Ano: 2019

Legal Minute: deal or no deal Brexit and the latest on immigration

Transporte, comida, saúde, ordem pública: governo divulgou uma avaliação dos possíveis efeitos de um Brexit sem acordo no Reino Unido. As informações são de BBC.

*

Governo revela planos para uma nova rota de imigração para permitir que estudantes internacionais trabalhem no Reino Unido durante dois anos de pós-graduação, com o objetivo de atrair e reter os melhores e mais brilhantes talentos. As informações são de Gov.UK.

*

A França exigirá que qualquer extensão do prazo do Brexit seja de pelo menos dois anos para permitir que o Reino Unido “reavalie” sua saída da União Europeia, disse um deputado do partido En Marche. As informações são de iNews.

*

Houve cenas extraordinárias de caos e raiva na Câmara dos Comuns da noite para o dia, quando os parlamentares da oposição fizeram um protesto contra a suspensão do parlamento por cinco semanas. As informações são de The Guardian.

*

Os parlamentares rejeitaram mais uma vez a demanda de Boris Johnson por eleições gerais no próximo mês. As Informações são de Sky News.

*

Vítima de um golpe de diploma universitário que ajudou o Home Office a condenar os autores do crime foi condenada a deixar o Reino Unido no que foi descrito como uma “história terrível”. As informações são de Independent.

Literatura: os 10 autores britânicos mais famosos

O Reino Unido é um lugar inspirador que formou escritores incríveis em todas as épocas

Se tem uma coisa que o Reino Unido pode se gabar é de seus escritores! Muitos gênios da literatura mundial são britânicos. Seja romance, prosa, poesia, teatro… Parece que eles nascem com um dom intrínseco de escreverem bem e inventarem histórias magníficas. Confira esta lista de 10 autores britânicos e conheça um pouco mais sobre esses nomes famosos.

 

1) William Shakespeare

Shakespeare marcou todo um estilo e uma época. Ele escrevia peças de teatros que depois eram comercializadas como livros. Referência no teatro, suas peças são encenadas até hoje em todo o mundo, haja vista Hamlet, Otelo, Romeo e Julieta…

Uma das características mais marcantes das apresentações artísticas de Shakespeare era a diversidade da plateia. Nela haviam pessoas de classes baixas e de elites, todas juntas no mesmo espaço para admirar a mesma peça, o que, no século XVII, era uma coisa impossível de acontecer.

 

2) Jane Austen

“Detesto ouvir você falar como um cavalheiro tão educado, e como se as mulheres fossem todas senhoras elegantes e não criaturas racionais.” Persuasão. Jane Austen era uma mulher muito à frente de seu tempo e engana-se muito quem pensa que seus romances são apenas sobre casamentos e a vida doméstica. Ela conseguia colocar entrelinhas extremamente irônicas para criticar a época.

Mesmo que tímido e sem voz, Jane já representava o início de um movimento feminista.

Foto: Natalia Fernandes

 

3) Sir Arthur Conan Doyle

Escocês, o médico Arthur Conan Doyle alternava a rotina no consultório com escrever histórias para os jornais da época. Foi num destes textos que ele criou o detetive mais famoso do mundo: Sherlock Holmes. As histórias de ação, mistério e crime logo conquistaram a sociedade britânica do século XIX e todos esperavam pelas próximas aventuras de Sherlock.

Até que, um dia, Sir Arthur Conan Doyle decide matar o detetive no confronto final com seu adversário Moriarty! Os leitores ficaram inconformados que seu herói havia perdido e morrido e o autor recebeu centenas de cartas. Doyle, então, decidiu mudar o destino do detetive e, no próximo conto, “reviveu” Sherlock e inventou uma maneira de que a morte foi uma atuação, e não verdadeira.

 

4) Stephen Hawking

Oi? Um cientista numa lista de literatura? Sim, Stephen Hawking escreveu livros incríveis que qualquer pessoa, seja das humanas ou das exatas, deveria ler para entender mais sobre nosso universo.

Mesmo diagnosticado muito novo com Esclerose Lateral Amiotófica, Hawking não deixou que a doença degenerativa fosse um impedimento para ele desenvolver suas pesquisas sobre física.

 

5) Emilly Brontë

Emilly era irmã de Charlotte e Anne Brontë. Coincidência ou não, as três escreveram romances famosos no século XIX, mas que só alcançaram tal fama porque as irmãs assinavam com nome de homens! O de Emily era Ellis Bell. Seu livro mais famoso é O Morro dos Ventos Uivantes, um romance extremamente crítico para a época e para os dias de hoje também.

 

6) Charlotte Brontë  

No século XIX, Currer (pseudônimo masculino usado por Charlotte) publicou Jane Eyre, um livro que todo mundo deveria ler! Jane Eyre é uma menina que vivia num orfanato na Inglaterra. Charlotte Brontë conseguiu com êxito mostrar aquela época pelos olhos de uma adolescente orfã.

 

7) JK Rowling

A Saga Harry Potter de JK Rowling a colocou nesta lista de gigantes. Os bruxos encantaram toda uma geração. A autora conseguiu escrever histórias bem contadas, divertidas, críticas, cativantes e que inspira milhares de jovens ao redor do mundo.

 

8) Charles Dickens

O aristocrata Charles Dickens já era muito popular na época que viveu. Quando escrevia folhetins para os jornais, moldava os próximos capítulos de acordo com a opinião dos leitores, que esperavam assíduos para lerem suas histórias.

 

9) George Orwell

George Orwell era um escritor ou profeta? Não sabemos! Em seus livros, ele escrevia distopias da nossa sociedade. Principalmente no livro 1984, Orwell quis representar como seria o futuro. Lendo hoje, é incrível como muitas coisas, ainda que “ridículas”, se assemelham com o comportamento da nossa sociedade.

 

10) Agatha Christie

A rainha dos romances policiais não poderia ficar de fora desta lista. O mais legal de ler seus livros é tentar solucionar o ministério. Depois de um certo tempo lendo ela, pode ser que você pegue o jeito da autora, mas, posso te falar? É pouco provável, porque Agatha Christie sempre surpreende.

Por Natalia Fernandes

Imigração: nova rota para estudante internacional

Governo revela planos para uma nova rota de imigração para permitir que estudantes internacionais trabalhem no Reino Unido durante dois anos após a graduação, com o objetivo de atrair e reter os melhores e mais brilhantes talentos.

O primeiro-ministro Boris Johnson apresentou planos para transformar a maneira como os estudantes internacionais talentosos podem construir carreiras de sucesso no Reino Unido por meio de uma nova rota de imigração.

Os estudantes internacionais compõem metade de todos os estudantes de pós-graduação em tempo integral nas disciplinas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM). A nova rota de imigração anunciada hoje (11 de setembro de 2019) significará que graduados internacionais em qualquer matéria, incluindo STEM, poderão permanecer no Reino Unido por dois anos para encontrar trabalho.

Os alunos precisam ter concluído com êxito um diploma de uma universidade ou instituição de ensino superior do Reino Unido, que possua um histórico comprovado na defesa de verificações de imigração e outras regras para estudar no Reino Unido.

Isso será baseado nas ações do governo para ajudar a recrutar e reter os melhores e mais brilhantes talentos globais, mas também abrirá oportunidades para avanços futuros em ciência, tecnologia e pesquisa e outros trabalhos de liderança mundiais que o talento internacional traz para o Reino Unido.

O primeiro ministro Boris Johnson disse:

Estamos reunindo especialistas de todo o mundo para trabalhar no Reino Unido no maior projeto de pesquisa em genética do mundo, destinado a nos ajudar a tratar melhor doenças com risco de vida e, finalmente, salvar vidas.

Não seria possível inovações desse tipo sem estar aberto aos melhores e mais brilhantes de todo o mundo para estudar e trabalhar no Reino Unido. É por isso que estamos revelando uma nova rota para estudantes internacionais liberarem seu potencial e iniciarem suas carreiras no Reino Unido.

A secretária do Home Office, Priti Patel, disse:

A nova Rota de Pós-Graduação significará que estudantes internacionais talentosos, seja em ciências e matemática, seja em tecnologia e engenharia, possam estudar no Reino Unido e obter uma valiosa experiência de trabalho à medida que desenvolvem carreiras de sucesso.

Isso demonstra nossa perspectiva global e garantirá que continuemos a atrair os melhores e mais brilhantes.

O secretário de Educação Gavin Williamson disse:

É uma prova para nossas melhores universidades que tantos estudantes do exterior querem estudar aqui. A importante contribuição que os estudantes internacionais fazem para o nosso país é cultural e econômica. A presença deles beneficia a Grã-Bretanha, e é por isso que aumentamos o período em que esses alunos podem permanecer no Reino Unido após os estudos.

Nossas universidades prosperam por serem instituições globais abertas. A introdução da rota de pós-graduação garante que nosso prestigiado setor de ensino superior continue a atrair os melhores talentos de todo o mundo para a Grã-Bretanha.

Matéria original no site Gov.UK: https://www.gov.uk/government/news/worlds-largest-genetics-research-project-to-fight-deadly-diseases-and-offer-new-offer-for-international-students

O que fazer com seu BRP após obter cidadania britânica?

Siga as regras do Home Office e desfrute da nova nacionalidade com tranquilidade. Não esqueça de devolver seu BRP dentro do prazo!

Quem já vive por muitos anos aqui no Reino Unido e passou por alguns processos de visto e conquistou cada etapa até ter a tão sonhada cidadania britânica, sabe bem o alívio, felicidade e liberdade que é ter o certificado de cidadão em mãos.

Mas se você pensa que tudo acabou por aqui, lamentamos em dizer que você está enganado. Mas não se assuste, você só tem mais um compromisso obrigatório para cumprir: devolver o seu cartão biométrico de residência (BRP).

É isso mesmo, após receber o certificado de cidadania, o mais novo cidadão britânico tem 5 dias úteis para enviar o BRP para o Home Office.

A orientação do Home Office é seguir estas etapas simples:

  1. cortar o cartão em 4 pedaços
  2. colocar num envelope sem transparência
  3. incluir uma anotação dizendo que está retornando o BRP porque se tornou cidadão britânico
  4. enviar para este endereço:

Naturalisation BRP Returns

PO Box 195

Bristol

BS20 1BT

Não achou isso tão importante? E se a gente te contar que o Home Office pode multar em £ 1000,00 a pessoa que não devolver o cartão no prazo determinado por eles?

Além disso, quando você tem em mãos o certificado de cidadania, o seu cartão não terá mais validade e não poderá ser usado como forma de identificação ou documento de viagem. Quem tiver interesse, deve aplicar para o passaporte britânico.

Importante: o cidadão britânico não pode utilizar o certificado de cidadania para entrar ou sair do Reino Unido.

A partir de agora, quem possuía o cartão BRP e se tornou cidadão britânico já sabe, devolva o cartão para o Home Office, faça seu novo passaporte e siga feliz com a nova nacionalidade. Cheers!

LondonHelp4U

Há 18 anos a Londonhelp4U ajuda imigrantes em aplicações de vistos e cidadanias. Nossa equipe especialista gerencia cada detalhe do seu caso para garantir que a aplicação tenha grandes chances de sucesso. Se você deseja mais informações ou quer marcar uma consulta, entre em contato conosco: UK 020 7636 8500, Brasil (11) 3283 0906, HelpLineUK 24h + 44 78 91764830 ou por e-mail: info@londonhelp4u.co.uk

*Artigo orginalmente publicado na revista Brasil na Mão.

MINUTO LEGAL: as batalhas do Brexit da última semana

Governo anuncia planos de imigração para o Brexit sem acordo. Em uma medida que sinaliza o fim da livre circulação, será aplicado um nível de criminalidade mais rigoroso no Reino Unido para os cidadãos do EEE, a fim de impedir e deportar aqueles que cometem crimes. As informações são de GOV.UK.

*

Foi lançada pelo governo uma campanha de informação pública, de 100 milhões de libras, pedindo que as pessoas se preparem para a saída do Reino Unido da União Europeia. As informações são de Sky News.

*

Os parlamentares votaram 328 a 301 para assumir o controle da agenda, permitindo que apresentem um projeto solicitando adiamento no Brexit. O primeiro-ministro convocará uma eleição geral se for forçado a solicitar a extensão do prazo de 31 de outubro. As informações são de BBC.

*

MPs apoiaram um projeto de lei destinado a bloquear um Brexit sem acordo. O projeto força o primeiro-ministro a pedir uma prorrogação do prazo do Brexit de 31 de outubro, se um acordo não tiver sido acordado com a UE. As informações são de BBC.

*

Partidos de oposição concordam em bloquear eleição até que adie o Brexit. As informações são de The Guardian.

 

Imagem: FreePik.com