Autor: Marketing

MINUTO LEGAL: eleições, Brexit e imigração

A saída do Reino Unido da UE seria de fato a data de início de uma enorme negociação. As informações são de The Guardian.

*

Todos os migrantes merecem apoio – não apenas os ‘bons’ – Furaha Asani. Por ser acadêmica, minha possível deportação causou indignação. Mas existem milhares de outros na minha posição. As informações são de The Guardian.

*

‘Um labirinto estonteante’: como o sistema de imigração do Reino Unido é preparado para rejeitar. As informações são de The Guardian.

*

EU Settled Status para familiares de pessoas com dupla cidadania. Um novo questionamento sobre as regras do Settled Status para os cidadãos da UE e suas famílias após o Brexit. As informações são de Free Movement.

*

Mais de 250 empresários britânicos assinaram uma carta aberta pedindo ao próximo governo que implemente uma série de reformas para ajudar o setor de startups do Reino Unido. O apelo, chamado de Manifesto de Startup, pede uma reforma do sistema de vistos para que as startups pudessem atrair os melhores talentos sem burocracia. As informações são de City AM.

*

Conservatives, Liberal Democrats, Greens, the Brexit party and Plaid Cymru na preparação para as eleições gerais de 2019 no Reino Unido. Quais são as suas políticas sobre imigração? As informações são de The Guardian.

*

EUA preferem Brexit sem acordo, conforme mostra documentos obtidos pelo partido Trabalhista. As informações são de The Guardian.

6 curiosidades sobre os ônibus de dois andares

Símbolo de Londres, os double deckers compõem a frota de transporte público inglesa

Charme, elegância, imponência e tradição. Os ônibus de dois andares de Londres, ou double deckers, são a cara da cidade! E não há maneira melhor e mais bonita de se locomover pelas zonas 1 e 2. Como os pontos turísticos são longe um do outro, opte por andar de ônibus, e não metrô. Eles também aceitam o Oyster Card e os cartões de crédito por aproximação.

Veja agora seis curiosidades desse mundialmente marcante meio de transporte:

1) Eles existem desde antes a criação dos carros

Em 1850 começaram a rodar pela cidade charretes de dois andares (sim, existiam double decker puxados por cavalos)! A primeira frota de transporte público motorizada de Londres foi só 20 anos depois, em 1910.

Omnibus, from St John Abcock, Wonderful London (1926/27), vol.II, p.503

 2) Não é só em Londres

Outras cidades do Reino Unido também possuem os double deckers como meio de transporte público, fazendo com que esse seja um símbolo de toda Grã-Bretanha. Quando for a Brighton, Cambridge, Edinburgh, por exemplo, você também poderá se locomover no segundo andar dos ônibus!

3) As propagandas são caras

Como todo mundo está de olho nele, principalmente os turistas, os outdoores fixados nos ônibus são caros. Somente grandes marcas conseguem bancar e expor seus produtos ou serviços nos double deckers.

4) A rainha já andou de ônibus

Em 2002, a rainha Elizabeth II testou o ônibus de dois andares dando uma volta. Mas é claro que o passeio foi nos jardins do Palácio de Buckingham e a rainha não teve que pagar pela viagem!

5) Ainda existem Routemasters

Entre a década de 50 e os anos 2000, popularizou-se em Londres os modelos Routemasters. Além de um design vintage, os ônibus possuíam portas traseiras que, quando o veículo estivesse em baixa velocidade, possibilitava que passageiros entrassem e saíssem com o ônibus em movimento. Hoje eles foram substituídos por modelos mais econômicos, ecológicos e modernos, mas quem pegar a linha 15 ainda vai andar num autêntico Routemaster.

6) Vermelho para chamar a atenção

No século XX, diferentes empresas competiam por passageiros em Londres e cada uma tinha uma estratégia para chamar a atenção do público. A maior empresa do setor era a London General Omnibus Company. Em 1933, o transporte foi unificado, mas a prefeitura decidiu manter o vermelho em todos, já que era a cor de maior predominância no transporte. Mais tarde a cor virou ícone do transporte público londrino e é conhecida no mundo todo.

 

MINUTO LEGAL: campanha para eleições e notícias sobre imigração

Imigrantes obrigados a esperar meses pelo visto no Reino Unido, apesar de pagar £ 800 por prioridade. O Home Office foi acusado de incompetência na entrega do serviço rápido a empresas privadas. As informações são de The Guardian.

*

Como a imigração se tornou a questão política mais tóxica da Grã-Bretanha. Ao longo de 20 anos, o debate sobre a liberdade de movimento ficou distorcido por uma narrativa hostil. As informações são de The Guardian.

*

O Brexit custará ao NHS £ 60m adicionais por ano para recrutar médicos e enfermeiros do exterior, afirma o partido Liberal Democrata. As informações são de Independent.

*

O partido Conservador estabeleceu planos para um sistema de imigração “igualado” após o Brexit, como Jeremy Corbyn disse que ainda esperava uma “grande quantidade” de liberdade  movimento de pessoas da UE para o Reino Unido. As informações são de BBC.

*

Corbyn defende benefícios da imigração e disse que haverá uma “grande quantidade” de liberdade de circulação depois que o Reino Unido deixar a UE. Espera-se que o partido Trabalhista estabeleça sua política sobre o assunto. As informações são de BBC.

5 motivos para visitar os cemitérios de Londres

Já pensou em visitar túmulos? Para quem gosta de aprender, os cemitérios são passeios essenciais em Londres

Aposto que quando você viaja, o último lugar que quer visitar é o cemitério, certo? Mas em Londres, até conhecer lugares deste tipo são passeios culturais! Isso porque os cemitérios londrinos são repletos de histórias, fatos e lendas. Visitar túmulos de pessoas famosas e personagens essenciais na história da humanidade é uma baita experiência!  Sem contar que os cenários, quase sempre próximos de florestas, são muito bonitos.

Nós fizemos uma lista de 5 motivos para você conhecer os cemitérios de capital inglesa quando estiver por lá. Acompanhe:

1) A história de como surgiram os cemitérios é incrível!

Até o século XIX, as pessoas na Inglaterra eram enterradas nas igrejas e paróquias. Mas, em meados de 1800 o número de habitantes em Londres dobrou, o que fez com que corpos fossem jogados em diversos lugares incomuns, como esgotos.

Para solucionar o problema, entre 1832 e 1841 foram construídos “os sete magníficos”: sete lugares descampados espalhados pela cidade com o objetivo exclusivo de enterrar pessoas. São eles: Kensal Green, West Norwood, Highgate, Abney Park, Nunhead, Bromptom e Tower Hamlets.

2) Tem arte nos cemitérios

Esculturas exuberantes de diversos escultores – inclusive Patrick Caulfield – podem ser encontradas em cima dos túmulos. Mas não só isso. Muitos artistas vão aos cemitérios para tocar piano, violão e até desenhar os cenários que são muito bonitos. Não faltam vida e arte nos cemitérios londrinos!

3) Ver túmulos de famosos

Sigmund Freud, Peter Sellers, Karl Marx. Todos estes e muitos outros túmulos de personagens famosos na história podem ser encontrados nos cemitérios de Londres. O de Karl Marx, em especial, é cobrado uma taxa de 4 libras para ver o túmulo do sociólogo. Nas igrejas também estão enterrados personagens ilustres da história. Na Abadia de Westminster, por exemplo, jaz Isaac Newton e Charles Darwin.

4) Ler curiosidades nas lápides

Nas lápides, além do nome do falecido, você também pode encontrar informações e curiosidades sobre o passado. É possível se informar sobre mortalidade infantil, as epidemias, guerras e eventos na capital inglesa que causaram mortes em massa.

5) Os ingleses têm uma relação diferente com a morte, comparado aos brasileiros

Principalmente no Reino Unido, a morte é vista de forma diferente. Os ingleses costumam ser mais “frios”. Isso possivelmente por causa de um passado de epidemias e guerras, onde as pessoas morriam muito novas. Pra você ter uma ideia, antigamente, os funerais serviam bebidas alcoólicas para “comemorar” a morte. Hoje, diferente do Brasil, os ingleses não têm medo dos cemitérios, muito pelo contrário. É quase como um parque: eles visitam, contemplam, praticam esportes, leem livros…

Por Natalia Fernandes

MINUTO LEGAL: imigração, Brexit e eleições

Cidadãos da UE podem enfrentar deportação após o Brexit se perderem o prazo de inscrição. As informação são de Independent.

*

Um ex-assessor de Boris Johnson está enfrentando pedidos para desistir da candidatura ao parlamento depois que ele fez comentários sobre imigrantes trazendo germes e HIV para o Reino Unido. As informações são de Metro.

*

“Como o governo está usando crianças como minha filha como peões em seu jogo destrutivo do Brexit”. As informações são de Independent.

*

Mais de 1.200 acadêmicos assinaram uma carta em protesto ao Home Office sobre o caso “angustiante” de uma pesquisadora que deve deixar o Reino Unido. Seu pedido de permanência por tempo indeterminado foi negado devido ao tempo que ela passou no exterior. As informações são de BBC.

*

Falando no College of Europe, Tusk disse que ouviu no mundo todo, especificamente nos países que já fizeram parte do império britânico, que o Brexit deixaria o Reino Unido como um “estranho, um jogador de segunda categoria”. As informações são de The Guardian.

*

10 das mais ultrajantes cartas de recusa do Home Office. Todas são reais, comunicadas em cartas oficiais do governo, por recusar um visto, asilo ou duvidar de algum aspecto do caso do requerente. As informações são de Free Movement.

*

Boris Johnson divulgou planos para vistos pela metade do preço e processos preferenciais de imigração para médicos e enfermeiros que desejam trabalhar no Reino Unido, mas enfrentou pedidos para isentá-los da sobretaxa de saúde. As informações são de The Guardian.

 

Imagem: FreePik.com