O que acontece dentro dos centros de detenção de imigração no Reino Unido

O Home office concordou em realizar uma investigação sobre relatos de tratamento abusivo de imigrantes detidos em centros de detenção no Reino Unido. O Home Office cede à pressão depois de surgirem algumas ameaças de processos judiciais para investigar como os detidos estavam sendo tratados após alegações de abuso de autoridade em um local próximo ao aeroporto de Gatwick.

A BBC denunciou os abusos no centro de remoção de imigrantes de Brook House em setembro de 2017. Após essa denúncia, o Home Office divulgou em uma carta vista pelo jornal de Guardian que conduziria uma investigação independente sobre a ação. Os termos do inquérito ainda não foram acordados.

A decisão de abrir o inquérito vem depois de uma série de revelações sobre o sistema do Home Office de deter, muitas vezes indefinidamente, imigrantes teoricamente destinados à deportação, muitos dos quais são mentalmente ou fisicamente doentes, suicidas ou vítimas de tortura. Nesta semana, o Home Office também reconheceu que as tentativas de suicídio nos centros de detenção haviam saltado mais de 20% nos últimos meses, com quase dois por dia, em média, durante o verão.

Antigos e atuais detentos falaram com a imprensa nas últimas semanas do tempo nos centros de detenção. Alguns disseram que os guardas eram simpáticos, outros disseram que tinham sido maltratados. Uma delas, Savita Vyas, disse que se sentia “um animal sendo levado para o matadouro”.

Um porta-voz do Home Office anunciou que realizará uma investigação especial e dedicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *