Imigração, Home Office, Brexit e Royal Baby com dupla nacionalidade

“Eu errei por ficar em silêncio”. O presidente da comissão da União Europeia disse que lamenta não intervir no referendo Brexit para corrigir “mentiras” sobre o bloco durante a campanha. As informações são de Independent.

Quase 900 crianças classificadas como apátridas foram obrigadas a pagar as taxas de imigração do Home Office no ano passado como parte de suas candidaturas para se tornarem cidadãos britânicos.

Stuart Tannock, professor de sociologia que trabalha na Citizens UK, disse: “Sem cidadania, o governo corre o risco de deixar as crianças impossibilitadas de frequentar a universidade, conseguir um emprego ou mesmo sem uma nacionalidade. Estamos pedindo ao Home Office para reduzir o custo da cidadania para que esses jovens possam ter um futuro brilhante no país que chamam de lar ”. From The Guardian.

O filho de Meghan Markle e Harry se qualificam para o status que nenhum outro membro da realeza tem. O bebê da duquesa e do duque de Sussex poderia se tornar um cidadão americano. Para que isso se torne realidade, Harry e Meghan precisariam registrar o nascimento em um consulado americano. Por outro lado, Meghan pode candidatar-se a tornar-se cidadão britânico depois de cinco anos no país. As informações são de Mirror.

Músicos pediram ao governo para preservar sua liberdade de movimento em uma Europa pós-Brexit. Um relatório do ISM mostra que cerca de 50% dos músicos entrevistados sofreram efeitos negativos do Brexit, com 65% dizendo que a dificuldade de viajar para os países da União Europeia era a maior preocupação. As informações são de ITV.

Uma mulher ameaçada de deportação foi informada de que ela pode permanecer temporariamente no Reino Unido. Pauline Taylor-French, 45, deixou a Jamaica há 17 anos com suas duas filhas depois de sofrer abusos. Ela viveu legalmente no Reino Unido, mas foi informada em 2017 pelo Home Office que seu direito de permanecer foi recusado. O marido dela, Grahame, disse que agora teve permissão para ficar por 30 meses, o que lhes daria tempo para planejar o futuro. As informações são de BBC.

Taxista de Aberdeen gasta milhares em batalha de visto para a esposa. Keith Webster, 49, e sua esposa Susan, de 55 anos, do Arizona, tiveram seu pedido de visto para permanecer no Reino Unido rejeitado duas vezes. Keith acredita que eles gastaram mais de £ 8.000 tentando resolver o problema e escreveram para o Home Office para obter uma solução para o caso. As informações são de Evening Express.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *