Mês: maio 2019

Descubra Belfast: 8 lugares surpreendentes

Com uma história impressionante, a capital da Irlanda do Norte não é muito conhecida pelos turistas e até moradores brasileiros do Reino Unido

A Irlanda do Norte também compõe o Reino Unido. Sua capital, Belfast, tem em torno de 300 mil habitantes e muitas opções do que fazer. Porém, o que destaca Belfast das outras cidades irlandesas é sua história recente.

A cidade passou por uma violenta guerra civil de 1969 a 1998! O período ficou conhecido como “The Troubles”. Para você ter uma ideia de quão perigosa ficou a cidade, na década de 80 ela estava na lista de lugares “proibidos aos turistas no mundo”. A guerra ocorreu porque havia vários desacordos, mas o principal problema foi quando os ingleses chegaram a Irlanda para demarcar território. Os chamados Unionistas e Protestantes queriam manter a Irlanda do Norte no Reino Unido e brigavam com os Republicanos e Católicos, que queriam ser independentes. Durante a guerra civil, os grupos se enfrentavam nas ruas de Belfast, além de bombas destruir prédios e os rivais serem proibidos de entrarem um no bairro do outro.

Mas agora Belfast é uma das mais seguras e interessantes para se visitar na Europa. Recentemente fizemos uma lista de locações de Game of Thrones na Irlanda do Norte e um fato curioso sobre o turismo no país é que a série trouxe muito mais turistas para a região do que o governo já trouxe. Confira a lista de oito lugares em Belfast que você tem que visitar um dia.

1) Titanic Belfast Museum

O museu do Titanic aborda desde a construção do navio mais famoso do mundo até o devastador naufrágio e as consequências, inclusive com relatos de sobreviventes. Lá dentro tudo é muito interativo e com efeitos especiais, o que encanta crianças e adultos. O tamanho do Titanic impressiona e o plano ambicioso para a época te leva de volta ao passado. O museu não fica neste local à toa. Foi exatamente lá que o Titanic foi construído séculos atrás. O ingresso custa por volta de £ 20.

2) Prefeitura de Belfast

Quem gosta de construções icônicas tem que ir ao Belfast City Hall. O prédio é de 1906 e foi construído com pedra de Portland num estilo barroco. Você pode visitar o interior dele gratuitamente com guia. A noite o prédio é iluminado com holofotes de diferentes cores e a visita em ambos os horários valem a pena.

3) Castelo de Belfast

Originalmente, o Castelo de Belfast foi construído no século XII. Mas, infelizmente, ele sofreu um incêndio em 1708 e foi reconstruído num parque floresta, o Cave Hill Country Park. Às vezes tem males que vêm para o bem! Antes, o castelo ficava bem no centro da cidade. Hoje, como fica no parque, existem jardins, florestas e, por ser em um lugar alto, a vista da cidade é muito bonita.

4) Jardim Botânico de Belfast

O Jardim Botânico existe em Belfast desde 1828. Ele é um extenso jardim de rosas, carvalhos e plantas raras e conta também com uma estufa. No Jardim Botânico sempre tem exposições, recitais, concertos e ópera: atente-se a programação quando for a Belfast para não perder nada. Dentro da área do Jardim tem o Ulster Museum, um museu de arte, história e ciências naturais. Lá tem fósseis de dinossauros, múmia do Egito e até quadros modernos. O Jardim Botânico e o Museu são gratuitos. Imperdível!    

5) Murais de Belfast e Muro da Paz

Em todo lugar no lado oeste da cidade você encontrará lindos murais com muitos grafites com ilustrações políticas, de celebridades, históricas…  Lá tem também o Muro da Paz, que separava as duas comunidades que viviam em guerras e hoje, assim como o Muro de Berlim, está coberto de arte e inclui mensagens e assinaturas de visitantes famosos, como Dalai Lama. Leve um canetão e deixe um recadinho também.

Atrás do muro ficavam (e o mais interessante: ainda ficam!) os católicos. Para acessar tem um portão. Do lado de fora é a parte protestante da cidade. Uma dica de passeio é andar pelos dois bairros: a Shankill Road, que é o lado protestante e a Falls Road, o lado católico. Ainda hoje existem discordâncias entre as duas partes, mas ambos toleram as opiniões diferentes dos outros, diferente das gerações passadas. Na Shankill Road muitas casas possuem a bandeira do Reino Unido, enquanto que na Falls Road pode-se perceber que os grafites desta parte do muro têm um cunho mais político, com pinturas de Nelson Mandela e temas separatistas, como a Catalunha na Espanha.

6) Albert Memorial Clock

Numa mistura de Torre de Pisa com a torre do Big Ben, o Albert Memorial Clock é um monumento memorável da cidade! Além da estátua do Príncipe Albert e de leões coroados, a construção chama atenção por ser inclinada, não tanto quanto a torre de Pisa, mas que não passa despercebida.

7) Cathedral Quarter

Uma rua apenas de pubs, restaurantes e música ao vivo: perfeito para curtir a noite em Belfast. O beco possui muitos grafites, lugares temáticos, luzes de Natal o ano todo e até um túnel de guarda-chuvas amarelos. Os pubs mais famosos da Cathedral Quarter são: The Dark Horse (que inclusive tem um dos portões de Game of Thrones e já falamos dele aqui, o Duke of York, o The Harp Bar e o Sunflower.

8) Giant’s Causeway

Apesar de não ser em Belfast, o passeio nas Giant’s Causeway merece a sua atenção total. Este é a principal atração turística da Irlanda do Norte e fica a apenas uma hora de carro do centro de Belfast. Inclusive, muitas agências em Belfast oferecem o passeio por em média £ 30 por pessoa.

As Giant’s Causeway são patrimônio da UNESCO. O formato curioso das rochas agrada os perfeccionistas, já que elas se juntam perfeitamente. Estudos dizem que foram necessários 60 milhões de anos para as pedras ganharem este formato. O passeio é perfeito para uma day trip.

Por Natalia Fernandes

Imigração, Home Office, Brexit e Royal Baby com dupla nacionalidade

“Eu errei por ficar em silêncio”. O presidente da comissão da União Europeia disse que lamenta não intervir no referendo Brexit para corrigir “mentiras” sobre o bloco durante a campanha. As informações são de Independent.

Quase 900 crianças classificadas como apátridas foram obrigadas a pagar as taxas de imigração do Home Office no ano passado como parte de suas candidaturas para se tornarem cidadãos britânicos.

Stuart Tannock, professor de sociologia que trabalha na Citizens UK, disse: “Sem cidadania, o governo corre o risco de deixar as crianças impossibilitadas de frequentar a universidade, conseguir um emprego ou mesmo sem uma nacionalidade. Estamos pedindo ao Home Office para reduzir o custo da cidadania para que esses jovens possam ter um futuro brilhante no país que chamam de lar ”. From The Guardian.

O filho de Meghan Markle e Harry se qualificam para o status que nenhum outro membro da realeza tem. O bebê da duquesa e do duque de Sussex poderia se tornar um cidadão americano. Para que isso se torne realidade, Harry e Meghan precisariam registrar o nascimento em um consulado americano. Por outro lado, Meghan pode candidatar-se a tornar-se cidadão britânico depois de cinco anos no país. As informações são de Mirror.

Músicos pediram ao governo para preservar sua liberdade de movimento em uma Europa pós-Brexit. Um relatório do ISM mostra que cerca de 50% dos músicos entrevistados sofreram efeitos negativos do Brexit, com 65% dizendo que a dificuldade de viajar para os países da União Europeia era a maior preocupação. As informações são de ITV.

Uma mulher ameaçada de deportação foi informada de que ela pode permanecer temporariamente no Reino Unido. Pauline Taylor-French, 45, deixou a Jamaica há 17 anos com suas duas filhas depois de sofrer abusos. Ela viveu legalmente no Reino Unido, mas foi informada em 2017 pelo Home Office que seu direito de permanecer foi recusado. O marido dela, Grahame, disse que agora teve permissão para ficar por 30 meses, o que lhes daria tempo para planejar o futuro. As informações são de BBC.

Taxista de Aberdeen gasta milhares em batalha de visto para a esposa. Keith Webster, 49, e sua esposa Susan, de 55 anos, do Arizona, tiveram seu pedido de visto para permanecer no Reino Unido rejeitado duas vezes. Keith acredita que eles gastaram mais de £ 8.000 tentando resolver o problema e escreveram para o Home Office para obter uma solução para o caso. As informações são de Evening Express.

Os 5 melhores castelos da Inglaterra

Dentre MUITAS opções, preparamos os cinco melhores castelos para você conhecer na Inglaterra

Os castelos ingleses são relíquias mundiais. Além de residência para reis, rainhas, duques, príncipes, eles tiveram papeis fundamentais em guerras. Para aqueles que cresceram ouvindo histórias de Reinos Encantados, os castelos medievais possuem um ar mágico e nostálgico e nos faz lembrar de infância e sonhos.

Uma coisa é fato: é difícil escolher quais visitar na Inglaterra, mas vamos facilitar sua vida. São quase mil castelos, ruínas e palácios espalhados pelo país. Fizemos a seleção dos cinco melhores para você visitar. Os critérios são história e a beleza dos lugares.

 

1 – Windsor Castle

Depois do palácio de Buckingham, esta é a casa real mais famosa do Reino Unido. Ele foi construído no século XXI e chama a atenção por, desde o dia de sua inauguração até hoje, ser usado pelos monarcas. A Rainha Elizabeth cresceu em Windsor e atualmente costuma passar os fins de semana lá. Em data específicas, o castelo é aberto à visitação. O interior, os jardins e a capela podem ser admirados em um passeio que pode durar o dia inteiro. É possível ainda acompanhar a troca da guarda todas terças, quintas e sábado às 11h. Na capela tem o túmulo de muitos reis e rainhas, incluindo Henrique VIII, que foi quem construiu o castelo e é um dos reis mais famosos da história britânica. A capela foi onde também aconteceu o recente casamento do príncipe Harry e Meghan Markle.

Ao redor do castelo possui uma pequena cidade, o que deixa tudo mais espetacular e a cara da idade média.

2 – Dover Castle

Quem gosta de história, principalmente do período da segunda Guerra Mundial, tem que ir ao Castelo de Dover! Ele também foi construído no século XXI e serviu de defesa durante quase um milênio. A cidade de Dover é a mais próxima do continente europeu, por isso o tráfego marítimo era e é grande. O castelo fica estrategicamente no topo de uma falésia virada para o mar.

Dentro do castelo tem um farol que é preservado desde o ano 43 d.C. e era usado para as navegações chegarem com segurança à Grã-Bretanha.

3 – Bodiam Castle

Este castelo é relativamente “novo” foi construído no século XIV! Mesmo assim hoje não está completo e algumas partes, principalmente o interior, são apenas ruínas.  Mas não desanime, o passeio vale a pena mesmo assim. Ele é rodeado de água e não tem como não se encantar pela magnitude da construção que lembra muito os contos de fadas.

Este castelo ficou muito marcado e conhecido por ser usado como defesa contra a França na Guerra dos Cem Anos.

4 – St Michael’s Mount

Localizado no meio de uma ilha já no oceano, o St Michael’s Mount é injustamente esquecido pelos blogs na hora de recomendar castelos. A ilha pertence a cidade de Marazion. São no total quatro ruas, um porto, uma capela e o castelo no topo. Quando a maré está baixa é possível chegar à ilha a pé, mas quando não, o trajeto só é possível de barco. A ilha começou a ser habitada e nela feitas construções no século XII.

5 –  Leeds Castle

Ah, se essas paredes falassem…! Elas nos contariam tantas histórias surpreendentes. O Castelo de Leeds (que não fica na cidade de Leeds, e sim na cidade de Kent) foi construído no século XII e é um dos mais conservados até hoje.  Ele é rodeado por água, tem labirintos, jardins, salas de jantar enormes e todo aquele cenário digno de filmes. Muitos monarcas já moraram nele, mas hoje serve apenas para receber turistas.

Por Natalia Fernandes

 

Aplicação baseada na vida privada no Reino Unido foi aceita para extensão da Residência em UK

A equipe da LondonHelp4U foi recentemente bem-sucedida em um processo de aplicação referente a vida privada do aplicante em UK.

Neste caso, a cliente baseou sua aplicação em sua vida privada no Reino Unido e no fato de seu filho de 20 anos ser dependente financeiramente. A candidata é financeiramente autossuficiente e possui negócios há mais de dez anos. O filho da cliente é um estudante universitário que não conseguiu obter um empréstimo estudantil para pagar as taxas da universidade, pois não tinha um visto de três anos. Devido ao fato de não poder financiar sua própria educação, como não possui economias e bens, o filho da cliente busca apoio financeiro integral de sua mãe durante seus anos de universidade.

Foi considerado o fato de que o filho da requerente tem vivido com a mãe antes de ir para a universidade e continua durante seus anos universitários, pois é totalmente dependente dela. Além disso, verificou-se que existe uma clara dependência financeira e emocional que não permite ao filho da candidata completar a sua formação sem o apoio da candidata. Também foi observado que se a cliente tivesse que deixar o Reino Unido, ela não seria capaz de administrar seus negócios, o que tornaria impossível gerar a renda necessária para sustentar e pagar pela educação universitária de seu filho.

O resultado foi bem-sucedido, pois foi determinado que, nessas circunstâncias, seria uma violação do direito a uma vida familiar e que o filho da cliente seria privado de prosseguir sua educação e carreira no caso de sua mãe ser removida do Reino Unido.

A LondonHelp4U oferece um serviço completo de imigração para quem deseja aplicar para Residência no Reino Unido. Este serviço inclui todos os conselhos e trabalhos. Nossa equipe especialista gerenciará cada detalhe do seu visto para garantir que sua aplicação tenha grandes chances de sucesso.

governo promete processo mais simples de registro para europeus

Minuto Legal: Iraquiano ganha indulto de deportação; Mãe pede ajuda para reunir família; Discurso da Rainha adiado até o final do Brexit e mais

A menos que Theresa May possa obter seu acordo de retirada aprovado pelo Parlamento, o Reino Unido realizará eleições parlamentares europeias na quinta-feira 23 de maio de 2019. Se você é cidadão de um país da União Europeia residente na Inglaterra, Escócia ou País de Gales, você deve se registrar até terça-feira 7 maio. As informações são do The Guardian.

O Partido Brexit continua a liderar a última pesquisa de intenção de voto do YouGov no Parlamento Europeu, conduzida para Hope Not Hate. O novo partido de Nigel Farage detém 28% dos votos, tendo sido de 23% na pesquisa da semana passada. As informações são do You Gov.

Um homem que trouxe sua sobrinha bebê para a Grã-Bretanha na parte de trás de seu carro de um campo de refugiados francês depois que ela sofreu queimaduras graves teve sua deportação interrompida no último minuto pelo Home Office. Najat Ibrahim Ismail foi processado por tráfico e deveria ser deportado na terça-feira. Informações são do The Guardian.

Uma mãe está pedindo ao governo que ajude a reunir sua família depois de um ano vivendo a milhares de quilômetros de distância. Rachel Gair e a filha Betsy estão em Northumberland, mas o pai de Betsy, Craig Stock, está no Canadá e não consegue se juntar a elas. A família retornou ao Reino Unido para cuidar da mãe de Gair. O Sr. Stock teve que retornar ao Canadá para solicitar seu visto de esposo, o qual foi negado. O Home Office disse que a decisão foi apoiada por um tribunal independente. As informações são da BBC.

O discurso da rainha será adiado até que o Brexit aconteça, disse Theresa May – apesar de nenhum sinal de um avanço em Westminster para acabar com o impasse. O porta-voz da primeira-ministra disse que uma nova sessão do parlamento – que deve começar em junho – não começaria até que o acordo de retirada fosse ratificado. O discurso da rainha é tradicionalmente realizado anualmente, mas em junho de 2017 foi anunciada uma sessão para 2019 por causa da enormidade de realizar a retirada da UE. As informações são do Independent.

Nenhuma decisão foi tomada sobre a possibilidade de cobrar mais de estudantes da UE para estudar em universidades inglesas depois do Brexit, insistiu o governo. Os estudantes atualmente pagam o mesmo que os do Reino Unido, mas tem sido relatado que as taxas podem subir a partir de 2021. As informações são da BBC.