Minuto Legal: Home Office tem metas para remover imigrantes sem visto no Reino Unido

Deportação do Reino Unido

Home Office tem metas para remover imigrantes sem visto do Reino Unido

Amber Rudd, secretária do Home Office, teve que explicar como ela não sabia que o departamento sobre seu comando havia estabelecido metas rígidas para a remoção de imigrantes sem documentos. Um relatório de inspeção de 2015, divulgado pela imprensa britânica, revela que o Home Office estabeleceu uma meta em 2015 de 12.000 partidas voluntárias de pessoas consideradas “como não tendo o direito de permanecer no Reino Unido.”

Diante ao parlamento britânico, Amber Rudd prometeu derrubar as metas do Home Office para remover imigrantes sem vistos do Reino Unido. Rudd disse que não aprova “uma cultura de metas” e garantiu que isso mudaria. “Eu nunca concordei que deveria haver metas específicas de remoção e nunca apoiaria uma política que coloque alvos à frente das pessoas”, afirma. As informações são do The Guardian.

Britânicos pagarão 6 libras no visto para viajar aos países da União Europeia após Brexit

Os planos para viagens internacionais foram assinados ontem pelos embaixadores da UE – provocando revolta entre os britânicos. O esquema se aplicaria a todos os visitantes da zona Schengen de 26 países de países que não necessitam de visto para entrar. É semelhante ao esquema US ESTA, no qual as pessoas que visitam países que não precisam de vistos completos precisam se inscrever on-line para obter permissão para viajar a um custo de US 14 dólares equivalente a 10 libras. Atualmente, como cidadãos da UE, mas não fazem parte do Schengen, os britânicos precisam mostrar um passaporte para entrar, mas podem viajar livremente dentro dele. As informações são do The Sun.

Médicos estrangeiros  estão sendo impedidos de trabalhar por dificuldades com imigração

De acordo com jornal The Guardian, a política hostil do governo em relação aos imigrantes está piorando com a falta de equipe do NHS, pois os médicos internacionais estão sendo impedidos de retirar os vistos. Os empregadores do NHS disseram que 400 vistos para médicos extrangeiros foram recusados ​​desde dezembro, apesar da crise de falta de equipe nos hospitais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *