Minuto Legal: Controle de contas bancárias de imigrantes ilegais em UK deve começar na próxima semana

O Reino Unido fecha o cerco contra os imigrantes ilegais, proibindo acesso gratuito ao NHS e bloqueando contas bancárias. Confira essas e outras notícias no Minuto Legal da Londonhelp4U.

Europa está se preparando para um Brexit “sem acordo”
A União Européia está se preparando para a possibilidade do Reino Unido deixar o grupo sem um acordo, disse um funcionário da organização. Stefaan De Rynck declarou que a Europa não queria um cenário de “não negociar”, mas está  preparada para caso aconteça. De Rynck é um dos conselheiros do negociador chefe da UE, Michel Barnier. “Há um impacto negativo claro de nenhum acordo, acho que isso é claro, para ambos os lados, mas especialmente para a economia do Reino Unido. Mas não é um cenário para o qual queremos trabalhar”, declarou.  A primeira-ministra Theresa May disse que acredita que os dois lados chegarão a um acordo, mas que o Reino Unido deve se preparar para todas as eventualidades. A chamada lei do divórcio, o montante que o Reino Unido pagará para liquidar suas responsabilidades quando deixar a UE, continua a ser um importante ponto importante nas negociações.

Controle de contas bancárias de imigrantes ilegais deve começar na próxima semana
De acordo com o “Independent”, a partir da próxima semana, os bancos britânicos começarão o controle de 70 milhões de contas bancárias. A checagem tem como objetivo identificar imigrantes ilegais que estão no Reino Unido através de dados fornecidos pelo Home Office. Pessoas cujos vistos se expiraram, requerentes que tiveram asilo negado e criminosos estrangeiros enfretarão risco de deportação e devem ter suas contas fechadas ou congeladas sob a nova legislação. O Home Office espera que a política identifique 6.000 imigrantes ilegais no primeiro ano. Os funcionários alegam que a medida criará um “poderoso incentivo” para que as pessoas concordem em deixar voluntariamente o Reino Unido para que possam obter o dinheiro antes de saírem do país.

Pacientes atendidos pelo NHS terão seu status de imigração checados
O Reino Unido está obrigando os médicos a verificar o status de imigração dos pacientes antes de lhes oferecer cuidados de saúde gratuitos. As novas regras significam que alguns imigrantes e visitantes da Inglaterra serão cobrados antecipadamente pelo tratamento. O governo diz que é necessário recuperar fundos vitais, mas os críticos dizem que pode impedir que pessoas vulneráveis ​​obtenham o tratamento de que precisam. O NHS foi um dos pontos usados  na campanha a favor do Brexit, sob a alegação de que o dinheiro gasto com a Europa poderia ser usado no sistema da saúde. Hoje, porém, a análise é diferente, e muitos vem com perigo a possibilidade de escassez de mão de obra. Muitos profissionais do NHS, principalmente enfermeiros, são cidadãos europeus que trabalham no Reino Unido.

Prefeito de Londres quer construção de imóveis a preço acessível
O prefeito de Londres acusou os promotores imobiliários de construir “muitas coberturas de luxo que só os investidores mais ricos podem pagar” e insistiu que a taxa de construção de casas acessíveis deve aumentar significativamente. Em uma nova avaliação da necessidade de habitação, Sadiq Khan disse que o número de construções deve aumentar de 29 mil casas por ano para 66 mil, insistindo que 65% dessas casas precisavam ser acessíveis. Atualmente apenas  38% das novas construções estão nesse patamar. “A crise da habitação é um fator importante no alto custo de viver na capital, além do fato de que muitos jovens londrinos temem que nunca consigam ter uma propriedade”, disse Khan ao “The Guardian” . “No pior dos casos, pode afetar a coesão social, causar uma saúde precária e mergulhar os moradores na pobreza. Não posso superestimar a situação tão terrível que herdamos “, declarou.

Uma em cada cinco pessoas é imigrante no Canadá
O Canadá está cada vez mais diversificado e o número de imigrantes é o mais alto em quase um século. Os novos números do censo mostram que um em cada cinco canadenses informou ser imigrante, alguns com residência permanente. Mais de 1,2 milhão de pessoas se estabeleceram permanentemente no Canadá entre 2011 e 2016, a maioria entrando como imigrantes economicamente qualificados. Os números publicados pela agência de estatísticas do país mostram a crescente diversidade e a crescente participação dos recém-chegados. O país também está se tornando mais culturalmente diversificado, com imigrantes provenientes da África, Ásia e Oriente Médio. A maioria dos recém-chegados foram ao Canadá sob programas de imigração econômica para trabalhadores qualificados. Cerca de três em cada 10 foram sob a categoria de reunificação familiar.

*foto reprodução Independent

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *