Minuto Legal: UE pede que Reino Unido transforme discursos em acordos concretos

Crise entre Reino Unido e Rússia: Moscou culpa Brexit por evenenamento de espião

O embaixador da Rússia na Grã-Bretanha, Alexander Yakovenko, acusou o Reino Unido de culpar a Rússia sobre o envenenamento do ex-espião Sergei Skripal para tirar a atenção das difíceis negociações do Brexit. Em uma entrevista com o canal de televisão Rossiya 24 e divulgado pelo site Express, ele disse que a Grã-Bretanha está se comportando agressivamente e ressalta que o governo britânico está arrancando a tensão para distrair o público britânico das dificuldades que o Brexit está gerando com a saída do país da UE. O embaixador disse: “É um grande jogo de xadrez que vamos jogar.”

Ele admitiu que a expulsão de Londres de 23 diplomatas russos sobre o envenenamento equivale a um corte de pessoal de 40% e afeta seriamente o trabalho da embaixada. Assim, como o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, ele insistiu que o Reino Unido está violando as regras internacionais sobre o assunto. Ele afirmou: “O problema é que ninguém viu fotos de Yulia Skripal e seu pai, ninguém sabe em que condição estão atualmente e ninguém sabe sobre nenhum progresso na investigação.”

Brexit: UE pede que Reino Unido transforme discursos em acordos concretos

Em discurso ao Parlamento Europeu em Estrasburgo nesta semana, Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Européia, advertiu que Theresa May ainda não forneceu clareza suficiente sobre o tipo de relacionamento que ela quer com a UE após Brexit, especialmente no que diz respeito à delicada questão da fronteira entre a Irlanda e a Irlanda do Norte.

“É óbvio que precisamos de mais clareza do Reino Unido se quisermos alcançar um entendimento sobre nosso futuro relacionamento. Agora é a hora de traduzir discursos em tratados, transformar compromissos em acordos, sugestões amplas e desejos sobre o relacionamento futuro em soluções específicas e viáveis,” afirmou Juncker.

Detenções da imigração estão sendo consideradas longas no Reino Unido

Os detidos da imigração estão sendo mantidos por períodos excessivamente longos em condições de prisão, segundo as informações da BBC. O Centro de Remoção de Imigração da Harmondsworth, perto de Heathrow, detém 676 homens, que incluem os requerentes de asilo, imigrantes ilegais e criminosos estrangeiros. É o maior local de detenção na Europa. O relatório da HM Inspectorate of Prisons descobriu 23 detentos foram mantidos há mais de um ano e, em um caso, por exemplo, um homem tinha sido mantido por quatro anos.

Residência permanente no Japão será menos burocrática

Enquanto os EUA pensam em limitar a imigração, no Japão, o governo acaba de afrouxar os requisitos para que os imigrantes novos e altamente qualificados se tornem residentes permanentes no país. De acordo com a nova lei, que entrará em vigor em março, os candidatos com qualificações e que ganham um salário alto só precisarão de um ano para se tornar residentes. A mudança reflete o desejo do Japão por mais trabalhadores. As informações são do Independent

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *