Minuto Legal: UE teme que suas negociações do Brexit estejam sendo grampeadas pelo serviço secreto britânico

Sadiq Khan pede para o serviço de emergência de Londres se preparar para um Brexit sem acordo

O prefeito de Londres ordenou que os planejadores de crise de Londres se preparem para um Brexit sem acordo. Sadiq Khan disse que o London Resilience Forum avaliará o impacto da Grã-Bretanha na União Européia sobre o acesso a medicamentos, energia e alimentos, bem como a capacidade de manter atendimento de emergência, lei e ordem. O grupo, cujas 170 organizações membros incluem a polícia e os serviços de emergência, é encarregado de preparar e responder a crises, incluindo ataques terroristas, incêndios na Torre Grenfell e qualquer situação “que ameace graves danos ao bem-estar humano”. As informações são do Independent.

UE teme que suas negociações do Brexit estejam sendo grampeadas pelo serviço secreto britânico que tentam obter arquivos confidenciais, segundo o Telegraph.

Os negociadores do Brexit da União Européia temem que eles estejam sendo grampeados pelo serviço secreto britânico depois que o Reino Unido obteve documentos confidenciais “horas depois” deles serem apresentados a uma reunião de autoridades da UE no mês passado, segundo o The Telegraph. Uma fonte da UE altamente posicionada revelou as preocupações de segurança, já que os negociadores britânicos deveriam retornar a Bruxelas na quinta-feira para retomar as negociações do Brexit. Os dois lados continuam distantes das questões-chave dos acordos alfandegários e da Irlanda, com o ministro das Relações Exteriores da Letônia advertindo na quarta-feira que o risco de um desfecho “sem acordo” agora é “50%”.

As empresas sofrem para preencher vagas com a queda de novos trabalhadores da UE, diz relatório

Com a queda de menos cidadãos da UE vindo ao Reino Unido, as empresas lutam para preencher vagas, segundo The Guardian. O Instituto Chartered de Pessoal e Desenvolvimento (CIPD) entrevistou uma pesquisa com 2.000 empresas e destacou que o número de candidatos por vaga caiu desde o último verão em todos os níveis de empregos qualificados, e apontou que a escassez força que as empresas aumente os salários.

Análise mostra que a maioria dos políticos britânicos mudaram de opinião e agora desejam permanecer na UE

Mais de 100 distritos eleitorais de Westminster que votaram para deixar a UE agora mudaram seu apoio para Remain, de acordo com uma nova análise considerada pelo Observer. Nas conclusões que podem ter um impacto significativo na batalha parlamentar do Brexit ainda este ano, o estudo conclui que a maioria dos assentos na Grã-Bretanha agora contém a maioria dos eleitores que querem permanecer na UE. As informações sao do The Guardian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *