanha e Reino Unido. Os cidadãos desses países podem entrar em 175 países sem burocracias.

O Brasil aparece na 21 posição, empatado com Bulgária e România e com permissão de entrada sem visto. em 153 países.

Na outra ponta da lista, com os passaportes que abrem menos portas, estão Afeganistão (acesso a 25 países), Paquistão (29), Iraque (30), Somália (31) e Síria (32). O ranking anual da Henley é feito em parceria com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) desde 2006.

Confira o top ten:

1             Alemanha

2             Suécia

3             Finlândia, França, Itália, Espanha, Reino Unido

4             Bélgica, Dinamarca, Holanda, Estados Unidos

5             Áustria, Japão, Cingapura

6             Canadá, Irlanda, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Coreia do Sul, Suíça

7             Grécia, Nova Zelândia

8             Austrália

9             Malta

10           República Tcheca, Hungria, Islândia

A LondonHelp4U é uma empresa de imigração com 15 anos de experiência em processos de vistos para o Reino Unido, bem como cidadanias britânica, portuguesa e italiana. Nossa missão é ajudar os imigrantes brasileiros a terem  acesso à Europa e tornar seus processos burocráticos mais fáceis e rápidos.  Quer falar com a gente? Tire suas dúvidas e marque uma consulta. Nos contate por telefone: HelpLineUK 24h + 44 75 85668158 ou +44 0207 636 8500 ou por e-mail info@londonhelp4u.co.uk . Para mais dicas e informações sobre imigração, acompanhe nossas redes sociais e nosso website.

As novas restrições impostas às aplicações para o Tier 2 podem prejudicar a economia Britânica

 

Profissionais qualificados que receberam uma oferta de emprego devem obter o visto Tier 2 para trabalhar no Reino Unido. Para aplicar para o visto, o candidato deve ter um contrato de trabalho garantido através de um patrocinador licenciado que emitirá um certificado de patrocínio válido. O candidato também deve atingir uma pontuação suficiente no sistema que aloca pontos  baseados no salário, patrocínio, fluência da língua inglesa e fundo monetário disponível.

O Home Office estabeleceu um limite para as aplicações;  somente 20.700 aplicantes por ano serão aceitos.

Essa e outras medidas buscam conter o número de profissionais qualificados que visam morar no Reino Unido.

De acordo com o escritório de estatísticas nacionais, o número de imigrantes qualificados, provenientes de países não Europeus, chega a  7.5% do número total de imigrantes que chega ao Reino Unido todos os anos.

O governo está disposto a tornar o processo de entrada de imigrantes não Europeus cada vez mais difícil. Depois das eleições gerais, o Primeiro Ministro David Cameron, pediu ao comitê de imigração que apresentasse idéias que reduzissem a imigração de estrangeiros provenientes de países não Europeus. Foi sugerido que o governo aumentasse o salário mínimo que imigrantes qualificados ganhariam no Reino Unido com o visto Tier 2. O valor mínimo agora é de £20,800 para todos os tipos de aplicações do Tier 2.

Centro de Londres
Centro de Londres

Prejuízo

Algumas associações de empresários e  também importante membros da sociedade discordam das políticas restritivas e acreditam que dificultar a entrada de imigrantes qualificados prejudica  a economia Britânica. As leis de imigração, cada vez mais restritivas, diminuem a demanda pelo visto Tier 2, e isso faz pouca diferença nas estatísticas. Porém a redução de mão de obra especializada causa impactos em outros setores.

As restrições impostas aos aplicantes do Tier 2 é vista como uma ameaça ao estatus de Londres como um centro global de talentos de liderança mundial.

Pesquisas confirmam que a maioria das organizações que precisam trazer imigrantes qualificados de fora da União Europeia, estão sendo prejudicadas pela falta  de trabalhadores especializados. O problema que causa danos em grandes empresas, também afeta algumas pequenas empresas que, nos próximos anos, podem até ter que fechar as portas por falta de trabalhadores qualificados.

O comitê de imigração publicará novos relátorios no primeiro trimestre de 2016.

 

LondonHelp4U

A LondonHelp4U é uma agência de imigração com 14 anos de experiência em processos de vistos para o Reino Unido. Nossa missão é ajudar pessoas e empresas que procuram infomação e auxílio durante o processo de imigração.

Se você ou sua empresa estão em dúvida sobre a aplicação para o Tier 2 ou para outros vistos, entre em contato com um de nossos especialistas.

Nossa política de seu visto na mão ou seu dinheiro de volta garante que seu processo estará em boas mãos, e caso não seja bem sucedido, nós devolveremos o seu dinheiro.*

Fique por dentro de todas as notícias sobre vistos para o Reino Unido seguindo-nos em nossas redes sociais.

 

*Sujeito a termos e condições

Deportação do Reino Unido

Deportação ou remoção?

Existem duas formas utilizadas pelo Reino Unido para exilar indivíduos do país: a ordem deportação e a ordem de remoção.

O que é a remoção do Reino Unido?

Ocorre quando o Secretário de Estado emite um aviso de remoção a uma pessoa, informando-lhe que este é obrigado a deixar o Reino Unido.

Quando isso ocorre?

A ordem de remoção é geralmente emitida quando uma pessoa não tem autorização para permanecer no Reino Unido, sendo pela permanência após expiração de visto, ou por ter entrado no país ilegalmente.

Se uma pessoa é removida do Reino Unido, quando ela pode regressar?

Quando uma pessoa é “removida” do Reino Unido, ela não pode requerer um visto por um período de 1, 5 ou 10 anos. Isso vai depender se o sujeito em questão saiu por vontade própria, após a emissão da ordem de remoção, ou se ele teve que ser removido.

O que é a deportação do Reino Unido?

A ordem de deportação obriga o indivíduo a deixar o Reino Unido e autoriza a sua detenção até que este seja removido – isto é feito através de um documento chamado ordem de expulsão. O sujeito também será proibido de reentrar no país durante o tempo que a ordem de deportação estiver em vigor.  E invalida qualquer autorização para entrar ou permanecer no Reino Unido concedida anteriormente. Assim uma ordem de expulsão pode ser aplicada a qualquer cidadão estrangeiro no Reino Unido, mesmo que este possua um visto válido.

Quando é que um indivíduo pode ser automaticamente deportado do Reino Unido?

Segundo os termos da Seção 32, do UK Boarders Act de 2007, o Secretário de Estado tem o dever de emitir uma ordem de expulsão a uma pessoa que não seja um cidadão britânico e que tenha sido condenada, no Reino Unido,  de um delito e sentenciado com:

  • Um período de prisão superior a 12 meses

 

  • Um período de prisão, de qualquer duração, devido a qualquer infração considerada grave

 

Em que outras circunstâncias pode um indivíduo ser deportado do Reino Unido?

O Home Office prosseguirá com a deportação de indivíduos provenientes do Reino Unido nas seguintes circunstâncias:

 

  • Existem recomendações para deportação

 

  • Deportação é necessária para o bem público

 

  • Essa pessoa é um membro da família de um indivíduo que está para ser deportado

 

Se uma pessoa é deportada do Reino Unido, quando ela pode regressar?

As leis de imigração da Inglaterra e do País de Gales não permitem que  uma ordem de deportação possa ser revogada antes de um período de 3 anos, excepto em circunstâncias excepcionais.

 

Fonte: In Brief

Pague seu processo de visto em 10 vezes com a LondonHelp4U!

A LondonHelp4U vai começar novembro com uma super promoção para você que quer definitivamente tirar seu visto para o Reino Unido!

A partir de novembro, você vai poder pagar seu processo de visto em 10 parcelas*! É isso mesmo! Uma promoção inédita e exclusiva da LondonHelp4U para lhe ajudar a conseguir o visto que você tanto deseja!

E tem mais: os clientes que começarem seus processos de visto em até 30 dias após a primeira consulta na LondonHelp4U, recebem o reembolso do valor da consulta**!

Ou seja: além de você contar com os melhores profissionais do mercado para cuidar do seu visto, nós facilitamos o pagamento e você pode receber o valor da consulta de volta com a garantia que seu visto será emitido!

E já sabe, né? Na LondonHelp4U, é seu visto na mão ou seu dinheiro de volta!

Fale já conosco e marque sua consulta!

*A primeira parcela deve ser paga até Dezembro/2015 e não vale em conjunto com nenhuma outra promoção. 

**Para receber de volta o valor da consulta, não é possível escolher a opção de parcelamento em 10x.