Categoria: Turismo

5 castelos impressionantes na Escócia

Visitar castelos por si só já é um passeio incrível, melhor ainda ter a Escócia como cenário!

Ahh, a Escócia…! O país parece ser paisagem de conto de fadas e uma das experiências fantásticas para os viajantes é visitar os castelos do país. Que tal começar o ano novo com um roteiro de construções esplêndidas pelo país?

São mais de 100 castelos espalhados por toda Escócia. Tem uns bem perto dos centros das cidades, outros nem tanto. Mas opções não faltam.

Visitar castelo é o passeio ideal para quem gosta de história e de admirar construções incrivelmente imponentes. Gostou da ideia? Conheça então esta lista de 5 castelos impressionantes na Escócia:

1 – Castelo de Edimburgo

Bem no centro da capital escocesa, um castelo encantador. No alto de rochas, o Castelo de Edimburgo merece todos aplausos dos visitantes, seja por sua beleza, seja por sua história. Ele é o ponto turístico mais visitado de toda Escócia. Foi construído no século XII e a estrutura reconstruída ou reformada alguma vezes. Lá já moraram reis e rainhas marcantes para a história do Reino Unido.

2 – Castelo de Glamis

O Castelo de Glamis lembra muito os castelos de histórias e filmes encantado, com suas torres arredondadas, paredes avermelhadas e telhas cinzas. Mesmo assim, o castelo é considerado mal-assombrado, com fantasmas e armas perdidas. Mas vale a pena deixar a crença de lado para conhecer este lugar esplendido.

3 – Castelo de Balmoral

Há 160 anos, esta é a residência oficial de férias da família real. Todo verão, depois de um longo ano morando no Palácio de Buckingham, a rainha e seus familiares vêm ao Castelo de Balmoral passar as férias. Ele foi construído em 1390 e ampliado pela Rainha Vitória. Quem deseja conhecer o castelo e os jardins por dentro pode fazer entre os meses de abril e junho.

4 – Castelo de Urquhart

Quem visita a região de Inverness, principalmente o Lago Ness, pode estender o passeio até o Castelo de Urquhart. Segundo a lenda, é exatamente as margens deste castelo que vive o famoso e temido Monstro do Lago Ness. Hoje o castelo está abandonado e caindo as ruínas, mas lá já foi casa de muitas pessoas importantes de séculos anteriores. Este é o terceiro ponto turístico mais visitado de toda Escócia, já que quem visita o Lago Ness sempre passa para conferir o marcante e chamativo castelo às margens do lago.

5 – Castelo de Stirling

A linda arquitetura renascentista e sua localização no alto de uma colina chama a atenção dos turistas para o Castelo de Stirling. Ele fica a apenas uma hora de Edimburgo e, quem está viajando pela capital, pode ser aventurar um dia pela região de Stirling. Neste castelo, as grandes muralhas de defesa também chamam e atenção. Muitos reis e rainhas antigos já moraram no local.

Por Natalia Fernandes

Os 5 Primeiros-Ministros mais marcantes do Reino Unido

Nesta semana de eleições, conheça os 5 primeiros-ministros mais marcantes da história britânica

Na última quinta-feira (12) tivemos eleições aqui no Reino Unido. Além de renovar a Câmara dos Comuns – o que seria equivalente ao Congresso Nacional, no Brasil – os britânicos também escolheram o primeiro-ministro do país.

O cargo existe desde 1721 e tem como função ser o líder da Câmara dos Comuns e do país. Os poderem que, teoricamente, são da Coroa, passam a ser exercidos pelo primeiro-ministro. Obrigatoriamente, todo primeiro-ministro deve morar na Downing Street, casa 10.

Preparamos uma lista de primeiros-ministros mais marcantes na história de todo Reino Unido. Confira:

 

 

  • Sir Robert Walpole

Ainda que em 1721 o cargo “primeiro-ministro” não tivesse esse nome, Robert Walpole, o Conde de Oxford, foi o primeiro a ocupá-lo. Ele serviu o país por 39 anos. Depois que saiu do cargo, ele foi acusado de corrupção e chegou a ser preso por um curto período.

Desde Walpole, o Reino Unido já teve 53 primeiros-ministros

https://www.flickr.com/photos/number10gov/8699156564/ – Number 10

 

  • Winston Churchill

Quando o Reino Unido passou por um dos maiores desafios de sua história, a Segunda Guerra Mundial, Winston Churchill era primeiro-ministro. Seu legado exitoso marca a Inglaterra até hoje. Porém, quando a guerra acabou, sua popularidade caiu, principalmente por sua implicância com o Partido Trabalhista.

BiblioArchives / LibraryArchives

 

  • Margaret Thatcher

Thatcher foi a primeira mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra não só no Reino Unido, como em toda Europa. A Inglaterra passava por grave crise econômica quando ela assumiu, na década de 70. Por causa de sua personalidade, mas principalmente pelas duras reformas que fez no Reino Unido, ela ganhou o apelido de “Dama de Ferro”.

  • Clement Attlee

Em geral, os britânicos classificam Clement Attlee como o melhor primeiro-ministro que o Reino Unido já teve. Isso porque ele assumiu logo com um Reino Unido destruído economicamente pela guerra e o levou a outro patamar, recuperando a economia do país. Outro grande legado de Attlee foi a criação do Serviço Nacional de Saúde, o sistema gratuito de saúde do Reino Unido.

Desconhecido – 1957 Michiganensian, p. 39

 

  • Lord North

Embora a maioria dos primeiros-ministros desta lista foram marcantes para a história do Reino Unido por coisas boas, há aqueles que se destacaram negativamente. Foi o caso do Lord North, que governou entre 1770 e 1782. Ele ficou conhecido como o primeiro-ministro que perdeu a América! Sua política externa era tão ruim que levou a França, Holanda e Espanha a apoiar os Estados Unidos e fazer com que a Independência colonial acontecesse.

 

Por Natalia Fernandes

6 curiosidades sobre os ônibus de dois andares

Símbolo de Londres, os double deckers compõem a frota de transporte público inglesa

Charme, elegância, imponência e tradição. Os ônibus de dois andares de Londres, ou double deckers, são a cara da cidade! E não há maneira melhor e mais bonita de se locomover pelas zonas 1 e 2. Como os pontos turísticos são longe um do outro, opte por andar de ônibus, e não metrô. Eles também aceitam o Oyster Card e os cartões de crédito por aproximação.

Veja agora seis curiosidades desse mundialmente marcante meio de transporte:

1) Eles existem desde antes a criação dos carros

Em 1850 começaram a rodar pela cidade charretes de dois andares (sim, existiam double decker puxados por cavalos)! A primeira frota de transporte público motorizada de Londres foi só 20 anos depois, em 1910.

Omnibus, from St John Abcock, Wonderful London (1926/27), vol.II, p.503

 2) Não é só em Londres

Outras cidades do Reino Unido também possuem os double deckers como meio de transporte público, fazendo com que esse seja um símbolo de toda Grã-Bretanha. Quando for a Brighton, Cambridge, Edinburgh, por exemplo, você também poderá se locomover no segundo andar dos ônibus!

3) As propagandas são caras

Como todo mundo está de olho nele, principalmente os turistas, os outdoores fixados nos ônibus são caros. Somente grandes marcas conseguem bancar e expor seus produtos ou serviços nos double deckers.

4) A rainha já andou de ônibus

Em 2002, a rainha Elizabeth II testou o ônibus de dois andares dando uma volta. Mas é claro que o passeio foi nos jardins do Palácio de Buckingham e a rainha não teve que pagar pela viagem!

5) Ainda existem Routemasters

Entre a década de 50 e os anos 2000, popularizou-se em Londres os modelos Routemasters. Além de um design vintage, os ônibus possuíam portas traseiras que, quando o veículo estivesse em baixa velocidade, possibilitava que passageiros entrassem e saíssem com o ônibus em movimento. Hoje eles foram substituídos por modelos mais econômicos, ecológicos e modernos, mas quem pegar a linha 15 ainda vai andar num autêntico Routemaster.

6) Vermelho para chamar a atenção

No século XX, diferentes empresas competiam por passageiros em Londres e cada uma tinha uma estratégia para chamar a atenção do público. A maior empresa do setor era a London General Omnibus Company. Em 1933, o transporte foi unificado, mas a prefeitura decidiu manter o vermelho em todos, já que era a cor de maior predominância no transporte. Mais tarde a cor virou ícone do transporte público londrino e é conhecida no mundo todo.

 

5 motivos para visitar os cemitérios de Londres

Já pensou em visitar túmulos? Para quem gosta de aprender, os cemitérios são passeios essenciais em Londres

Aposto que quando você viaja, o último lugar que quer visitar é o cemitério, certo? Mas em Londres, até conhecer lugares deste tipo são passeios culturais! Isso porque os cemitérios londrinos são repletos de histórias, fatos e lendas. Visitar túmulos de pessoas famosas e personagens essenciais na história da humanidade é uma baita experiência!  Sem contar que os cenários, quase sempre próximos de florestas, são muito bonitos.

Nós fizemos uma lista de 5 motivos para você conhecer os cemitérios de capital inglesa quando estiver por lá. Acompanhe:

1) A história de como surgiram os cemitérios é incrível!

Até o século XIX, as pessoas na Inglaterra eram enterradas nas igrejas e paróquias. Mas, em meados de 1800 o número de habitantes em Londres dobrou, o que fez com que corpos fossem jogados em diversos lugares incomuns, como esgotos.

Para solucionar o problema, entre 1832 e 1841 foram construídos “os sete magníficos”: sete lugares descampados espalhados pela cidade com o objetivo exclusivo de enterrar pessoas. São eles: Kensal Green, West Norwood, Highgate, Abney Park, Nunhead, Bromptom e Tower Hamlets.

2) Tem arte nos cemitérios

Esculturas exuberantes de diversos escultores – inclusive Patrick Caulfield – podem ser encontradas em cima dos túmulos. Mas não só isso. Muitos artistas vão aos cemitérios para tocar piano, violão e até desenhar os cenários que são muito bonitos. Não faltam vida e arte nos cemitérios londrinos!

3) Ver túmulos de famosos

Sigmund Freud, Peter Sellers, Karl Marx. Todos estes e muitos outros túmulos de personagens famosos na história podem ser encontrados nos cemitérios de Londres. O de Karl Marx, em especial, é cobrado uma taxa de 4 libras para ver o túmulo do sociólogo. Nas igrejas também estão enterrados personagens ilustres da história. Na Abadia de Westminster, por exemplo, jaz Isaac Newton e Charles Darwin.

4) Ler curiosidades nas lápides

Nas lápides, além do nome do falecido, você também pode encontrar informações e curiosidades sobre o passado. É possível se informar sobre mortalidade infantil, as epidemias, guerras e eventos na capital inglesa que causaram mortes em massa.

5) Os ingleses têm uma relação diferente com a morte, comparado aos brasileiros

Principalmente no Reino Unido, a morte é vista de forma diferente. Os ingleses costumam ser mais “frios”. Isso possivelmente por causa de um passado de epidemias e guerras, onde as pessoas morriam muito novas. Pra você ter uma ideia, antigamente, os funerais serviam bebidas alcoólicas para “comemorar” a morte. Hoje, diferente do Brasil, os ingleses não têm medo dos cemitérios, muito pelo contrário. É quase como um parque: eles visitam, contemplam, praticam esportes, leem livros…

Por Natalia Fernandes

Os melhores e mais diferentes Pubs de Londres

Chegou a vez da lista que todos esperavam! Confira os cinco pubs que você deve inserir na sua lista do pub crawl

Mais que bares, os pubs são quase que uma instituição britânica. Pub é lugar para comer, conversar, paquerar, ouvir música, dançar, e até aprender! Tem muitos históricos, principalmente por Londres. Em todo Reino Unidos existem pelo menos 50 mil deles e 5 mil estão na capital inglesa. Eles fazem parte da cultura britânica mesmo antes de Shakespeare. Os primeiros registros são de em torno dos anos 1100.

Os ingleses são apaixonados por cervejas e aqui tem sabores que não existem no Brasil! Para quem não está acostumado, eles tomam um pint de cerveja (aqueles copos grandes). Você também pode pedir um half pint (metade de um pint) se achar melhor. As comidas de pub também são deliciosas e costumam ser mais baratas que em restaurantes. Confira esta lista com cinco pubs diferentes e que valem a pena a experiência de visitá-los.

 

  1. The Old Bank of England

O lugar que já foi esconderijo do Banco da Inglaterra para guardar as joias da realeza durante a Segunda Guerra Mundial, hoje é um pub histórico belíssimo. Nem de fora e nem por dentro ele parece um pub. Ele é decorado com lustres e tudo tem tons amarelos e avermelhados. Não precisa pagar para entrar.

194 Fleet Street, Temple, City of London, Londres EC4A 2LT

Divulgação / The Old Bank of England

 

  1. The Sherlock Holmes Pub

Com a temática de Sherlock Holmes, este pub é quase que um museu, já que, além da decoração, no segundo andar você encontra artefatos relacionados aos livros, filmes e séries inspiradas no detetive. Mas não precisa ser fã de Sherlock Holmes para visitar o lugar. O espaço é agradável, a localização é excelente e a comida muito gostosa.

10-11 Northumberland Street, Westminster, WC2N 5DB

 

  1. Ballie Ballerson Shoreditch

Um pub todo de piscina de bolinha? Tem coisas que só existem em Londres. O Ballie Ballerson Shoreditch é relativamente novo, existe desde 2016 e tem três áreas com diferentes piscinas de bolinhas. Para entrar tem que pagar e os ingressos podem ser adquiridos em: www.ballieballerson.com.

97-113 Curtain Rd, Hackney, London EC2A 3BS, Reino Unido

Divulgação / Ballie Ballerson Shoreditch

 

  1. The Cauldron

Os fãs de Harry Potter vão simplesmente pirar no The Cauldron. O pub tem a temática da saga, por isso, toda decoração é inspirada no bruxinho. Inclusive as bebidas são temáticas. Lá você pode provar uma cerveja amanteigada e outras bebidas que parecem poções mágicas que você mesmo prepara. Tem muitos detalhes no espaço inteiro que só quem é fã de verdade não deixa passar despercebido. Este também tem que pagar para entrar, cerca de £ 29 com algumas bebidas e poções inclusas. Adquira antecipadamente em: thecauldron.io/

79 Stoke Newington Rd, Stoke Newington, London N16 8AD

Divulgação / The Cauldron

 

  1. Hawley Arms

Sabe aquele famoso pub que a cantora Amy Winehouse costumava tocar? Pois é, este é o Hawley Arms, que fica em Camden Town. Ele sempre tem música ao vivo e é frequentado por pessoas descoladas e do mundo inteiro. O bairro de Camden, inclusive, tem muitos pubs e bares alternativos.

2 Castlehaven Rd, Camden Town, London NW1 8QU

 

Divulgação / The Hawley Arms

 

Por Natalia Fernandes