A UE e Reino Unido chegaram nesta semana a um rascunho de acordo sobre o Brexit. O gabinete da premiê Theresa May deve se reunir nos proximos dias para discutir o texto de 585 páginas e decidir os passos seguintes.

Período de transição

Segundo Michel Barnier, o principal negociador da UE, o acordo garante que haverá um período de transição de 21 meses com a possibilidade de uma extensão por trato mútuo. O documento diz que o período poderia ser estendido para o ano “20xx”.

“Sem garantias”

Michel Barnier admitiu ainda que garantir o apoio ao acordo provisório do Brexit com o Reino Unido será difícil, já que texto revelou uma nova união alfandegária, juntamente com uma promessa conjunta de manter a UE e o Reino Unido em um marco regulatório permanente. O acordo anunciado nesta terça-feira ainda deve ser oficialmente aprovado pelos líderes europeus, que devem convocar uma cúpula extraordinária no fim de novembro.

Ministros pedem demissão após acordo

Quatro ministros pediram demissão por discordar do acordo com a UE sobre o Brexit. Theresa May disse respeitar a decisão dos ministros que renunciaram, mas ressaltou que todo o processo exige escolhas difíceis. A primeira ministra reafirmou que esse acordo preliminar é o rascunho de um tratado para que o Reino Unido deixe a UE de “maneira suave e ordenada” no prazo previsto, em março de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *