Categoria: Curiosidades

30 filmes e séries sobre monarquia britânica

Faça maratonas de longas-metragens da monarquia britânica para estar por dentro de tudo que acontece nos castelos e palácios ingleses.

Intrigas, interesses, disputas, casamentos… Quando vemos a elegância da família na TV nem imaginamos os bastidores e pelo o que essa família já passou no passado. Mas ainda bem que existem os livros para registrar tudo isso e a cinematografia!

Documentário: Diana: Segundo suas próprias palavras

A família real é e foi composta por personagens fundamentais para a história do Reino Unido. Por isso, quando assistir alguma obra sobre a monarquia britânica, atente-se a história, mas observe também os costumes e tradições que essas produções cinematográficas reproduzem com louvor.

Nesta lista composta por mais de 30 itens você vai encontrar muito sobre a princesa Diana, a rainha Elizabeth, rainha Vitória, rei Henrique XVIII… Alguns filmes e séries aqui presentes são apenas ficção, mas a maioria são fatos históricos. Pesquise antes de assistir para ver se aquilo realmente aconteceu.

Série: The Crown

Filmes:

1 – A Favorita

2 – A Rainha

3 – W.E. – O Romance do Século

4 – A Jovem Rainha Vitória

5 – A outra

6 – Rei Charles III

7 – Sua Majestade, Mrs Brown

8 – Becket: o Favorito do Rei

9 – O Leão no Inverno

10 – Elizabeth I

11 – Elizabeth: A Era de Ouro

12 – O Discurso do Rei

13 – Harry & Meghan: Um Amor Real

14 – Loucuras do Rei George

15 – Lady Jane

16 – Victoria & Abdul

Filme: Victoria & Abdul

Documentários:

17 – Elizabeth At 90: A Family Tribute

18 – Diana: Segundo suas próprias palavras

19 – The Royal House of Windsor

20 – Diana: Os Sete Dias que Chocaram o Mundo

Séries:

21 – The Crown

22 – The Royals (2014)

23 – The Royals (2015)

24 – Victoria

25 – The White Queen

26 – Wolf Hall

27 – The Windsors

28 – The Tudors

29 – Charles II: The Power and the Passion

30 – The Hollow Crown

31 – Reign

32 – The Last Kingdom

Série: The White Queen

 

Por Natalia Fernandes

Banksy: onde encontrar obras na Inglaterra

O artista britânico já ganhou até Oscar, mas nunca mostrou seu rosto. Onde encontrar obras de Banksy, o grafiteiro mais famoso do mundo?

Não se sabe quase nada sobre Banksy. Ele nunca mostrou o rosto nem veio a público exibir suas obras. As únicas coisas que sabemos é que ele é inglês, nasceu e cresceu em Bristol, e tem por volta de 45 anos. Suas obras são feitas com spray e moldes na técnica estêncil e são encontradas nos muros ao redor do mundo. Ele começou a grafitar nos anos 90 na cidade de origem. Quando ainda não tinha fama mundial, as obras de Bansky eram apagadas e consideradas como pichação. Hoje, uma fotografia de uma obra chega a valer milhões de dólares. Você se lembra daquele leilão em que, ao ser adquirida por um milhão de libras, uma obra foi cortada em tiras num triturador de papel na frente de todo mundo? Pois é, tanto a obra quanto o corte das tiras foram feitas e planejadas por Banksy.

As obras de Banksy são todas de caráter social com críticas ao sistema, consumismo, polícia… Com uma pitada de humor, ele provoca o debate e a inquietação.

A obra mais famosa é a “Napalm Girl”, uma reprodução da fotografia de crianças durante uma bomba no Vietnam. Banksy pega apenas uma das crianças e coloca Ronald McDonald’s e Mickey Mouse, dois símbolos do capitalismo, para segurar as mãos da menina, que chora nua depois de ter as costas totalmente queimadas por uma bomba dos Estados Unidos.

Ceciyam – http://bit.ly/2H6I7fq

Mas quem é Banksy? Esse é seu nome real? Existem muitas teorias sobre ele, inclusive a de que existem muitos Banksy’s ao redor do mundo. Ou seja, pessoas se identificam com a ideologia dele e grafitam com o mesmo estilo e mesma crítica social.

Uma curiosidade é que Banksy já fez um documentário que ganhou Oscar em 2011, o “Exit Through the Gift Shop”. Outra curiosidade do artista é que ele tem um hotel na Cisjordânia que oferece “a pior vista do mundo”. A vista é para o muro que separa Israel e da Palestina.

Confira a lista de 10 obras que estão gratuitamente em muros da Inglaterra. Nesta lista tem obras nas cidades de Londres, Dover, Brighton e Bristol. Confira:

1) ‘Falling Shopper’ – Bruton Street, Londres

KylaBorg – http://bit.ly/2N3bXFb

2) ‘Naked Man Hanging from Window’ – Park Street, Bristol

Jules – http://bit.ly/2Z42gsw

4 – ‘Always Fail Rat’ – Mount Pleasant Post Office, Farringdon Road, Londres

Graham C99 – http://bit.ly/33Aa5d2

5 – Les Misérables – Knightsbridge, Londres

Arran McAskill – http://bit.ly/31GbG

6 -Very Little Helps – Essex Road pharmacy em Islington, Londres

Eddiedangerous – http://bit.ly/2KN6hg0

7 – Graffiti Painter – Esquina da Acklam Road e Portabello Road, Londres

Smallblueslug – http://bit.ly/2Z38EQV

8 – If Graffiti changed anything, it would be illegal – Clipstone Street, Fitzrovia, Londres

Tilly Mint – http://bit.ly/2TCsu4u

9 – Sweep it Under the Carpet – Chalk Farm Road, Londres

Jonny Baker – http://bit.ly/2Z39zAR

10 – Kissing Coppers – 28 Frederick Pl, Brighton

Jonathan.mazfari – http://bit.ly/2Z1RCXf

10 – Brexit – Edíficio Castle Amusements – Dover

Andy Hebden – http://bit.ly/2MiFU4B

Por Natalia Fernandes

MINUTO LEGAL: os preparativos para o Brexit e as notícias sobre imigração

Sadiq Khan alertou Boris Johnson que o plano do governo para reduzir a imigração depois do Brexit terá “consequências devastadoras” para Londres. O prefeito de Londres exigiu uma grande reformulação do plano atual dos ministros para a imigração pós-Brexit e publicou novas análises mostrando que as empresas em vários setores não seriam capazes de recrutar pessoal suficiente. As informações são de Independente.

*

O que Brexit “sem acordo” realmente significa? Significaria que em 31 de Outubro , às 23h00, o Reino Unido se tornaria um “terceiro país” em termos de relações com a UE, sem plano pós-Brexit e sem período de transição. Isso eliminaria o Reino Unido de incontáveis acordos, pactos e tratados, cobrindo tudo, desde as tarifas até o movimento de pessoas, alimentos, outros bens e dados, até numerosos acordos específicos sobre coisas como aviação, policiamento e segurança. As informações são de The Guardian.

*

O governo anunciou um investimento adicional de £ 2,1 bilhões para se preparar para um Brexit sem acordo – dobrando a quantia de dinheiro que separou este ano. Os planos incluem mais oficiais de fronteira e melhoria na infraestrutura de transporte nos portos. Isso inclui o recrutamento de mais 500 oficiais da força de fronteira, além de 500 já anunciados, enquanto também haverá mais dinheiro para treinar agentes alfandegários e processar solicitações de passaporte do Reino Unido. As informações são de BBC.

*

Os jovens que cresceram no Reino Unido estão sendo forçados à privação como resultado das taxas do Home Office que mais do que triplicaram nos últimos cinco anos. As informações são The Guardian.

*

Sobreviventes de escravidão moderna na Grã-Bretanha que não têm nacionalidade do Reino Unido ou da União Europeia estão sendo forçados a ficar sem moradia e continuar a exploração porque têm o status de imigração negado, alertaram instituições de caridade. As informações são de Independente.

*

Esposa de um homem britânico seriamente ameaçado com deportação, já que o marido “teme por sua vida”. Mark Leonardi, que sofre de doença renal terminal e epilepsia, deixou a sensação de “perdido” depois que sua esposa de quatro anos foi detida em Yarl’s Wood e ameaçada de remoção para a Tailândia. As informações são de Independente.

10 músicas que falam sobre a Inglaterra

Monte sua playlist de músicas para ouvir enquanto caminha nas ruas inglesas

Os ingleses gostam de música tanto quando os brasileiros. De lá, saíram fenômenos mundiais, como, Beatles, Rolling Stones, Queen, Adele… A lista é enorme. Mas hoje vamos falar e ouvir músicas que falam sobre a Inglaterra. Assim como o país é retratado nos livros, filmes e séries, muitas músicas são feitas para enaltecer ou mostrar uma realidade que os turistas não conhecem. Coloque seus fones de ouvido e venha conhecer mais sobre a Inglaterra.

1- Maybe It’s Because I’m a Londoner – Davy Jones 

A música é de 1965, mas muitas versões recentes vêm surgindo, como a da banda The Bussines e a mais recente e conhecida, cantada na propaganda do perfume Her. Mesmo a música sendo muito antiga, o refrão gruda na cabeça “Maybe it’s because I’m a Londoner, that I love London so”.

 

2 – Goodbye England (Covered In Snow) – Laura Marling

Ao contrário da anterior, está não é uma história de amor com a Inglaterra. Laura Marling diz “And I never love England”. A letra é de uma sensibilidade e emoção enorme. Quem gosta de músicas lentas e que levam a reflexão vai amar esta.

3 – Take me Back to London – Ed Sheeran

Num estilo mais “ostentação”, o inglês Ed Sheeran gravou com o rapper Stormzy Take me Back to London. A música fala que não existe cidade melhor que Londres “No town does it quite like my home (like my home). So take me back to London”

4 – England Skies – Shake Shake Go

Sabe quando nosso humor está mais ou menos igual o céu? As vezes cinza, outros ensolarado. Assim é England Skies, da banda Shake Shake Go: “You’re used to grey England Skies Cloudy days, colder nights, And your heart’s not right”, diz a música.

5 – LDN – Lily Allen

Na letra da música, Lily Allen pega uma bicicleta e observa Londres enquanto pedala. “There was a little old lady, who was walkin down the road. She was struggling with bags from Tesco.”

6 – London Bridge – Fergie

Mesmo sendo americana, Fergie não deixou de homenagear Londres. Ela ainda chega a chamar a cidade de “my London” na letra.

7 – Waterloo Sunset – The Kinks

A música conta a história de alguém que ficava em sua janela admirando o movimento da estação de Warterloo, principalmente o pôr-do-sol da região, que, inclusive, é lindíssimo. The Kiks é uma das bandas mais consagradas do Reino Unido.

 8 – London Calling – The Clash

Uma das músicas mais famosas desta lista, London Calling é uma grade crítica social à Inglaterra. “London is drowning and I live by the river”, diz a banda.

9 – God save the Queen – Sex Pistols

Outra música de crítica social, desta vez à monarquia inglesa. A banda Sex Pistols sempre declarou abertamente que a realeza não é mais uma forma de representatividade da Inglaterra.

10 – London London – Caetano Veloso

O brasileiro Caetano Veloso canta, em inglês, a música London London. Ele a escreveu em seu exílio na capital inglesa durante a ditadura militar no Brasil. A música fala sobre solidão, o que, provavelmente, o músico sentiu muito em seu período em Londres. Ele descreve as ruas e as pessoas com quem encontrava durante caminhadas: “I cross the streets without fear. Everybody keeps the way clear”

Por Natalia Fernandes

 

Dicas de viagem para Londres

Viajar para Londres é sempre uma boa ideia. Não importa se esta é sua primeira ou vigésima vez em Londres, uma viagem para o Old Smoke é sempre emocionante e algumas dicas para a viagem sempre podem ser úteis. Você nunca sabe o que está perdendo do seu checklist.

Para te ajudar com isso, fizemos uma lista das principais coisas que você deve ter em mente antes de pegar o avião para Londres.

Photo by Viktor Forgacs

Verifique o tempo em Londres e faça as malas de acordo. Se você acertou uma vez, isso não significa que você sempre acertará. O tempo em Londres é bastante imprevisível, mas ainda assim você deve verificar antes de sua viagem. Arrume suas malas de acordo com o tempo, mas sempre leve pelo menos um par de roupas mais quentes. Nunca se sabe.

Coloque um guarda-chuva na mala. Em Londres, as manhãs podem ensolaradas com borboletas voando pelas flores, enquanto pancadas de chuva podem afastar as pessoas das ruas algumas horas depois. E também pode ser ao contrário. Certifique-se de que você sempre tem um guarda-chuva dobrável, para que você não fique molhado como um pinto, ou tenha que carregar um grande guarda-chuva quando não estiver chovendo.

Obtenha seu seguro de viagem. É obrigatório ter o seguro de viagem certo quando você viajar para Londres. Você pode sentir que nada vai acontecer com você, mas você nunca saberá. É sempre melhor estar preparado. Você pode obter um seguro de viagem no Reino Unido ou um seguro que cubra os países da União Europeia.

Reserve voos para aeroportos menores. Você pode conseguir passagens mais baratas e dessa maneira economizar muito tempo e energia evitando longas filas e multidões.

Photo by Manuele Sangalli

Reserve o máximo possível com antecedência. Se você acha que apenas aparecer em atrações turísticas em Londres é o suficiente, você está bastante errado. Haverá dezenas, ou talvez centenas de pessoas tentando obter um ingresso para entrar. Se você reservar com antecedência, você pode até obter os mais baratos.

Discagem de emergência é 999. Muitas pessoas pensam que o número de emergência na Grã-Bretanha é algo como 911 ou 112, mas não é. Na verdade, é 999. Certifique-se de que seus filhos saibam disso se estiver viajando com eles.

Não compre ingressos para museus públicos e galerias de arte, eles são gratuitos. Quase todos os museus públicos e galerias de arte de Londres são gratuitos. Embora você possa encontrar alguns sites que oferecem “ingressos baratos para museus de Londres”, você não deve se deixar enganar. Verifique cuidadosamente antes de decidir comprar um bilhete para esses lugares em Londres.

Faça uma lista das coisas que você quer fazer. É muito importante você ter um plano concreto do que vai fazer em Londres. Pegue um pedaço de papel e anote tudo o que você gostaria de ver em Londres. Em seguida, verifique quanto tempo levaria para visitar cada local e quanto dinheiro você precisaria gastar. Organize seu itinerário para visitar lugares próximos um do outro no mesmo dia. Dê a cada lugar, pelo menos, um tempo extra de 15 minutos, você nunca sabe quanto tempo você vai gastar lá. E quando estiver em Londres, tente acompanhar esse plano. Você vai nos agradecer depois.

Por Juliane Rhea (tradução: LH4U)