Categoria: Notícias Variadas

MINUTO LEGAL: primeiras notícias do ano sobre Brexit

Os parlamentares deram o apoio final ao projeto de lei que implementará o acordo Brexit do governo do Reino Unido. O Commons votou 330 a 231 a favor do Withdrawal Agreement Bill e agora passará para a House of Lords para um exame mais aprofundado na próxima semana. As informações são de BBC.

*

O parlamento europeu expressará sua “grave preocupação” com a atitude do governo de Boris Johnson em relação aos 3,3 milhões de cidadãos da UE que vivem no Reino Unido, após ameaças de deportação feitas por ministro britânico. As informações são de The Guardian.

*

Calendário do Brexit: o que acontece enquanto o Reino Unido se prepara para deixar a UE até 31 de janeiro. As informações são de iNews.

*

A Austrália descartou um acordo pós-Brexit envolvendo viagens sem visto e propostas de trabalho com o Reino Unido. O ministro do Comércio do país, Simon Birmingham, disse que “não pode imaginar a livre circulação total e irrestrita” estaria sobre a mesa durante as negociações. As informações são de The Guardian.

*

Uma campanha do partido conservador para o Big Ben badalar especialmente para “celebrar” o momento d o Brexit, em 31 de janeiro, parece ter sido frustrada. As informações são de Independent.

*

“Desde que tive meu visto negado, passei por vergonha, raiva e desespero. Perdi um emprego permanente que me levaria a uma carreira em consultoria acadêmica, mudando completamente minha trajetória profissional”. As informações são de Huffington Post.

*

É provável que os professores da UE tenham que pagar £4.345 libras para trabalhar no Reino Unido por cinco anos após o Brexit, em uma medida que piorará a crise de recrutamento existente, alertaram os ministros. As informações são de Independent.

*

Novas pesquisas estimam que mais de 100.000 crianças vivem em Londres sem status de imigração segura, apesar de mais da metade delas terem nascido no Reino Unido. As informações são de The Guardian.

5 castelos impressionantes na Escócia

Visitar castelos por si só já é um passeio incrível, melhor ainda ter a Escócia como cenário!

Ahh, a Escócia…! O país parece ser paisagem de conto de fadas e uma das experiências fantásticas para os viajantes é visitar os castelos do país. Que tal começar o ano novo com um roteiro de construções esplêndidas pelo país?

São mais de 100 castelos espalhados por toda Escócia. Tem uns bem perto dos centros das cidades, outros nem tanto. Mas opções não faltam.

Visitar castelo é o passeio ideal para quem gosta de história e de admirar construções incrivelmente imponentes. Gostou da ideia? Conheça então esta lista de 5 castelos impressionantes na Escócia:

1 – Castelo de Edimburgo

Bem no centro da capital escocesa, um castelo encantador. No alto de rochas, o Castelo de Edimburgo merece todos aplausos dos visitantes, seja por sua beleza, seja por sua história. Ele é o ponto turístico mais visitado de toda Escócia. Foi construído no século XII e a estrutura reconstruída ou reformada alguma vezes. Lá já moraram reis e rainhas marcantes para a história do Reino Unido.

2 – Castelo de Glamis

O Castelo de Glamis lembra muito os castelos de histórias e filmes encantado, com suas torres arredondadas, paredes avermelhadas e telhas cinzas. Mesmo assim, o castelo é considerado mal-assombrado, com fantasmas e armas perdidas. Mas vale a pena deixar a crença de lado para conhecer este lugar esplendido.

3 – Castelo de Balmoral

Há 160 anos, esta é a residência oficial de férias da família real. Todo verão, depois de um longo ano morando no Palácio de Buckingham, a rainha e seus familiares vêm ao Castelo de Balmoral passar as férias. Ele foi construído em 1390 e ampliado pela Rainha Vitória. Quem deseja conhecer o castelo e os jardins por dentro pode fazer entre os meses de abril e junho.

4 – Castelo de Urquhart

Quem visita a região de Inverness, principalmente o Lago Ness, pode estender o passeio até o Castelo de Urquhart. Segundo a lenda, é exatamente as margens deste castelo que vive o famoso e temido Monstro do Lago Ness. Hoje o castelo está abandonado e caindo as ruínas, mas lá já foi casa de muitas pessoas importantes de séculos anteriores. Este é o terceiro ponto turístico mais visitado de toda Escócia, já que quem visita o Lago Ness sempre passa para conferir o marcante e chamativo castelo às margens do lago.

5 – Castelo de Stirling

A linda arquitetura renascentista e sua localização no alto de uma colina chama a atenção dos turistas para o Castelo de Stirling. Ele fica a apenas uma hora de Edimburgo e, quem está viajando pela capital, pode ser aventurar um dia pela região de Stirling. Neste castelo, as grandes muralhas de defesa também chamam e atenção. Muitos reis e rainhas antigos já moraram no local.

Por Natalia Fernandes

brexit

MINUTO LEGAL: notícias pós-eleições: Brexit e imigração

Brexit: membros do parlamento apoiam o plano de Boris Johnson de deixar a União Europeia em 31 de janeiro. As informações são de BBC.

*

Boris Johnson vai tentar cumprir sua promessa eleitoral de “realizar o Brexit”, escrevendo em lei que o Reino Unido deixará a União Europeia em 2020 e não estenderá o período de transição. As informações são de As informações são de The Guardian.

*

Como migrante da União Europeia, estou preocupado que não tenha mais um papel a desempenhar no Reino Unido pós Brexit de Boris Johnson. As informações são de Independent.

*

Boris Johnson planeja criar um novo sistema de imigração, separado do Home Office, mas especialistas alertaram que isso pode significar o aumento das “políticas hostis” do governo. As informações são de Metro.

*

Boris Johnson tentará escrever em lei que o Reino Unido deixará a UE em 2020 para bloquear novas tentativas de estender o período de transição. Uma fonte de Downing Street disse ao The Guardian: “Nosso manifesto deixou claro que não estenderemos o período de implementação e a nova lei do contrato de retirada proibirá legalmente o governo de concordar com qualquer extensão”. As informações são de The Week.

*

Uma série de leis propostas pelo novo governo conservador de Boris Johnson foram anunciadas pela rainha no parlamento. A lista de novas leis foi revelada depois que os conservadores alcançaram a maior vitória nas eleições gerais desde 1987. As iformações são de Sky News.

Os 5 Primeiros-Ministros mais marcantes do Reino Unido

Nesta semana de eleições, conheça os 5 primeiros-ministros mais marcantes da história britânica

Na última quinta-feira (12) tivemos eleições aqui no Reino Unido. Além de renovar a Câmara dos Comuns – o que seria equivalente ao Congresso Nacional, no Brasil – os britânicos também escolheram o primeiro-ministro do país.

O cargo existe desde 1721 e tem como função ser o líder da Câmara dos Comuns e do país. Os poderem que, teoricamente, são da Coroa, passam a ser exercidos pelo primeiro-ministro. Obrigatoriamente, todo primeiro-ministro deve morar na Downing Street, casa 10.

Preparamos uma lista de primeiros-ministros mais marcantes na história de todo Reino Unido. Confira:

 

 

  • Sir Robert Walpole

Ainda que em 1721 o cargo “primeiro-ministro” não tivesse esse nome, Robert Walpole, o Conde de Oxford, foi o primeiro a ocupá-lo. Ele serviu o país por 39 anos. Depois que saiu do cargo, ele foi acusado de corrupção e chegou a ser preso por um curto período.

Desde Walpole, o Reino Unido já teve 53 primeiros-ministros

https://www.flickr.com/photos/number10gov/8699156564/ – Number 10

 

  • Winston Churchill

Quando o Reino Unido passou por um dos maiores desafios de sua história, a Segunda Guerra Mundial, Winston Churchill era primeiro-ministro. Seu legado exitoso marca a Inglaterra até hoje. Porém, quando a guerra acabou, sua popularidade caiu, principalmente por sua implicância com o Partido Trabalhista.

BiblioArchives / LibraryArchives

 

  • Margaret Thatcher

Thatcher foi a primeira mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra não só no Reino Unido, como em toda Europa. A Inglaterra passava por grave crise econômica quando ela assumiu, na década de 70. Por causa de sua personalidade, mas principalmente pelas duras reformas que fez no Reino Unido, ela ganhou o apelido de “Dama de Ferro”.

  • Clement Attlee

Em geral, os britânicos classificam Clement Attlee como o melhor primeiro-ministro que o Reino Unido já teve. Isso porque ele assumiu logo com um Reino Unido destruído economicamente pela guerra e o levou a outro patamar, recuperando a economia do país. Outro grande legado de Attlee foi a criação do Serviço Nacional de Saúde, o sistema gratuito de saúde do Reino Unido.

Desconhecido – 1957 Michiganensian, p. 39

 

  • Lord North

Embora a maioria dos primeiros-ministros desta lista foram marcantes para a história do Reino Unido por coisas boas, há aqueles que se destacaram negativamente. Foi o caso do Lord North, que governou entre 1770 e 1782. Ele ficou conhecido como o primeiro-ministro que perdeu a América! Sua política externa era tão ruim que levou a França, Holanda e Espanha a apoiar os Estados Unidos e fazer com que a Independência colonial acontecesse.

 

Por Natalia Fernandes

MINUTO LEGAL: semana de votação em UK

Um segundo referendo sobre o Brexit está rapidamente se tornando a única opção para romper o impasse se uma grande maioria não for vencida nas próximas eleições, de acordo com um novo relatório da University College London. As informações são de iNews.

*

Conheça alguns dos eleitores que trocaram de partido antes das eleições gerais de 12 de dezembro. As informações são de BBC.

*

Os planos de migração trabalhista e conservadora “piorariam os trabalhadores do NHS”. A alegação surgiu a partir da informação de que quase um em cada quatro funcionários do hospital nasceu no exterior. As informações são de The Guardian.

*

Como os estudantes europeus serão afetados pelo Brexit? Apesar de muitos esforços das universidades para informar e apoiar cada um de seus alunos, é comum o senso de incerteza em torno do assunto. As informações são de Pie News.