Minuto Legal: Britânicos estão mais receptivos com os refugiados e imigrantes, aponta pesquisa

O povo britânico está se tornando mais compreensivo em relação aos refugiados e migrantes, de acordo com um novo estudo. Uma pesquisa com 1.053 britânicos revela um aumento naqueles que sentem que o governo deveria fazer mais para ajudar os refugiados que fogem da guerra e da perseguição e permitir que mais imigrantes legais se tornem cidadãos britânicos. O estudo anual da opinião pública do Aurora Humanitarian Index mostra que mais da metade (52%) da população do Reino Unido acha que os refugiados merecem mais apoio, e 38% estão arrependidos de que o país não está fazendo o suficiente para ajudar ano. Também mostra que quase metade (47%) dos britânicos pensam que os imigrantes legalmente estabelecidos devem ser capazes de se tornar cidadãos britânicos, um aumento de 10% em relação a 2017. As informações são do The Independent.

Governo foi forçado a parar de usar dados do NHS para encontrar imigrantes sem visto

O governo foi forçado a suspender o uso informações dos paciente do NHS para rastrear infrações de imigração. Após anos de pressão de médicos, parlamentares e instituições de caridade, o governo se comprometeu a buscar apenas dados de pacientes – que são fornecidos ao Home Office pela NHS Digital. A concessão vem depois de semanas de revelações prejudiciais sobre os danos causados ​​pela política de “ambiente hostil” de Theresa May em relação aos infratores da imigração. As informações são do The Independent.

Brexit pode custar bilhões no setor de pesquisa do Reino Unido, diz chefe da Oxford

O vice-chanceler da Universidade de Oxford disse que o Reino Unido deve perder bilhões em financiamento de pesquisa da UE sob as atuais propostas do Brexit. Louise Richardson disse que as propostas do governo de “pagar conforme o uso” – sob as quais o Reino Unido receberia doações apenas até o valor do que paga pelos programas de financiamento da UE – representaram uma “enorme perda” e advertiram que o setor de pesquisa está em apuros por causa da ruptura dos laços com o bloco. As informações são do The Guardian.

Brexit aumentará os preços dos alimentos sem o acordo comercial da UE, alerta setor

Os compradores foram avisados ​​de que os preços dos alimentos certamente subirão depois do Brexit, a menos que a Theresa May atinja o favorável acordo de livre comércio que prometeu com a UE. É improvável que não haja impacto sobre a produção da UE, que representa 30% das importações de alimentos do Reino Unido, segundo um inquérito do comitê da Câmara dos Lordes. Mesmo no melhor cenário do Reino Unido – sem tarifas e poucas barreiras alfandegárias – as regras internacionais exigiriam mais verificações de fronteiras, entupindo os portos britânicos. As informações são do The Independent.

Foto: Global Justice Now

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *