Categoria: Turismo

Aprenda inglês cantando: 5 cantores britânicos que podem te ajudar

Estudar inglês é mais fácil com música

Todos especialistas dizem e repetem: a forma mais eficaz de aprender uma língua é pela imersão. Ouvir músicas é uma excelente forma de imergir, já que carrega consigo também o valor sentimental: se você ouve tal música é porque você gosta, então, aprender com ela vai ser muito mais fácil do que aprender com livros. Sem contar que você terá muito mais ânimo para estudar todos os dias e terá vezes que nem vai perceber que está estudando.

A música te ensina pronúncia, te ajuda no entendimento e na memorização – isso principalmente por causa da repetição e pelo ritmo, ótimos fatores que auxiliam na memória.

Para quem é iniciante no inglês, uma dica é você escolher a música de uma das bandas e cantores que listamos aqui e ler a letra com cuidado, ouvir a música com legenda em inglês e até a versão traduzida!

Para os intermediários e avançados, uma ótima dica é pegar uma música que até então você não conhecia, escrever a letra como você está ouvindo e depois verificar a letra na internet. Um ótimo exercício para conferir seus erros e acertos.

Confira a lista com dica de artistas britânicos que são excelentes aliados para o aprendizado da língua inglesa:

Queen

A perfeita dicção de Freddie Mercury fez com que a compreensão das palavras seja muito fácil nas músicas do Queen. Mesmo nas de ritmo mais agitado, é possível entender, até para os iniciantes no inglês.

Beatles

“Hello hello, I don’t know why you say goodbye I say hello”. Talvez seja por essa simplicidade nas letras do Beatles que esta é a banda que mais está nas salas de aulas de inglês. Mesmo que simples, as letras são lindas e possuem significados profundos. O principal fator para Beatles estarem nesta lista são suas melodias repetitivas que grudam na cabeça.

Ed Sheeran

Músicas lentas permitem acompanhar e possibilitam a boa compreensão das palavras. Por isso, Ed Sheeran é um excelente professor de inglês. Não deixe de acompanhar a letra enquanto ouve para não deixar escapar nada. Ele também tem músicas num ritmo mais acelerado e com vocabulário mais complexo.

Adele

Não precisa ter a voz da Adele, – até porque se precisasse, ninguém no mundo aprenderia inglês – mas dá pra aprender muito cantando as músicas da cantora britânica. Assim como Ed Sheeran, as de ritmo mais lento são excelentes para o aprendizado. O sotaque britânico de Adele é notável em várias canções!

Coldplay

A banda bebeu muito da fonte de Beatles com letras simples e de Queen na boa pronuncia das palavras. Por isso, a importância de prestar atenção em cada coisa dita, nas composições gramaticais e vocabulário. Com Coldplay é possível ter acesso a letras com uma linguagem cotidiana, o que é ótimo para quem procura aprender mais sobre o Reino Unido em canções.

 

Por Natalia Fernandes

7 curiosidades sobre a rainha Elizabeth

Em comemoração ao aniversário da rainha Elizabeth II, preparamos uma lista de fatos curiosos da vida de Sua Majestade

Nesta semana, dia 21 de abril, a rainha Elizabeth II completou exatos 94 anos de vida. A família real chegou a revelar para jornais que neste ano a reunião foi via vídeo-chamada.  Por conta da pandemia, esta foi a primeira vez na história dela como rainha, quase 70 anos, que não houve as salvas de honra em comemoração e todos atos pela cidade foram cancelados. A comemoração oficial do aniversário, que acontece em junho, também já foi cancelada.

Nesses muitos anos de vida, a rainha Elizabeth tem muitos fatos inusitados e inesperados! Descubra mais sobra Sua Majestade nesta lista com sete fatos curiosos:

 

1) Reinado mais longo da história do Reino Unido

Só durante seu reinado, Elizabeth já viu 7 papas passarem pelo Vaticano, 12 primeiros-ministros na Inglaterra, 12 presidentes nos Estados Unidos e 19 no Brasil. São no total 68 anos no poder. Ela se tornou rainha em 1952 aos 25 anos de idade.

Falta pouco para Elizabeth bater a marca mundial! Na história, há uma divergência nas informações de quem é o reinado mais longo: alguns apontam o rei Louis XIV, da França, que reinou 72 anos, outros apontam Bhumibol Adulyadej, da Tailândia, rei por 70 anos.

2) Ela sabe atirar, consertar carros, dirigir caminhão e é salva-vidas

Sim, estamos falando da rainha Elizabeth mesmo! Em 1945, pouco antes do fim da Segunda Guerra Mundial, Elizabeth fez parte do exército britânico no setor de Serviço Subterritorial. A futura rainha era auxiliar e, ali, treinou como atiradora, motorista de caminhão militar e mecânica. Claro que, ela nunca esteve em frente de batalha, mas foi considerada a única integrante da família real na história a fazer parte das Forças Armadas.

Anos mais tarde e depois da Guerra, Elizabeth também obteve certificado de salva-vidas, quando tinha muito interesse por natação.

3) Já atiraram contra sua carruagem e seu quarto já foi invadido

Um adolescente já atirou contra a carruagem da rainha, em 1981. Mas a arma não estava carregada e o menino foi rendido rapidamente. A reação de Elizabeth na época chamou a atenção: ela apenas ajeitou seu chapéu e continuou o desfile.

Outra situação perigosa que destacou a tranquilidade de Elizabeth foi em 1982, quando um homem com transtornos mentais escalou as paredes do Palácio de Buckingham e entrou nos aposentos da rainha. Ela estava no quarto e começou uma conversa com o homem, com o objetivo de acalmá-lo. A segurança do Palácio conseguiu a tempo encontrá-los no quarto.

 4) Ninguém pode tocá-la

O protocolo é claro: em público, ninguém pode tocar em Elizabeth, exceto seu marido. Mas, assim como muitos protocolos reais britânicos, este já foi quebrado diversas vezes, até por primeiros-ministros e primeiras-damas que já tocaram delicadamente nos braços da rainha.

5) Ela também paga impostos

Voluntariamente, a família real paga impostos normalmente ao governo desde 1992, inclusive imposto de renda e sob ganhos de capital.

6) Ela já teve mais 30 cachorros

Mais de 30 cachorros da raça corgi moraram no Palácio de Buckingham com Elizabeth. E eles eram como príncipes! Todos os dias, os cachorrinhos recebiam menus individuais de alimentação e remédios homeopáticos.

7) É a chefe de Estado que mais viajou o mundo

Mesmo sem passaporte, Elizabeth é a chefe de estado que mais viajou o mundo: 120 países. No total, foram 266 viagens internacionais realizadas durante o reinado.

 

Por Natalia Fernandes

8 doces britânicos que você precisa experimentar

Conheça os doces mais tradicionais no Reino Unido e ainda a receita de cada um para você fazer em casa

Atenção formiguinhas de plantão, esse momento é de vocês! Uma das melhores maneiras de conhecer um país e suas tradicionais é por sua culinária. E a do Reino Unido é muito especial, principalmente quando o assunto são os doces. Não tem época melhor para experimentar na cozinha do que nesta época de quarentena.

Você vai perceber nesta lista que os britânicos gostam muito de cremes e geleias, principalmente de frutas vermelhas. Confira a lista das melhores e mais tradicionais receitas de sobremesas britânicas:

1) Victoria Sandwich ou Victoria Sponge

Nada mais e nada menos que um bolo de pão-de-ló recheado com geleia de framboesa ou morango e creme de baunilha ou chantilly. Na decoração não precisa de muito, apenas açúcar de confeiteiro.

Ele é famoso por ser consumido no famoso chá da tarde britânico e foi inventado pelos cozinheiros reais para a rainha Victoria, por isso o nome, comer nos cobiçados chás.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/classic-victoria-sandwich-recipe

 

2) Queen of Puddings

Mais uma receita que faz referência às rainhas, mas desta vez a do pudins, o Queen of Puddings lembra o merengue brasileiro, mas com bolo. Ele é preparado em camadas: a primeira de farelo de um pão coberto com leite, ovos e açúcar. Depois uma camada de geleia de frutas vermelhas, geralmente só framboesa e por cima o chantilly. Tudo isso é levado ao forno para deixar o merengue de cima bem douradinho.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/blackberry-queen-pudding-pots

Foto: BBC Good Food

 

3) Banoffee Pie

Essa é uma das mais populares nesta lista. O Banoffee Pie é o casamento perfeito entre banana e café. Oi? Sim, o mix dos dois ingredientes com biscoitos, caramelo e creme de manteiga fica sensacional. Tem até um pouco do que no Brasil chamamos de doce de leite!

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/banoffee-trifles

Foto: BBC Good Food

 

4) Trifle

Essa sim é a sobremesa mais famosa em todo Reino Unido e mais tradicionais – pelo menos há 300 anos que os ingleses a comem. Trifle é como se fosse um pavê de frutas vermelhas em camadas também com pão-de-ló e creme de chantilly. O que o diferencia dos demais é o toque com vinho ou conhaque e a apresentação: sempre em taças para a porção individual.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/tillys-trifle

 

5) Crumble

Normalmente servido também em porções individuais, o crumble é uma sobremesa até que saudável, já que conta com um mix de frutas (geralmente frutas da estação). Estas contam com uma mistura esfarelada feita com manteiga, farinha e açúcar. Tudo isso é assado para que a cobertura seja crocante. É super normal comer crumble com outras sobremesas, como, sorvete, por exemplo.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/rhubarb-crumble

 

6) Bread and butter pudding

Pães fatiados com uma mistura que vai manteiga, leite, ovos, açúcar, baunilha e uvas-passas. A receita é muito simples e não demora muito pra ficar pronta! Os britânicos amam este prato, inclusive, era uma das comidas favoritas da princesa Diana.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/bread-butter-pudding

Foto: BBC Good Food

 

7) Arctic roll

Esta é uma sobremesa congelada mais fácil de fazer do que parece. Basicamente, você precisa preparar um bolo pão-de-ló e enrolá-lo em uma mistura de framboesa com sorvete de baunilha. O Arctic roll fez muito sucesso no século passado.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/classic-arctic-roll

BBC Good Food

 

8) Cranachan

Esta é uma sobremesa tradicional da Escócia e o que não poderia faltar na receita? Whisky! A mistura com chantilly, mel, framboesa e aveia tostada fica uma delícia.

Receita completa: https://www.bbcgoodfood.com/recipes/cranachan

BBC Good Food

 

Por Natalia Fernandes

5 museus ingleses que você pode visitar sem sair de casa

#StayAtHome

Os tours virtuais permitem que você visite os museus londrinos, esteja você em Londres ou no Brasil

Amantes de artes, história e curiosidades podem ficar despreocupados! Graças à tecnologia, as visitas aos museus britânicos podem ser feitas virtualmente. Os sites de museus ao redor do mundo oferecem algumas opções de passeios muito interessantes feitos pela internet! Além de ver os monumentos ou pinturas, é possível ler ou ouvir mais sobre elas, exatamente como se você estivesse lá fisicamente. Para quem está desenvolvendo alguma pesquisa ou simplesmente estudando, é possível realizar pesquisas de obras pelo site. Por exemplo, se está estudando sobre um determinando período na África, pesquise no British Museum que ele selecionará todas as peças e o que tem de importante lá sobre este período.

Elencamos cinco museus localizados em Londres que você pode realizar a visita virtual. Todos estão fechados neste período de quarentena, sem data exata para a reabertura. Se tem algum que você gostaria muito de visitar, mas não está nesta lista, entre no site do museu que, com certeza, terá alguma opção para conhecê-lo virtualmente.

  • Mall Galleries

Em Londres, a exposição “The Royal Institute of Painters in Water Colours 208th”, que está atualmente no Mall Galleries, pode ser acessada e vista pela internet! São quase 400 pinturas contemporâneas de pintores do mundo inteiro, oferecendo ao público a oportunidade de observar e conhecer diferentes técnicas e estilos.

Para visitar, clique aqui.

  • British Museum

Aberto desde 1759 e com acervo de 6 milhões de objetos, o British Museum não pode ser deixado de ser explorado e observado mesmo em tempos de quarentena! Existem algumas maneiras para conhecê-lo. A primeira é pela experiência imersiva pelo Site Oficial do museu. Este é legal até para quem vai, futuramente, visitá-lo pessoalmente e gostaria de se localizar ou encontrar algo em específico.

É possível “andar” como se estivesse dentro do museu pelo Virtual Museum, um tour com o Google Street View.

Se deseja entender ou estudar toda história que existe lá exposta, você acessa o Google Arts & Culture. Já quem prefere ouvir as histórias e curiosidades dos objetos e obras do British Museum, mais de 500 podcasts estão disponíveis nesta página do Soundclound.

  • Natural History Museum

Baleias, pedras preciosas, animais selvagens, dinossauros… Quem visita o Natural History Museum precisa de pelo menos 2 dias para conhecer tudo que o museu tem a oferecer. Poder visitá-lo on-line é um privilégio que apenas nossas gerações estão tendo. Todas as coisas expostas nele também estão no Google Arts and Culture.

  • National Gallery

O museu que fica na Trafalgar Square, o coração de Londres, é casa de 2.300 pinturas de centenas e centenas de pintores que viveram entre os séculos 13 e 20. No site da National Gallery você pode apreciar as lindas pinturas e o exuberante prédio.

  • Tate Modern

O famoso museu de arte moderna também pode ser apreciado pela internet. A experiência não é tão imersiva como os anteriores, já que este conta apenas com as fotos das obras e explicação. Mas vale a pena, principalmente para quem se interessa por arte contemporânea. Acesse.

Por Natalia Fernandes

30 documentários britânicos que você precisa assistir

#StayAtHome – Selecionamos 30 documentários para você assistir neste período de quarentena

Seja para se informar, descobrir curiosidade, entender o estilo de vida britânico, estudar história ou estudar e aprender inglês, os documentários são perfeitos e a melhor opção para quem busca agregar conhecimento! O Reino Unido, em especial, já produziu verdadeiras pérolas e é referência mundial na produção deste tipo de conteúdo.

 

Reprodução Amy

Ao mesmo tempo que aprende sobre um novo tema, você pode aproveitar para expandir seu vocabulário, já que documentários possuem diferente temáticas e permitem o aprofundamento do tema.

Para quem é apaixonado pelo Reino Unido e deseja vê-lo como cenário de história reais, os documentários são as melhores opções, mais até que filmes, já que mostram cenas do passado ou reconstituições que prezam para retratar a realidade assim como ela era.

Se seu interesse for, por exemplo, a monarquia britânica, nesta lista de 30 filmes tem títulos ótimos como Secrets of Her Majesty’s Secret Service – que conta um pouco mais sobre o serviço secreto da rainha e como ele funciona – e Diana: In Her Own Words – a emocionante história da princesa Diana. Já se sua paixão é música britânica, alguns títulos que merecem destaque são Amy e Miles Davis: Birth of the Cool. Enfim, tem documentários para todos os gostos! Anota aí na sua lista:

 

1) Amy

2) The World’s Most Extraordinary Homes

3) Secrets of the Tower of London

4) A Diary for Timothy

5) Secrets of Her Majesty’s Secret Service

 

Reprodução: Real Scenes: London

 

6) Our War

7) The Family

8) Sri Lanka’s Killing Fields

9) My Son The Jihadi

10) Exposure: The Other Side Of Jimmy Savile

11) The Lie Of The Land

12) Feltham Sings

13) From The Sea To The Land Beyond

14) Educating Yorkshire

15) Diana: In Her Own Words

16) Virunga

17) The Fear of 13

18) Our Planet – Behind the Scenes

19) Fire in the Blood

20) Into the Inferno

21) Sour Grapes

22) The White Helmets

23) Real Scenes: London

24) Murder Trial: The Disappearance of Margaret Fleming

25) All or Nothing

26) 8 Days: to the Moon and Back

27) Mothers on the Edge

28) A Plastic Ocean

29) Little Miss Sumo

30) Miles Davis: Birth of the Cool

Reprodução: Diana: In Her Own Words

 

Por Natalia Fernandes