Tag: Remove term: Theresa May Theresa May

Theresa May vai dar início ao Brexit na próxima semana

Theresa May vai dar início ao Brexit na próxima semana

A primeira-ministra Theresa May deve acionar o artigo 50 que dará início ao Brexit no dia 29 de março.

Segundo um porta-voz do governo, uma carta será enviada à União Europeia nessa data para notificar a mesma sobre a saída do Reino Unido do grupo. Se as negociações forem de acordo com as expectativas, o Brexit deve de fato ser consumado em março de 2019.

Espera-se que a primeira-ministra Theresa May faça uma declaração à Câmara dos Comuns na quarta-feira, 29 de março, logo depois de invocar o Artigo 50, expondo seus objetivos. O porta-voz disse que o governo quer que as negociações comecem o mais cedo possível, mas acrescentou que “estão plenamente conscientes de que os outros 27 Estados da UE têm tempo para concordar com sua posição”.

O jornalista Ben Wright, da BBC, acredita que a carta do Artigo 50 seja curta, com duas páginas no máximo, e que  May a use para reiterar publicamente seus objetivos gerais.

David Davis, secretário do governo para o Brexit, declarou: “O governo é claro em seus objetivos: um acordo que funcione para todas as nações e regiões do Reino Unido e, de fato, para toda a Europa – uma nova e positiva parceria entre o Reino Unido e nossos amigos e aliados na União Européia”.

A carta que formaliza o inicio do processo de saída será entregue a Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu. Tusk declarou que deve dar uma respota formal a carta e apresentar um guia inicial sobre o Brexit para os 27 países membros da UE em até 48 horas após o recebimento do documento.

O que você pode fazer
Se você possui passaporte europeu, confira algumas medidas que podem ser tomadas para evitar problemas imigratórios com o início do Brexit:

– Certificado de Residência: Portadores de passaporte europeu podem tirar esse certificado assim que mudarem para o Reino Unido.

– Residência Permante: Cidadãos com passaporte europeu ou que viveram no Reino Unido por 5 anos como membro da família de um cidadão da Área Econômica Europeia (EEA) podem solicitar um cartão de residência permanente.

– Cidadania Britânica: todos aqueles que tiverem a Residência Permanente, após 1 ano com o documento, podem solicitar a naturalização britânica

Se você deseja mais informações ou precisa de auxílio para realizar os seus processos, entre em contato a LondonHelp4U. Temos 15 anos de experiência em processos de vistos e cidadanias para o Reino Unido. Nossos profissionais terão prazer em ajudá-lo.   Quer falar com a gente? Nos contate por telefone HelpLineUK 24h + 44 75 85668158 ou +44 0207 636 8500 (Reino Unido) ou por email info@londonhelp4u.co.uk .

Brexit: Governo sofre nova derrota; parlamento quer controle sobre saída da União Europeia

Brexit: Governo sofre nova derrota; parlamento quer controle sobre saída da União Europeia

O governo britânico sofreu mais uma perda no Parlamento com relação ao Brexit nessa última terça (7). Por 366 votos a favor e 268 contra, a Câmara dos Lordes aprovou uma emenda que especifica que o parlamento deve votar sobre as condições com que o Reino Unido irá deixar a União Europeia.

A emenda estipula que os termos de saída devem passar por votação no parlamento antes que o acordo seja enviado para avaliação da Eurocâmara. A emenda também exige que as duas câmaras legislativas britânicas aprovem o início do Brexit, caso não haja um acordo com a União Europeia. .

“Essa emenda garante por lei o compromisso do governo para garantir que o parlamento é o último guardião da soberania nacional. Garante que o parlamento tem um papel-chave para determinar o futuro que será herdado pelas próximas gerações”, disse no debate o ex-vice-primeiro-ministro  Michael Heseltine.

Durante as discussões, a Câmara dos Lordes também negou a realização de um novo referendo para que os britânicos possam opinar sobre as condições de saída da União Europeia.

Na próxima semana, o projeto de lei do Brexit, assim como as emendas aprovadas pela Câmara dos Lordes, deverão passar por votação na Câmara dos Comuns. Além da votação dessa terça, na semana passada a mesma Câmara dos Lordes votou a favor de uma emenda para proteger os direitos dos europeus que já vivem no Reino Unido.

A primeira-ministra Theresa May espera que as emendas sejam retiradas. May planejava comunicar à União Europeia a ativação do Artigo 50 do Tratado de Lisboa, para dar início ao Brexit, até o final de março. Porém, a aprovação das emendas podem atrasar os planos de May.

Lord Pannick, defensor da emenda, declarou que a mesma irá permitir que o Parlamento exerça algum “controle” sobre o processo de saída do Reino Unido. “O Parlamento é que deve decidir se prefere nenhum acordo ou o acordo oferecido pela UE. Isso vai garantir que o governo traga para ambas as Casas a aprovação do resultado das negociações”, declarou.

Os ministros de May disseram que o resultado foi decepcionante e que eles vão tentar derrubar a emenda quando o projeto voltar para a Câmara dos Comuns.

Theresa May discursa sobre o Brexit: controle das fronteiras

Theresa May discursa sobre o Brexit: controle das fronteiras

A primeira-ministra Theresa May fez seu primeiro grande discurso, e também o mais contundente, sobre o Brexit, desde que assumiu o governo do Reino Unido.

Na última terça-feira (17), na Lancaster House, em Londres, May indicou que vai fazer o que os analistas chamam de um “hard” Brexit. Segundo a primeira-ministra, o Reino Unido retomará o controle das fronteiras e deixará o mercado comum europeu.

Ela declarou que não quer “ser um membro parcial da união ou qualquer coisa que nos deixe meio foram, meio dentro”. No entato, a própria União Europeia já havia declarado que não haveria chance  de um meio-termo do acordo.  May declarou que há outros países interessados em acordos de comércio com o Reino Unido, citando inclusive o Brasil.

A primeira-ministra disse que não existe a possibilidade de um novo plebescito sobre o tema, e que o assunto já está decidido. O início da saída deve ter inicio até o fim de março. May anunciou que o Parlamento vai votar sobre o acordo final, de como será a saída, antes que ela entre em vigor.

Imigração
No que diz respeito aos imigrantes, nenhuma declaração mais explícita sobre o futuro dos europeus que vivem no país. “Como secretária de estado por seis anos, eu sei que você não pode controlar a imigração se existe o livre acesso entre o Reino Unido e a Europa”.

Apesar dsso, May disse que o Reino Unido é uma das nações mais multiculturais do mundo. “Quero que sejamos um país seguro, próspero e tolerante, um ímã para talento internacional e um lar para pioneiros e inovadores que vão moldar o mundo. “, declarou May.

Se você tem passaporte europeu e está com dúvidas com relação a como ficará sua situação após o Brexit, entre em contato conosco. A LondonHelp4U tem 15 anos de experiência com processos de visto e cidadanias para o Reino Unido.

Boris Johnson diz que poucos imigrantes podem estagnar a economia do Reino Unido

Boris Johnson diz que poucos imigrantes podem estagnar a economia do Reino Unido

Boris Johnson advertiu que a Grã-Bretanha deve considerar o impacto negativo do baixo índice de imigração, já que o governo vem sob pressão para reduzir o número de migrantes que vêm para o Reino Unido.

O prefeito de Londres fez as declarações em uma viagem de comércio ao Japão dias após uma de suas principais possíveis rivais do partido conservador, Theresa May, fazer um discurso dizendo que o alto índice de imigração trouxe quase nenhum benefício econômico.

Falando da economia japonesa, ele disse: “Eles têm passado por um longo período de estagnação, mas eles estão esperando superar isso. Eles tiveram problemas demográficos. Uma das perguntas que as pessoas na Grã-Bretanha podem pensar é, obviamente, que eles têm muito, muito baixo índice de imigração e um crescimento da população muito baixo, que é um fator negativo, eles têm uma população encolhendo.”

“Isso tem, naturalmente, contribuído para o longo período de estagnação econômica que eles estão passando, mas que tem de ser visto no contexto. Esta ainda é uma dinâmica, incrível, vibrante, fantasticamente rica economia, a terceira maior do mundo e temos de estar aqui.”

O discurso de Theresa May na Conferência do Partido Conservador teve algumas das mais fortes retóricas contra imigração em comparação com qualquer político sênior nos últimos anos. Em contraste, Johnson frequentemente destacou os benefícios da imigração num momento em que outros políticos conservadores estão nervosos em fazê-lo.

Fonte: The Guardian