Categoria: Leis e Imigração

MINUTO LEGAL: as notícias sobre imigração em UK dos últimos dias

Racismo e crimes de ódio relacionados à raça aumentaram desde o referendo Brexit de 2016, com oficiais designados para lidar com as “tensões”. 24 oficiais de coesão da comunidade estão sendo nomeados por conselhos em todo país de Gales. O foco, em particular, são os cidadãos da União Europeia e outros grupos minoritários que se possam sentir suscetíveis às tensões do Brexit. As informações são de BBC.

Dois jovens músicos cegos, que deveriam chegar ao Reino Unido no sábado, para participar de um intercâmbio cultural de duas semanas estabelecido pelo governo, foram impedidos pelo Home Office de entrar no país. As informações são de iNews.

Uma bebê cujo responsável legal é residente no Reino Unido foi impedida de entrar no país, deixando ela e sua futura mãe adotiva “abandonadas” no Paquistão. As informações são de Independent.

Mãe negada chance de limpar seu nome de acusação que vai ver toda a família deportada de volta ao marido ela teme. “Minha vida parou quando recebi a carta”, descrevendo o momento em que foi acusada pelo Home Office de fraudar um teste de inglês que ela completou três anos antes. As informações são de Independent.

Uma petição para impedir a deportação de um estudante “excepcional” e “marcante” atraiu mais de 6.000 assinaturas. Stiven Bregu, 18 anos, foi traficado da Albânia para o Reino Unido em 2015, para escapar de violência doméstica e foi despejado sozinho em Keynsham, perto de Bristol. As informações são de BBC.

Visto de família: saiba como trazer familiares para o Reino Unido

Muitos imigrantes que moram no Reino Unido tem dúvidas com relação a trazer familiares para morar na Inglaterra. Nesses casos é necessário aplicar para o Family Visa. Confira a seguir quem está habilitado para trazer dependentes e como funciona o processo.

Quem pode trazer dependentes?

Aqueles que desejam torna-se provedores de familiares no Reino Unido, devem ser portadores de cidadania britânica ou terem Residência Permanente no país.

“Também é necessário que o provedor em território britânico tenha uma renda anual mínima, além de uma renda extra para cada dependente”, explica Francine Mendonça.

Quem se enquadra como membro de família?

– Filhos e netos: para menores de 21 anos, basta compravar ter a guarda. Já para maiores de 21 anos, é necessário a comprovação de que os mesmos dependem economicamente do provedor

– Pais e avós: é necessário comprovar que os mesmos necessitam da ajuda do provedor e que já viviam juntos anteriormente

– Adotados: membros de família adotados de forma regular e por leis que sejam reconhecidas no Reino Unido, tem os mesmos direitos de outros dependentes

Extensão de membros de família

Irmãos, tios, primos e sobrinhos também podem se enquadrar como dependentes. Porém, a comprovação da dependência realizada pelo governo britânico é mais rigorosa. É necessário mostrar que ambos os familiares já tinham um laço forte anteriormente, além da necessidade econômica.

Como aplicar?

Se você deseja trazer algum familiar para morar com você no Reino Unido, entre em contato com a LondonHelp4U. Somos uma empresa de imigração com 18 anos de experiência em processos de vistos e cidadanias.

Divórcio no Reino Unido: entenda as possibilidades para facilitar o processo

A vida de quem escolhe morar fora do Brasil é repleta de situações inusitadas, momentos complicados, conquistas inesquecíveis ou até mesmo separações inevitáveis. Muita gente que vive por aqui encontrou um grande amor e possui lindas histórias para contar, mas há também quem viveu uma história de amor que chegou ao fim.

Tão importante quanto o casamento, o divórcio é um documento oficial para que as duas partes de um casal consiga continuar suas vidas, seja no Brasil, no Reino Unido ou em qualquer parte do mundo. Por aqui, este processo não é complicado e pode ser iniciado por apenas uma das partes.

Casamentos registrados no Brasil ou no Reino Unido, entre brasileiros ou europeus, possuem algumas possibilidades para solicitar o divórcio.

Divórcio por procuração no Brasil

Se o casamento é registrado no Brasil, é possível fazer o processo de divórcio no Reino Unido. A partir dos critérios da separação – se for consensual, sem partilhas de bens e relacionamento sem filhos, por exemplo – todo o processo através da LondonHelp4U é simples e pode ser feito sem precisar de uma viagem ao Brasil.

Divórcio de casamento no Reino Unido

Os pedidos de divórcio para casamentos registrados legalmente no Reino Unido podem ser feitos com a apresentação da certifdão de casamento e nada mais! Inclusive, é possível fazer a aplicação do divórcio por apenas uma das partes – a outra parte receberá os doumentos e terá que consentir com o divórcio.

Em tempo: cidadãos brasileiros casados com cidadões europeus possuem alternativas para continuar vivendo no Reino Unido durante e após processo de divórcio, através da residência permanente.

Londonhelp4U

A LondonHelp4U oferece serviços de cartório e possui ampla experiência em processos de divórcio no Brasil e Reino Unido. Este serviço inclui todos os conselhos e trabalhos necessários, de forma prática e segura. Nossa equipe especialista gerenciará cada detalhe do seu caso para garantir que sua aplicação tenha grandes chances de sucesso. Se você deseja mais informações ou quer marcar uma consulta, entre em contato conosco: UK 020 7636 8500, Brasil (11) 3283 0906, HelpLineUK 24h + 44 78 91764830 ou por e-mail: info@londonhelp4u.co.uk.

Artigo originalmente publicado na Revista Brasil na Mão

Imigração, Home Office, Brexit e Royal Baby com dupla nacionalidade

“Eu errei por ficar em silêncio”. O presidente da comissão da União Europeia disse que lamenta não intervir no referendo Brexit para corrigir “mentiras” sobre o bloco durante a campanha. As informações são de Independent.

Quase 900 crianças classificadas como apátridas foram obrigadas a pagar as taxas de imigração do Home Office no ano passado como parte de suas candidaturas para se tornarem cidadãos britânicos.

Stuart Tannock, professor de sociologia que trabalha na Citizens UK, disse: “Sem cidadania, o governo corre o risco de deixar as crianças impossibilitadas de frequentar a universidade, conseguir um emprego ou mesmo sem uma nacionalidade. Estamos pedindo ao Home Office para reduzir o custo da cidadania para que esses jovens possam ter um futuro brilhante no país que chamam de lar ”. From The Guardian.

O filho de Meghan Markle e Harry se qualificam para o status que nenhum outro membro da realeza tem. O bebê da duquesa e do duque de Sussex poderia se tornar um cidadão americano. Para que isso se torne realidade, Harry e Meghan precisariam registrar o nascimento em um consulado americano. Por outro lado, Meghan pode candidatar-se a tornar-se cidadão britânico depois de cinco anos no país. As informações são de Mirror.

Músicos pediram ao governo para preservar sua liberdade de movimento em uma Europa pós-Brexit. Um relatório do ISM mostra que cerca de 50% dos músicos entrevistados sofreram efeitos negativos do Brexit, com 65% dizendo que a dificuldade de viajar para os países da União Europeia era a maior preocupação. As informações são de ITV.

Uma mulher ameaçada de deportação foi informada de que ela pode permanecer temporariamente no Reino Unido. Pauline Taylor-French, 45, deixou a Jamaica há 17 anos com suas duas filhas depois de sofrer abusos. Ela viveu legalmente no Reino Unido, mas foi informada em 2017 pelo Home Office que seu direito de permanecer foi recusado. O marido dela, Grahame, disse que agora teve permissão para ficar por 30 meses, o que lhes daria tempo para planejar o futuro. As informações são de BBC.

Taxista de Aberdeen gasta milhares em batalha de visto para a esposa. Keith Webster, 49, e sua esposa Susan, de 55 anos, do Arizona, tiveram seu pedido de visto para permanecer no Reino Unido rejeitado duas vezes. Keith acredita que eles gastaram mais de £ 8.000 tentando resolver o problema e escreveram para o Home Office para obter uma solução para o caso. As informações são de Evening Express.

Aplicação baseada na vida privada no Reino Unido foi aceita para extensão da Residência em UK

A equipe da LondonHelp4U foi recentemente bem-sucedida em um processo de aplicação referente a vida privada do aplicante em UK.

Neste caso, a cliente baseou sua aplicação em sua vida privada no Reino Unido e no fato de seu filho de 20 anos ser dependente financeiramente. A candidata é financeiramente autossuficiente e possui negócios há mais de dez anos. O filho da cliente é um estudante universitário que não conseguiu obter um empréstimo estudantil para pagar as taxas da universidade, pois não tinha um visto de três anos. Devido ao fato de não poder financiar sua própria educação, como não possui economias e bens, o filho da cliente busca apoio financeiro integral de sua mãe durante seus anos de universidade.

Foi considerado o fato de que o filho da requerente tem vivido com a mãe antes de ir para a universidade e continua durante seus anos universitários, pois é totalmente dependente dela. Além disso, verificou-se que existe uma clara dependência financeira e emocional que não permite ao filho da candidata completar a sua formação sem o apoio da candidata. Também foi observado que se a cliente tivesse que deixar o Reino Unido, ela não seria capaz de administrar seus negócios, o que tornaria impossível gerar a renda necessária para sustentar e pagar pela educação universitária de seu filho.

O resultado foi bem-sucedido, pois foi determinado que, nessas circunstâncias, seria uma violação do direito a uma vida familiar e que o filho da cliente seria privado de prosseguir sua educação e carreira no caso de sua mãe ser removida do Reino Unido.

A LondonHelp4U oferece um serviço completo de imigração para quem deseja aplicar para Residência no Reino Unido. Este serviço inclui todos os conselhos e trabalhos. Nossa equipe especialista gerenciará cada detalhe do seu visto para garantir que sua aplicação tenha grandes chances de sucesso.