Tirar um visto ou obter a cidadania de algum país em específico, costuma ser o sonho de muitas pessoas. Com o Reino Unido, não seria diferente, não é mesmo? Especialmente com todo o glamour e atmosfera que algumas cidades como Londres, passam para os aspirantes do tal british dream estrangeiro!

No artigo de hoje, trouxemos algumas dicas de como se portar durante todo o processo de solicitação de visto – seja ele qual for. Pronto(a) para anotar tudo por aí? Então, prossiga com a leitura!

 

Dica nº 1: Qual visto é o seu?

Você já sabe dizer, assim, de supetão, qual é exatamente o tipo de visto indicado para você (e seus objetivos)? Se não sabe, já está mais do que na hora de procurar entender mais sobre.

Até porquê, não saber o tipo de visto que deve correr atrás, é o maior tiro no pé que pode dar em si mesmo(a). A gama de permissões é grande, incluindo os vistos de trabalho, vistos para estudantes, para quem possui intenção de permanecer com moradia fixa, etc.

Fique de olho no seu e guarde a nomenclatura para quando for dar início ao processo, não ter erro!

Dica nº 2: Organização com os seus documentos!

De nada adianta estar com tudo planejado, objetivos alinhados e tudo o mais, se acaso possuir pendências com relação aos seus documentos. Parece bem óbvio, né? Mas acredite, muitas pessoas deixam para resolver alguns pepinos em cima da hora, aí – obviamente – é o que acaba atrasando o andamento de todo o resto.

Geralmente, a listagem de documentos exigidas depende do seu tempo de estadia e dos seus objetivos no país. Caso esteja indo para estudar, a lista fica ainda maior, já que envolve a necessidade de alguns comprovantes – como o de matrícula -, cartas de aceite, certificados dos testes de idioma, etc.

Entretanto, já podemos adiantar que os mais comuns são: o passaporte, um comprovante de renda recente (sim, você precisa provar que dará conta de se sustentar no período em que estiver fora), contatos da família que ficou no Brasil, seu comprovante de acomodação (ou seja, onde vai ficar), entre outros.

Dica nº 3: Biometria

Sim, suas informações biométricas, my friend! Elas precisam ser cedidas por você para que entre e saia do UK de forma tranquila, já que as mesmas constarão na base de dados por até 10 anos.

Para fazer o registro destas informações, você pode comparecer a qualquer um dos três centros de aplicações de vistos existentes em seu país de origem. No caso do Brasil, estes centros estão presentes em capitais como o Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

O processo é bem simples: serão tiradas algumas fotos suas (para que possa ser registrada a sua aparência atual) e suas impressões digitais serão escaneadas digitalmente. Importante: caso se negue a fornecer suas informações biométricas, seu pedido de visto está automaticamente negado.

Dica nº 4: Seguir o passo a passo, como manda o figurino!

Tirar um visto é coisa séria e jamais deve ser levado como algo corriqueiro, sem importância. No Brasil, nossa cultura em relação aos processos de regularização de documentações etc, ainda é algo muito ‘desprezado’. Visto que em época de cadastramento da biometria no TRE, poucas pessoas a fizeram no prazo correto.

Entretanto, nesse caso, qualquer bobeira que você dê, pode ser decisivo para que seu pedido seja aceito ou não. Por isso, esteja sempre atento(a), procure saber exatamente como proceder, onde, quem deve procurar e porquê.

Provavelmente, você passará por uma entrevista, então se prepare bem antes. Seja sincero(a), não transpareça insegurança ou qualquer outra coisa parecida, pois para quem avalia, isto é motivo de sobra para que pensem que não esteja totalmente preparado(a) para encarar uma viagem para o exterior.

Faça os pagamentos requeridos nas datas corretas, guarde os comprovantes e deixe toda a papelada relacionada sempre organizada e em mãos (vide o que já frisamos antes sobre a documentação).

Dica nº 5: BÔNUS!

Outra dica importantíssima que podemos te dar, é: siga todo este flow com ANTECEDÊNCIA! O indicado é que se planeje com relação às suas datas, principalmente com a de ida e dê início ao processo de solicitação do visto com – no mínimo – 3 meses de folga. Para que, até mesmo, caso tenha o visto negado, você possua tempo hábil para recorrer.

E aí, obteve as respostas das quais necessitava? Ou ainda acredita que um suporte próximo, acompanhando cada passo dado, seria o ideal para você? É para isso que estamos aqui: para te ajudar na realização dos seus maiores sonhos!

Conte com a LondonHelp4U, venha viver o sonho britânico! 🇬🇧

Leave a Reply

Your email address will not be published.