MINUTO LEGAL: imigração, Brexit e notícias do HO

Selecionamos as principais notícias da semana sobre o Brexit e como deve ficar o sistema de imigração após a saída do Reino Unido da União Europeia. Veja também o que foi falado sobre o Home Office nos últimos dias.

Especialistas em imigração dizem que o visto de inovação, lançado em março para fundadores estrangeiros que começaram ou planejam lançar empresas “inovadoras, viáveis e escaláveis”, está falhando. O número de vistos emitidos é de apenas dois dígitos, de acordo com fontes legais. As informações são de The Times.

*

Independentemente de você ser um Remainer ou Leaver, esses são tempos de ruptura e a mídia está cobrindo cada aspecto dela. É o suficiente para levar as pessoas ao ponto de ruptura. À medida que o prazo final de 31 de outubro se aproxima e a incerteza sobre o que exatamente vai acontecer e o que isso significa para cada um de nós cresce, todo enunciado e ação estão sendo dissecados nos jornais e nos canais de notícias de 24 horas. E cada vez mais pessoas estão dizendo que isso está afetando nossa saúde mental. As informações são de Wired.

*

Funcionários de VFX (visual effects), animação e pós-produção, cidadões da União Europeia, estão sendo orientados a candidatar-se para o Settled Status, antes que o Reino Unido introduza um novo sistema de vistos para trabalhar no país. As informações são de IBC.

*

A Comissão Europeia garantiu que os britânicos não precisarão de visto para viagens curtas para a Europa, mas os viajantes a negócios não serão cobertos pela mudança se estiverem fazendo mais do que participar de reuniões, eventos de networking ou conferências. As informações são de Express.

*

Filhos de britânicos membros do Isis na Síria não poderão retornar ao Reino Unido, segundo o governo. Pelo menos 30 crianças britânicas estão sendo mantidas com suas mães, em campos no norte da Síria, depois de serem detidas quando fugiram do califado. As informações são de Independent.

*

O aumento das taxas de imigração levou a acusações de especulação contra o Home Office, que faturou 500 milhões de libras no ano passado. Críticos do sistema dizem que as taxas indicaram que a política hostil do Home Office, que foi rejeitada após o escândalo Windrush, ainda está em vigor e está aprisionando as famílias na pobreza enquanto elas lutam para pagar as taxas. As informações são de Scottish Legal.

*

Philip Hammond disse que os membros do parlamento podem impedir que Boris Johnson tire o Reino Unido da União Europeia sem um acordo em 31 de outubro, chamando o Brexit sem acordo de “traição do referendo” e sugerindo que os conselheiros em Downing Street não têm intenção de negociar um novo acordo. As informações são de The Guardian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *