Minuto Legal: número de brasileiros barrados na Europa cresce 41%

0borders

As notícias sobre os próximos passos do Brexit continuam a movimentar  Reino Unido, enquanto que dados mostram que o número de brasileiros barrados na Europa aumenta. Confira essas e outras noticias no Minuto Legal da LondonHelp4U.

Livre circulação de pessoas deve acabar em março de 2019
Apesar das notícias dos jornais ingleses de que a livre-circulação de pessoas  entre Reino Unido e Europa deveria continuar após o Brexit, nessa  semana, o Ministro da Interior Brandon Lewis revelou outras informações para o programa BBC Radio 4.   Lewis disse que é uma “simples questão de fato” que as regras de livre circulação da UE não continuarão em vigor após 2019. Amber Rudd, Secretária de Estado, também comentou a notícia. “Vamos garantir que continuemos a atrair aqueles que nos beneficiam economicamente, social e culturalmente. Mas, ao mesmo tempo, nosso novo sistema de imigração nos dará o controle do volume de pessoas que chegam aqui – dando confiança ao público, estamos aplicando nossas próprias regras sobre quem queremos  que venha para o Reino Unido “, declarou Amber.

Período de transição das negociações comerciais do Brexit deve terminar em 2022
O chanceler Philip Hammond disse que o periodo de transição do Brexit deve terminar somente em 2022. “Muitas coisas parecerão que não mudaram no dia seguinte ao Brexit”, disse ele, se referindo a 29 de março de 2019. Segundo Hammond, o período de mudanças continuará e será gradual. O Reino Unido deve deixar a UE no final de março de 2019, mas houve uma discussão crescente de um estágio “de transição” de cerca de dois anos para suavizar o processo do Brexit.  “Não posso dizer-lhe um período de tempo preciso porque ainda não tivemos essa discussão, quanto tempo nos levará a fazer os arranjos necessários. Penso que há um amplo consenso de que este processo deve ser completado até as  próximas eleições gerais, que é em junho de 2022.”

Imigração no Reino Unido cai em 2016
O Office for National Estatistics divulgou números sobre a imigração no Reino Unido. A migração líquida para o Reino Unido caiu para cerca de 248 mil em 2016, 84 mil a menos em relação ao ano anterior. A migração líquida é o número de pessoas que se mudaram para o Reino Unido menos o número que deixaram o país. O ONS disse que a queda se deve principalmente por conta dos cidadãos europeus que deixaram o Reino Unido. Em 2016, 588 mil pessoas chegaram no país e 339 mil foram embora. No total o Reino Unido tem cerca de 5,6 milhões de cidadãos de outros países. Segundo os dados da ONS, nove em cada 100 pessoas que vivem no país não são britânicas. Deste total de imigrantes, o número de cidadãos da Europa é estimado em 3,2 milhões e o de não-europeus em 2,4 milhões.

Número de brasileiros barrados em Portugal cresce em 90%
A quantidade de brasileiros barrados ao tentarem entrar em Portugal aumentou em 2016. Os números indicam uma alta de 91,3% na comparação com o ano anterior e de 198,8% com 2014. Ao todo, 968 pessoas foram mandadas de volta para casa pelas autoridades ao longo do ano passado — o equivalente a uma média de 2,6 pessoas por dia. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, orgão responsável pelo controle de imigração português, indicou para um novo fluxo de brasileiros que tentam ficar de forma ilegal no país.  Para as autoridades portuguesas, esse novo fluxo de imigrantes ilegais é “potencialmente justificado pela manutenção da crise econômica que se verifica no Brasil desde 2014, aliada à agudização da crise política e social ao longo de 2016”.

Brasileiros são a segunda nacionalidade mais barrada na Europa
Outros países do continente europeu também têm fechado as portas com mais frequência para os brasileiros desde que a crise econômica e social do Brasil se agravou. A quantidade de brasileiros recusados nas fronteiras aéreas da Europa subiu 41% em 2016 em comparação com 2015. De acordo com o último relatório da Frontex (agência de fronteiras da União Europeia), mais de dez brasileiros são barrados todos os dias nas fronteiras europeias. No ano de 2016, foram registrados 3.694 casos o que torna a brasileira a segunda nacionalidade mais barrada nos aeroportos europeus, atrás somente da Albânia. Os números valem apenas para as fronteiras aéreas. Os aeroportos de Portugal e Espanha registram os maiores números de brasileiros que foram mandados de volta para casa. Os agentes de imigração justificaram que os mesmos não tinham documentação apropriada, nem os motivos da visita e condições de estadia no país.  O total de brasileiros que têm o pedido de visto negado pelos Estados Unidos também triplicou em 2016, saltando de 5,36% dos solicitantes em 2015 para cerca de 15% no ano passado.

*foto Daily Mail

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *