Minuto Legal: aumento no preço de vistos e efeitos do Brexit

O governo britânico anunciou aumento no preço das aplicações para alguns vistos e notícias sobre os efeitos do início do Brexit começam a aparecer. Confira.

Número de europeus procurando emprego no Reino Unido cai
O número de europeus procurando emprego no Reino Unido caiu em 2017. De acordo com o site de busca de emprego “Indeed”, o número de cidadãos europeus que utilizaram o site desde o início desse ano caiu em 18% com relação ao ano passado. Segundo o Office for National Statistics (ONS) 44.3% de todas as novas vagas de emprego criadas desde 2008 foram preenchidas por cidadãos europeus. “Um mercado de trabalho britânico com menos trabalhadores da UE será imediatamente confrontado com uma série de questões complexas que terão de ser resolvidas rapidamente para evitar grandes perturbações”, declarou Mariano Mamertino, do site Indeed.

Governo britânico aumenta preço das aplicações para vistos
O governo britânico  anunciou algumas mudanças significativas que tiveram início no último dia 6 de abril. Além de mudanças com relação as regras dos vistos, houve também aumento nos preços de determinadas aplicações. O preço da aplicação para o Visto Definitivo, por exemplo, teve um aumento de £ 422. Enquanto o visto de Settlement aumentou £ 279. Entre as mudanças das regras, está o aumento do limite salarial exigido para aplicantes do visto Tier 2, que subiu para  £ 30.000 por ano para trabalhadores experientes. O visto é exigido para não-europeus que desejam trabalhar no Reino Unido.

Rynair pode ter que suspender vôos no Reino Unido
A Ryanair, uma das principais companhias aéreas low-cost da Europa, avisou que terá de suspender vôos do e para o Reino Unido por “semanas ou meses” se Theresa May não fechar um acordo do Brexit sobre aviação internacional. A Ryanair, com sede em Dublin, tem permissão legal para operar no  Reino Unido através de um regulamento “open skies” europeu que permite a todas as companhias aéreas da UE voar dentro dos países do acordo. “Pode ocorrer uma situação para o verão de 2019, que a não ser que você possa nadar, viagens para Portugal e Espanha não vão acontecer”, declarou Neil Sorahan, diretor financeiro da Rynair.

Pesquisa revela o que britânicos desejam com o Brexit
Segundo pesquisa do National Centre for Social Research (NatCen), mais de dois terços dos britânicos esperam que imigrantes europeus sejam tratados do mesmo modo que imigrantes não-europeus após o Brexit. No entanto, 88% das pessoas também querem o livre comércio com a União Europeia no pós-Brexit.  A NatCen realizou uma série de estudos aprofundados sobre o Brexit desde o referendo, inicialmente com base nas pesquisas de atitudes sociais britânicas. O último estudo envolveu 2.322 pessoas entrevistadas em fevereiro e março.

Eleitora de Donald Trump tem marido deportado para o México
Helen Beristain, que votou em Donald Trump, iniciou uma petição depois que seu marido foi forçado a deixar os EUA. Roberto Beristain mora nos Estados Unidos desde 1998 e permaneceu ilegalmente no país apesar de uma ordem de deportação que lhe foi dada no ano 2000. Ele comandava um restaurante em Indiana, onde vivia com a mulher e três filhos, e onde agora está detido. Helen disse que achava que Donald Trump só deportaria imigrantes com “má conduta”, com antecedentes criminais, e que as ações do novo presidente americano não afetariam sua família.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *