Minuto legal: pesquisa revela a importância dos imigrantes para a economia do Reino Unido

De acordo com a entrevista do secretário do Brexit, Dominic Raab, concedida à BBC, o Reino Unido irá  “mover-se rapidamente” para garantir o futuro dos cidadãos europeus, em caso de não-acordo comercial entre o país e o bloco europeu. “Valorizamos enormemente a contribuição dos cidadãos da UE aqui no Reino Unido e estou confiante de que, na eventualidade improvável de que não temos um acordo, vamos avançar rapidamente para garantir esta  posição”, disse.

Segundo Raab, o Reino Unido tem uma  “obrigação moral ” para as pessoas e UE deve corresponder à “ambição e pragmatismo” para que as lacunas entre eles sejam superadas. Em contrapartida Michel Barnier, o principal negociador do bloco europeu, advertiu de um “jogo de culpa” sobre um resultado sem acordo. Barnier afirmou que os desacordos fundamentais permaneceram em questões económicas futuras e que a UE não abandonaria os seus princípios quando se tratasse da integridade do mercado único.

Nas últimas semanas, tem havido um enfoque crescente sobre a possibilidade de nenhum acordo a ser alcançado, e ainda nesta semana o governo deve publicar uma série de avisos técnicos destinados a preparar para este cenário. Os dois lados concordaram que as negociações vão continuar sem interrupção para tentar garantir um acordo antes da partida do Reino Unido em 29 de março de 2019. Barnier indicou que um acordo pode ser adiado até início de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *